Os 11 países mais seguros do mundo

Além de saúde e conforto, o que muitos brasileiros desejam é que estivessem entre os países mais seguros do mundo. Confira o ranking e compare as pontuações

Os 11 países mais seguros do mundo
Conheça os vencedores do Índice Global da Paz para os países mais seguros do mundo

Certamente quanto pensamos em países mais seguros do mundo, o Brasil não é uma das opções. Sendo o fator segurança um dos principais motivadores para que o brasileiro deixe o seu país, nesse ranking não pontuamos nem entre os cem primeiros.

Como base comprovativa dessa afirmação, toma-se como base a décima edição do Índice Global da Paz (IGP), realizado anualmente pelo Instituto de Economia e Paz (IEP) e responsável por indicar quais são os países mais seguros do mundo, bem como os mais perigosos.

Os países mais seguros do mundo

Indo diretamente ao assunto, o estudo toma como parâmetro de avaliação 23 fatores distribuídos entre três categorias mais abrangentes – nível de segurança na sociedade, nível de conflitos internos e externos, e nível de militarização. A partir dessa análise, chegou-se a um número de 11 países mais seguros do mundo, dentre 163 nações.

O resultado é divulgado da seguinte forma: cada país avaliado é categorizado entre números de 1 a 5, onde quanto mais perto de 1, mais próximo de um estado de paz ele está; e quanto mais se aproxima do 5, mais propenso ao caos absoluto ele se encontra. Conheça os vencedores:

1º lugar: Islândia (1.192)
2º lugar: Dinamarca (1.246)
3º lugar: Áustria (1.278)
4º lugar: Nova Zelândia (1.287)
5º lugar: Portugal (1.356)
6º lugar: República Tcheca (1.360)
7º lugar: Suíça (1.370)
8º lugar: Canadá (1.388)
9º lugar: Japão (1.395)
10º lugar: Eslovênia (1.408)
11º lugar: Finlândia (1.429)

E o Brasil? Pois essa relação colocou as terras tupiniquins em 105º lugar, sob uma classificação de 2.176 pontos. Logo atrás de países como Estados Unidos, Camboja e Angola, ainda tivemos um déficit em relação ao índice do ano passado, caindo duas posições.

De acordo com os especialistas desse estudo, o Brasil ganhou tal posicionamento principalmente devido ao aumento em 15% de sua instabilidade política e deterioração em taxas de encarceramento e policiamento. Corrupção e um alto custo para a contenção da violência – estimados em 14% do PIB – também estão entre os fatores de justificativa.

Entre os países da América do Sul, o Brasil novamente fica para trás, sendo somente o 9º mais pacífico, estando à frente somente da Venezuela e Colômbia. Com relação ao resto do mundo, o Oriente Médio e o Norte da África continuam sendo as regiões mais violentas, e a Europa a mais pacífica – contudo, ataques de terrorismo e mortes decorrentes praticamente dobraram no continente dentro de um período de cinco anos.

Para ter acesso às demais posições nesse ranking e critérios de avaliação, clique aqui para conferir todos os resultados do Índice Global da Paz de 2016.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar