Passo a passo para estudar no exterior

Aprenda como decidir qual o melhor destino para se estudar no exterior, qual a documentação necessária, e os prós e contras dessa experiência.

Passo a passo para estudar no exterior
Saiba todos os pontos importantes para quem decide estudar no exterior

Quem decide estudar no exterior normalmente está em busca de crescimento acadêmico, profissional e pessoal. Além disso, aprimorar um novo idioma pode abrir muitas portas do mercado de trabalho e é um dos principais objetivos de quem quer passar por essa experiência. Por mais que o crescimento pessoal possa não ser a principal razão de querer estudar fora, o amadurecimento é das maiores mudanças ocorridas quando se vive uma experiência no exterior. Para quem tem a vontade mas ainda não se planejou, o E-konomista te ajuda a escolher o destino certo para o seus estudos internacionais. 

8 passos para fazer um intercâmbio no exterior


1. O destino

Se o objetivo principal é estudar, deve-se buscar universidades que sejam referência na sua área de interesse. Pesquise por áreas, busque informações com alunos da universidade,  procure brasileiros que já lá estudaram. É bem possível que você tenha inúmeras escolhas à mão, e a melhor forma de filtrá-las é analisando o seu perfil.  Como saber qual é a melhor para você? O site hotcourses.com.br te dá uma mãozinha. Lá você vai encontrar o ranking das melhores universidades estrangeiras nos principais países destino (podendo escolher ver uma classificação geral ou as melhores universidades em cada país), o contato dessas instituições, avaliação de alunos que lá estudaram, checar os catálogos universitários de cada instuição, e muito mais.  

2. A Agência

Escolher a agência de intercâmbio certa é fundamental para uma boa experiência. Muito provavelmente, antes de viajar e no início da viagem, você vai precisar de ajuda para lidar com diversas questões burocráticas e de logística. As agências certamente podem te auxiliar nesta fase. O E-Konomista recomenda duas agências de confiança para você escolher:


3. O idioma

Os destinos mais procurados são Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Irlanda, seguidos de Austrália, Nova Zelândia, Espanha, Portugal, Alemanha e França. Se o idioma do país a se estudar é prioridade, deve-se procurar universidades dentro dos países da língua pretendida. Se você quer ser fluente em Inglês, Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, Nova Zelândia, Irlanda, Austrália e África do Sul são os destinos mais frequentes. Se quer aprimorar o espanhol, o indicado seria procurar a Espanha, o México ou países latino americanos como Argentina e Chile. Se você está interessado no francês os destinos mais procurados são a França e a Bélgica. Para portugal você não irá aprimorar um novo idioma, mas muitos brasileiros escolhem esse destino justamente pela facilidade que terão em estudar em português.

4. O clima

Se você gosta do frio, poderá se dar bem em países como a Inglaterra, a Irlanda, a Alemanha e a França. Se gosta de temperaturas mais quentes ou amenas, pode optar por Austrália, Nova Zelândia, Espanha  ou Portugal. Os Estados Unidos é um país muito grande e abriga diversos climas diferentes. 

5. Prefêrencias e lazer

Deve-se também levar em conta as suas preferências para os momentos de lazer. Se você gosta de cidades maiores, com mais agito, e pretende fazer muitas viagens, é bom que escolha as capitais dos países, que têm maior variedade em opções de lazer e abriga os principais aeroportos. Mas se você é mais quieto, gosta de tranquilidade e quer conhecer melhor a cultura local do país onde vai morar, pode optar por estudar em universidades do interior.

6. Custos

Sempre é preciso ponderar o quanto se pode investir para estudar no exterior. Pesquise o valor das mensalidades ou anuidades de cada universidade, e veja qual delas cabe em seu bolso. Para quem quer economizar, os países latino americanos são os mais em conta. Os países europeus e os EUA acabam sendo os mais caros devido ao alto preço do Euro e do dólar. Outro ponto que influencia no valor é a localizacao da universidade dentro do país. O custo de vida e o valor das universidades costumam ser consideravelmente menores no interior. Há também a opção de analisar os programas de mobilidade internacional oferecidos pelo governo brasileiro e pelas universidades. Há sempre boas opções e você pode conseguir uma bolsa para estudar no exterior. Decidida qual a universidade e o destino do seu estudo no exterior, é hora de pensar em como ir para o país escolhido.

7. Passaporte

Para sair do país, você precisa requerer o seu passaporte. Não é complicado, siga os passos abaixo:

  • Reúna toda a documentação necessária para retirar o seu passaporte. Se você vai requerer um passaporte comum (ou seja, não é um passaporte de urgência, ou não é um passaporte para estrangeiro) todos os documentos encontram-se listados aqui
  • Apoís reunir toda documentação, entre no Portal da Polícia Federal e solicite a emissão do seu passaporte. O próprio site da Polícia Federal te auxilia no preenchimento do formulário e disponibiliza um número de telefone em caso de dúvida.
  • Pague o GRU (Guia de recolhimento da União), a taxa para tirar passaporte comum (azul) é de R$ 156,07. Atenção ao vencimento.
  • Compareça ao posto da Polícia Federal com a sua documentação original, sua GRU paga e protocolo da solicitação. Não é necessário mais levar fotografia, que será coletada no momento do atendimento. Em algumas unidades do DPF é necessário o agendamento prévio. Verifique se na cidade onde você vai requerer seu passaporte isso é necessário. 
  • Consulte o andamento da sua solicitação através deste link, onde você vai colocar o número do prontocolo, seu cpf e o código de verificação
  • Você deverá ir buscar o seu passaporte pessoalmente, portando o seu documento de identidade. Pronto!

Lembramos que para os países integrantes do Mercosul (Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Colômbia, Equador, Bolívia e Peru) não é preciso passaporte. Você poderá entrar e sair dos países portando o seu documento de identidade (RG) em bom estado. Cuidado com fotos infantis e documentos deteriorados.

Ofertas de pacotes de viagem e hospedagem na palma da mão. Baixe o app grátis e fique de olho nas oportunidades!


8. Visto

Passaporte em mãos, é hora de pensar em seu visto. Você deve solicitar o seu visto de estudo no Consulado do país que pretende ir estudar. O único visto que é mais trabalhoso e pode vir a ser negado é dos EUA, não compre passagens antes de ter o visto em mãos. Mas de uma forma geral, a retirada do visto para todos os países é um processo burocrático, requer a organização de muitos documentos e são longas as filas de agendamento. 

Enfim, é preciso ter tempo disponível e paciência. Os documentos que são comuns à todos os países são:

  • Passaporte
  • A passagem da viagem aérea (ida e volta)
  • Comprovativo de matrícula na Universidade estrangeira
  • Comprovativo de alojamento 
  • Comprovativo de meio de subsistência
  • Ficha de antecedentes criminais com o “nada consta” da Polícia Federal.

Visite o site do Consulado do país que você vai morar e tenha informações precisas sobre como adquirir o seu. 

Vale a pena estudar no exterior?

Há quem só veja pontos positivos e há quem não tenha aproveitado muito a experiência. Conheça os prós e contras. 

Vantagens de estudar no exterior:

  • Experiência internacional: O mercado de trabalho valoriza muito a experiência internacional na hora de selecionar um candidato. A habilidade de lidar com as adversidades, o aprimoramento de uma língua estrangeira e a sensibilidade cultural adquirida no período são pontos considerados positivos para as empresas.
  • Flexibilidade e Multidisciplinariedade: Os cursos nas universidades estrangeiras de um modo geral costumam ser mais flexíveis e abranger mais áreas do que os cursos brasileiros. É comum encontrar cursos superiores que são feitos em conjunto com várias áreas do conhecimento, o que deve enriquecer o seu currículo.
  • Possibilidade de estudar nas melhores universidades do mundo: De acordo com o principal ranking universitário internacional, o Times Higher Education (THE), publicado em Londres, 44 das 100 melhores universidades do mundo ficam nos Estados Unidos. Outras 31 ficam na Europa. O Brasil tem apenas uma universidade no ranking, a USP.
  • Crescimento pessoal e autonomia: estar em um país diferente do seu, tendo que “se virar” com adaptação e estudos será sem dúvida um experiência de crescimento muito grande.

Desvantagens de estudar no exterior:

  • Estar fora do mercado de trabalho brasileiro: estudar fora vai te impedir de se inserir no mercado de trabalho e ter uma experiência profissional dentro do país, o que é pré-requisito em muitas vagas de emprego. Como sabemos que conseguir um emprego no exterior é mais difícil (além de alguns países não permitirem alunos com visto de estudantes trabalhar legalmente), você pode voltar ao país sem experiência e isso pode impactar sua trajetória profissional.
  • Dificuldades na adaptação cultural: A adaptação cultural em outro país pode representar muitos desafios. Muitas pessoas têm dificuldade de lidar com a comida, hábitos da nova cultura, clima e saudade da família e dos amigos.
  • Validação do diploma: Para se válido no Brasil, o diploma estrangeiro tem que ser validado por alguma universidade federal no país. Cada universidade tem um processo diferente, e ele é burocrático. As carreiras mais complicadas de se cursar no exterior são direito e medicina
  • Os custos: Estudar em universidades estrangeiras não costuma sair barato. Ao contrário do Brasil, as universidades mais renomadas do exterior são particulares e grande parte delas não são baratas. É preciso ponderar quanto ao investimento financeiro que vai ser feito. 


Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar