Por ano, os paulistanos passam 45 dias presos no trânsito

O levantamento foi feito pelo Ibope e divulgado esta semana. O tempo é o maior desde 2009

Por ano, os paulistanos passam 45 dias presos no trânsito
Motoristas de São Paulo perdem mais de um mês por ano no congestinamento

Estamos na Semana Nacional do Trânsito, que acontece anualmente, entre os dias 18 e 25 de setembro, Dia do Trânsito. Ao invés de comemorar a data, os paulistanos devem repensar seus hábitos. Isso porque, de acordo com um levantamento feito pelo ibope, a pedido da Rede Nossa São Paulo, o cidadão paulistano fica cerca de um mês e meio, ou 45 dias, parado no trânsito por ano. Os dados foram divulgados no início desta semana.

A pesquisa considerou qualquer tipo de tarefa, desde ir ao trabalho, para a faculdade, até ir a hospitais, buscar e deixar os filhos na escola e ir à academia. De 2015 para 2016, o tempo médio gasto para realizar essas atividades aumentou em 20 minutos por dia, chegando a quase três horas.

Os dados também mostraram que aqueles motoristas que fazem somente uma atividade, como ir para o trabalho ou faculdade, também perdem mais minutos no trânsito. O tempo de deslocamento aumentou em 17 minutos, chegando a duas horas e um minuto. É o maior desde 2009.

Oded Grajew, coordenador geral da Rede Nossa São Paulo, explica que um dos responsáveis pelo trânsito pesado em São Paulo é o grande deslocamento das pessoas, não em números, mas sim na distância que a maioria deve percorrer, além de falta de recursos nas áreas periféricas, que inviabilizam o bom uso do transporte público.

"Alguns distritos concentram os empregos de São Paulo. As pessoas saem da periferia, principalmente, para trabalhar em um mesmo local. Elas não passam esse tempo todo no trânsito porque querem, mas porque precisam. Porque, no seu distrito, além de não ter emprego, faltam também equipamentos culturais e esportivos, além de hospitais e outros serviços", afirma Grajew.

Apesar de passarem um tempo maior no trânsito, a pesquisa mostra que os paulistanos têm aprovado as medidas tomadas para aliviar o tráfego de carros. Os dados apontam que 90% das pessoas que utilizam o carro afirmam gostar das faixas exclusivas de ônibus. Os motoristas também aprovam as ciclovias. 68% dizem ser a favor este ano, enquanto em 2015, eram 59%.

Foto: Reprodução Pexels

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar