Como fazer pagamento pela internet com segurança

O pagamento pela internet, seja via internet banking ou compras online, precisa de cuidados e precauções para não trazer problemas ao consumidor. Previna-se.

Como fazer pagamento pela internet com segurança
Saiba como fazer transações pelo internet banking e compras online.

Desde que se tornou possível realizar pagamento pela internet as filas nos bancos diminuíram e as compras online dispararam. Afinal, com o tempo escasso, ninguém quer ficar perdendo a hora do almoço ou horinhas preciosas de lazer para pagar contas e procurar produtos nas lojas físicas. Em menos de dez minutos a transação é realizada e pronto – você já pagou!

Mesmo com a popularidade, as compras pela internet sempre esbarram em um problema comum: o ato do pagamento. Muita gente tem receio de sofrer golpes, nunca receber o produto ou ter dificuldades com a troca. Saiba como minimizar esses riscos.

Pagamento pela internet com segurança e sem dor de cabeça

A pesquisa Total Retail 2016, realizada pela PwC, entrevistou mil pessoas, das quais 38,2% afirmaram realizar compras online todo mês enquanto apenas 3,4% nunca comprou pela internet. Para 41,6% dos consumidores a conveniência é o principal fator que os motiva a fazer compras pela internet, enquanto 58,7% pensam no preço.

Os dois tipos de pagamento pela internet mais comuns são aqueles realizados para finalizar uma compra e aqueles realizados via internet banking para saldar dívidas e boletos. Em ambos os casos é preciso ficar atento à alguns detalhes para ter certeza que o procedimento será feito com o máximo de segurança possível.

Internet banking

Os bancos possuem suas páginas na internet e até mesmo aplicativos para facilitar o pagamento e transações dos clientes. Os serviços oferecidos são semelhantes aos do caixa eletrônico, como acesso ao extrato e saldo bancário, liberdade para transferências e movimentação da conta, cartão de crédito e principalmente, pagamento pela internet de contas.

Para realizar o pagamento pela internet o cliente deve solicitar uma senha para ser usada no internet banking, diferente da senha do cartão. Essa solicitação é feita ao gerente ou outro responsável no próprio banco, e tendo ela em mãos o acesso ao site é liberado.

O site, independente do banco, pedirá para que o usuário instale medidas de segurança e dará detalhes específicos de como fazê-lo para tornar as operações mais seguras. Quando tudo estiver instalado digite a conta corrente, agencia e senha online.

Dentro do site, na opção “Pagamentos”, selecione qual tipo de conta será paga. Geralmente elas são separadas em “água, luz, telefone, gás”, “boletos bancários e títulos” e “fatura do cartão de crédito”. Se optar por pagar o boleto é necessário fornecer o numero do código de barras, data do pagamento e valor, e no caso do cartão o pagamento pode ser feito online sem boleto.

Use um dispositivo – seja ele um celular, tablete ou computador – próprio, já que os dados ficarão registrados e computadores públicos ou de terceiros podem não ter a segurança adequada. Navegadores como Mozilla Firefox e Google Chrome são mais recomendados, já que o Internet Explorer possui segurança inferior, e o antivírus e firewall devem estar atualizados para prevenir riscos.

Compras online

Além dos mesmos requisitos de segurança que valem para o pagamento pela internet via internet banking valem outras ressalvas no caso do comércio online. O Procon – SP oferece algumas dicas importantes para quem prefere essa modalidade de compra:

  • Verifique se o site oferece informações sobre endereço físico, e-mail, telefone, razão social e CNPJ. Quanto mais canais de comunicação maior a chance do consumidor ter uma boa relação com o comércio online em caso de reclamação. Desconfie se o site exibir apenas um número de celular ou e-mail pessoal como contato;
  • Em caso de duvida, ligue no SAC do site – que também deve ser fornecido para segurança do cliente – e solicite os dados cadastrais do comércio virtual para se proteger em caso de reclamação após a compra;
  • O endereço eletrônico da loja deve começar com https:// para mostrar que o site é seguro e exibir um cadeado no canto direito superior da janela do navegador. Ao clicar nesse ícone aparece o certificado de segurança do site, sinal de que os dados são blindados;
  • Cheque em sites como Reclame Aqui ou Sindec se a reputação do comércio online é confiável e se existem reclamações contra ele. As redes sociais também são fontes preciosas de pesquisa, além da boa e velha recomendação dos amigos;
  • Lojas online pedem dados pessoais como CPF, endereço para entrega e data de nascimento, além do número do cartão de crédito, mas nunca pedem a senha. Se pedir, fuja, assim como se, no ato do pagamento, a conta para depósito for de pessoa física;
  • Pagamentos por boleto costumam oferecer 10% de desconto, mas em caso de fraude fica mais difícil comprovar o problema junto ao banco e até fazer o boletim de ocorrência. O processo é mais fácil com cartão de crédito, já que dá tempo de cancelar a compra;
  • Feita a compra, a loja deve enviar por e-mail um comprovante da compra com informações sobre o numero do pedido, descrição do item comprado e prazo de entrega. Imprima e guarde até o recebimento;
  • Guarde os comprovantes da compra e também exija nota fiscal para sua segurança. Se tiver problemas e o site não resolver, procure órgãos de defesa do consumidor.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar