6 coisas que podem dar dor de cabeça na hora de passar na alfândega

Vai viajar, quer fazer compras e já está com medo da volta? O momento de passar na alfândega pode ser estressante (e caro) dependendo do que traz na bagagem.

6 coisas que podem dar dor de cabeça na hora de passar na alfândega
Passar na alfândega gera tensão em quem chega de viagem

qual seu nível de inglês?faça um teste online e descubra



Quem faz viagens internacionais sabe que passar na alfândega pode fazer o retorno para casa ser desgastante. Respeitar as cotas de compras, declarar os bens e valores, tudo isso ainda gera muita reboliço e tensão entre os passageiros. As regras existem, mas algumas vezes são ignoradas ou simplesmente dão um nó na cabeça de quem acabou de aterrisar. Por essas e outras, todos os dias há gente revoltada com os impostos que incidem sobre os produtos que adquiriu no exterior.
 

 
OS MELHORES PREÇOS E DESTINOS
Cadastre-se no site do E-konomista e receba as melhores dicas e informações sobre viagens no Brasil e no mundo. Fique por dentro também das oportunidades de passagens aéreas baratas. 

Aquisições problemáticas para passar na alfândega

Se você decidir não declarar os bens adquiridos em viagem ao passar na alfândega, saiba que está contando com a sorte. Mesmo na fila de nada a declarar, corre o risco de ser interceptado por um agente alfandegário. Se tiver ultrapassado a cota ou levar na bagagem algo que deveria obrigatoriamente ser declarado, além do imposto, vai pagar multa. Selecionamos 6 coisas que podem fazer com que o seu retorno ao país seja tão atribulado quanto uma turbulência.

 

 

1. Sementes

passarnaalfandega


Digamos que durante a sua incrível viagem de férias descobriu uma espécie de planta incrível que precisava ser plantada no Brasil. Como não poderia deixar passar a oportunidade, trouxe um saquinho de menos de aproximadamente 100g com sementes. Colocou na mala e nem se preocupou com aquilo. Mas deveria! Em qualquer quantidade, sementes, produtos agrícolas e veterinários devem ser declarados. Caso um agente alfandegário decida revistar a sua mala e descubra as sementes não declaradas, a multa é quase iminente.

 

 

2. Comida

passarnaalfandega


Ficou viciado naquela comida incrível que só existe no seu destino de férias e decidiu trazer um pouco dela na mala? Então, não esqueça de preencher a declaração de bens entregue ainda no avião. Assim como acontece com as sementes, qualquer tipo e quantidade de alimento deve ser declarado, sob pena de uma multa pesada.

 

 

3. Roupa inadequada para a época do ano

passarnaalfandega


Roupas são consideradas itens de uso pessoal e, por isso, não precisam ser declaradas e nem estão sujeitas à tributação, a menos que... estejam um pouco fora do padrão. Se o seu destino for Orlando, por exemplo, no verão e a sua mala voltou cheia de casacos, o agente alfandegário vai torcer o nariz. Caso a bagagem seja inspecionada, você precisará de muito jogo de cintura para convencer o funcionário de que só aproveitou a liquidação para preparar o visual de inverno. Cuidado também com repetições de um mesmo modelo de roupa em cores e tamanhos diferentes. Isso pode ser interpretado como a famosa muamba.



Cadastre-se e receba as melhores ofertas de passagens aéreas nacionais e internacionais no email.



4. Armas de brinquedo

passarnaalfandega


Preferimos pensar que você não se ocuparia em trazer esse tipo de artigo na mala, mas é sempre bom deixar o alerta para a hora de passar na alfândega. Armas de brinquedo só são permitidas se elas realmente parecerem com um brinquedo, com cores extravagantes e afins. Caso elas sejam mesmo semelhantes às originais nem podem entrar no país. Assim que as autoridades encontrarem o artefato na sua bagagem, pode haver uma confusão desnecessária. Para evitar, melhor passar longe desse tipo de coisa.

 

 

5. Cremes e perfumes

passarnaalfandega


Cosméticos são considerados produtos de uso pessoal, da mesma forma que as roupas. Mas a questão é não abusar para evitar problemas ao passar na alfândega. Trazer várias embalagens de um mesmo creme ou perfume pode despertar suspeitas dos agentes alfandegários. Na hora eles podem identificar isso como objetos destinados à comercialização. O resultado é muita chatice e mais multa.

 

 

6. Eletrônicos

passarnaalfandega


Celulares, máquinas fotográficas e computadores são os bens mais apreendidos na chegada ao Brasil ou sujeitos a multas. As pessoas não entendem muito bem o que está abrangido no valor da cota ou tentam dar o velho jeitinho brasileiro, que tem grande chance de não funcionar. Sempre que trouxer um ou mais bens adquiridos em viagem, declare. Se o valor ultrapassar US$ 500, você fica sujeito a uma multa igual a 50% do valor excedente. Faça as contas e veja se compensa mais trazer ou comprar no Brasil, ciente de todos os impostos.

 

Faça um curso de inglês online e viaje para o exterior sem medo de errar as palavras.


Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar