O que não fazer na sua primeira viagem pela Europa

Quem pisa em território europeu sempre quer conhecer o máximo de países possível em pouco tempo. Esse é um dos principais erros dos visitantes em sua primeira viagem pela Europa.

O que não fazer na sua primeira viagem pela Europa
Entenda quais erros podem acabar com a sua viagem

Viajar pelo Velho Continente é o sonho de muitas pessoas que querem viver de perto as experiências culturais, gastronômicas e sociais diferentes do que se vive no Brasil. A facilidade de trânsito entre as cidades por trem é mais um dos fatores que motiva os viajantes a se aventurar pela Europa, já que na teoria em uma viagem só dá para conhecer vários países e locais diferentes.

Visitantes de primeira viagem, porém, podem perceber que nem tudo são flores quando pisarem em território europeu. A realidade apresenta muito mais percalços e dificuldades do que o glamour mostrado nos filmes e fotos no Instagram. Por isso, saiba o que não fazer na sua primeira viagem pela Europa para poder aproveitar ao máximo a experiência.

Como aproveitar ao máximo sua primeira viagem pela Europa

Não faltam na internet dicas de roteiros interessantes e listas do que você precisa fazer quando estiver na Europa. A maioria delas, porém, vale mais para quem já conhece o Velho Continente do que para quem está indo pela primeira vez, já quem está começando a se aventurar enfrentará algumas barreiras como roteiros, excursões, hotéis e idioma.

Para otimizar seu tempo e aproveitar melhor a primeira viagem pela Europa a dica é ter bem planejado o que deseja fazer durante a estadia, quais lugares deseja visitar e onde vai se hospedar. É importante também pensar em uma viagem com mais de 15 dias, já que a passagem é cara e as distâncias entre as cidades tomam tempo.

Também dá para evitar ciladas seguindo algumas dicas simples de quem já viajou pelo Velho Continente:

1 – Evite roteiros muito extensos e pinga-pinga

 
  

Esse é o erro mais comum praticado pelos viajantes na primeira viagem pela Europa. Na internet você vai encontrar várias dicas e depoimentos de quem conheceu dez países em duas semanas, mas a verdade é que dormir cada dia em um lugar ou passar a noite viajando é extremamente cansativo.

Procurar o hotel, fazer check-in, arrastar a mala para cima e para baixo, pegar o transporte público demandam tempo, algo que os depoimentos glamourosos dificilmente contam.

Além disso, de nada adianta passar pelo máximo de países possível se você não vivenciar experiências únicas em cada um deles e nem absorver um pouco do que eles oferecem.

Reduza o número de destinos e dedique, se possível, pelo menos quatro dias inteiros para cada grande capital. Se sua viagem for de 15 ou 20 dias, escolha entre três ou quatro cidades principais como cidade-base onde possa fazer pequenas viagens bate-volta sem grandes transtornos.

2 – Não se prenda aos pacotes - mas saiba se guiar e se for o caso ser guiado

É mais do que normal ficar perdido na sua primeira viagem pela Europa, e se não estiver confiante invista em excursões guiadas. Fazer tudo sozinho é divertido, mas leva bem mais tempo e se você não souber direito onde está indo pode perder horas preciosas de viagem.

Por outro lado, não se prenda a pacotes e excursões fechadas. Você terá menos liberdade para conhecer lugares que gostou e ainda poderá visitar locais que nem lhe interessam tanto. Prepare-se com antecedência para montar um roteiro que tenha a ver com você.

3 – Não compre passagem antes de definir o itinerário

É claro que a passagem deve ser comprada com antecedência, e as vezes o desconto do dia é tão bom que você compra no impulso. Por isso é importante planejar com antecedência qual o roteiro que pretende seguir na Europa: para não chegar na hora da compra da passagem sem nem saber como começar a viagem.

Defina uma cidade para desembarcar e outra para o momento de ir embora dentro das três ou quatro cidades-base que pretende ficar. As passagem de trechos aéreos internos podem sair bem mais em conta quando compradas junto com a passagem intercontinental.

4 – Dormir nos trens vai te deixar mais cansado

Viajar de trem é uma experiência que deve ser vivida por qualquer um que esteja de passagem pela Europa, mas tentar economizar passando a noite nele é furada. Uma noite ou no máximo duas rendem boas histórias, mas mais do que isso vai te deixar esgotado e estragar o resto da viagem.

Se quiser economizar considere albergues para descansar. Pense que quanto mais cansado pior será sua experiência, já que você vai caminhar muito ainda (falaremos disso a seguir).

5 – Aproveite os outros meios de transporte

Você está na Europa para conhecer a Europa, portanto saia da zona de conforto e fuja das viagens internas de avião. Apesar de economizar tempo e as vezes custar mais barato você perde tempo fazendo check-in, se preocupando com as malas e se deslocando até os aeroportos, que costumam ficar bem longe dos grandes centros, e ainda deixa de ver cidades do interior e paisagem belíssimas.

Trens e ônibus funcionam muito bem na Europa, em especial para trajetos diurnos. Carros nas cidades grandes podem ser um estorno, pois o transito é complicado, mas em viagens para o interior passam ao lado de belas paisagens, vilarejos pitorescos e ótimas paradas gastronômicas.

6 – Compre com antecedência

Isso vale para tudo – desde a passagem até o ingresso para visitar a Torre Eiffel em Paris. Viajar sem rumo é uma delícia, desde que você tenha tempo (e dinheiro) de sobra, pois não vale a pena perder metade do seu dia procurando hospedagem e pagando qualquer preço. Com antecedência dá para pesquisar bons hotéis com faixa de preço próxima à sua realidade.

Algumas atrações também vendem seus ingressos com antecedência e apresentam horários menos movimentados. Isso vai te ajudar a passar menos tempo nas filhas, em especial se você estiver viajando durante a alta temporada.

Veja as atitudes imperdoáveis nas viagens para o exterior

7 – Curta os pequenos prazeres

A Europa é cultura e vai muito além dos cartões postais, igrejas e monumentos. Ela também está presente nos cafés, no pequeno comércio, nos restaurantes de comida local, no transporte público e no diálogo com os moradores locais. Deixar de viver essas experiências pode tornar sua viagem menos rica e mais com cara de agência turística.

Conheça o idioma local, regras de básicas de convívio social, pratos originais e feitos da mesma forma há anos, bata perna pelos bairros mesmo que esteja chovendo. Explore todos os sentidos durante sua primeira viagem pela Europa.

8 – Leve figurino adequado

Esqueça aquela ideia de que na Europa todos se vestem de forma chique e elegante e você deve fazer o mesmo. Você está viajando e vai passar horas andando de trem, ônibus, metrô, avião ou a pé mesmo, portanto de nada adianta levar na mala camisas de seda e salto alto.

Invista em sapatos confortáveis e peças de roupa leves, até mesmo para não pesar na mala. Leve capa de chuva e guarda-chuva, pois o clima é instável e chove várias vezes ao dia – mas nem por isso você deve deixar de aproveitar. Confira a previsão do tempo com antecedência, mas sempre tenha mala gorros, luvas e cachecóis.


Veja também:
7 mitos sobre o Brasil que os brasileiros precisam desmentir no exterior 
7 cidades brasileiras que parecem a Europa 
Os 10 piores turistas do mundo

Gostou? Compartilhe!
Clara Grizotto Clara Grizotto

Jornalista faz-tudo: social media, assessoria, redação e publicidade. Queria mudar o mundo, mas descobriu que tem muito chão para percorrer antes.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar