Que inveja! 10 países com salário mínimo maior que R$ 4 mil

O nosso salário mínimo de R$ 788 nem se compara com países que pagam cerca de R$ 5 mil a seus trabalhadores. Mas a realidade e condições também são inegavelmente diferentes.

Que inveja! 10 países com salário mínimo maior que R$ 4 mil
Salário mínimo aumentou, mas anda longe das médias internacionais

TENHA UM CARTÃO DE CRÉDITO SEM ANUIDADEcpara usar no Brasil e no exterior

Nos últimos anos, o salário mínimo no Brasil deu uma boa alavancada e até aumentou o poder de compra da população. São atualmente R$ 788 que fazem a diferença na vida de muita gente. A expectativa é que, em breve, chegue aos R$ 800. Mas, enquanto caminhamos assim, além das fronteiras, os rendimentos são muito maiores. Alguns países têm um salário mínimo que ultrapassa os R$ 5 mil. Claro que cada caso é um caso. Em outros países, o custo de vida é bem mais elevado, as leis são outros e tudo isso entra na conta do salário mínimo.

10 países com salário mínimo maior que o do Brasil

1.Austrália

R$ 5.991,87

No topo da lista, está a Austrália com o salário mínimo mais alto do mundo. Em um trabalho a tempo inteiro, a jornada média é de 36,6 horas semanais. As férias são remuneradas, a empresa é obrigada a pagar ao funcionário um seguro saúde e ainda pagar as faltas que tenham sido justificadas.

2. Luxemburgo

R$ 5.856,64

O segundo lugar fica com um país que tem sido um destino imigratório muito comum nos últimos anos. Luxemburgo, que tem a mão de obra mais cara da Europa, conta com uma carga de trabalho semanal de 37 horas. O índice de qualidade de vida é alto e o tralhador luxemburguês aposenta-se ao 65 anos.

3. França

R$ 4.862,83

A França é conhecida como o berço dos direitos trabalhistas e não é apenas pelo valor do salário mínimo. As lutas por condições de trabalho e alguns benefícios que conhecemos hoje começaram lá. A carga horária média por semana é de 38 horas. Os impostos pagos sobre o salário, cerca de 50%, são totalmente revertidos nos sistemas de saúde e educação públicas.

4. Bélgica

R$ 4.754,08

Mais um país europeu com um valor de salário mínimo elevado, mas também com um custo de vida alto. Com uma jornada média de 36,7 horas semanais de trabalho, os belgas possuem, por lei, direito a 20 dias úteis de férias por ano.

5. Irlanda

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
O E-Konomista não brinca em serviço, e vai te ajudar a encontrar a oportunidade certa. Faça o cadastro gratuitamente e receba vagas no Brasil e no exterior.

R$ 4.571,01 

Na terra da Guiness, antes de passar no pub ao fim do expediente, os trabalhadores tem de cumprir em média 37 horas semanais de trabalho. Assim como na Bélgica, possuem também direito a 20 dias úteis de férias, a maior parte deles a serem gozados entre junho e agosto, na altura do verão europeu.

6. Nova Zelândia

R$ 4.578,54

A Nova Zelândia, um outro grande receptáculo de fluxo imigratório, também conta um salário mínimo alto. A jornada semanal é de 37,6 horas e quem precisa trabalhar em domingos e feriados tem que receber hora extra dobrada.

7. Holanda

R$ 4.508 

A Holanda é um dos países com menor carga horária do mundo, em média 30,7 horas por semana. Mas isso não quer dizer que a vida é mole. Essa redução é resultado de muita organização e políticas trabalhistas. Fora isso, possuem igualmente 20 dias de férias e um calendário de feriados públicos muito reduzidos, apenas 8 por ano.

8. Canadá

R$ 4.491,74

Com uma jornada média de 38 horas de trabalho por semana, o Canadá é um país, digamos, desburocratizado, nos processos de contratação. Sabia que os trabalhadores não recebem 13º? Mas mesmo assim, existem bastante contratações e eles ganham mais que nós. Bem mais. 

9. Reino Unido

R$ 4.350,31 

O Reino Unido conta com o maior período de férias da Europa Ocidental: 28 dias úteis por ano. Para isso, é preciso primeiro dar conta das 37 horas de trabalho semanais e aceitar que, assim como na Holanda, só existem 8 feriados públicos por ano.

10. Japão

R$ 4.063,68

Fechando a lista dos salários mínimos mais altos do mundo, temos um oriental de peso. O Japão conta com 40 horas de trabalho semanais, direito a um dia de folga por semana e 20 dias úteis de férias por ano. Lembra muito um país que conhecemos bem. Qual será?.

Estudar inglês vai dar um up na sua carreira. Aprenda rápido!
   

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar