O que é perda total de veículo

Sabe o que é perda total veicular e o que fazer se acontecer com você? Saiba o que fazer nesse caso e como recuperar parte do IPVA.

O que é perda total de veículo
Deu perda total no carro? Veja o que pode ser feito

Agende o seu test drive gratuito

O que é um PT? Uma sigla muito usada ultimamente, seja para descrever o final de semana, o governo ou um acidente. O que nos interessa é a Perda Total Veicular, que é o termo usado quando um veiculo é declarado incapaz de ser reparado ou quando seu conserto ficaria muito caro.

Quando ocorre a perda total do veículo?

 

Peritos da seguradora ou credenciados pelo DETRAN podem declarar dois tipos diferentes de perda total:

  • Sinistro: quando uma colisão, incêndio, inundação ou outro evento impossibilitam a circulação normal do veículo.
  • Financeira: quando é possível reparar, mas o valor do conserto supera 75% do valor do veículo na tabela FIPE.

Para saber se é perda total ou parcial é só comparar o valor do conserto com o valor da tabela FIPE. Se for 75% ou mais, você não precisa pagar franquia e recebe 100% (105 ou até 110% dependendo de sua apólice) do valor lá definido. Imagine que seu carro valha 30 mil na tabela FIPE e depois daquela batida feia o conserto vai ficar em 24 mil (80% do valor do carro). Você não paga a franquia e recebe os 30 mil na sua conta para adquirir um veículonovo.

Agora, digamos que o conserto do seu carro ficaria em 15 mil (50% do valor dele), aí é preciso pagar a franquia e esperar o conserto. Isso porque quando o valor do conserto é menor que 75% do valor no carro na tabela FIPE é considerado perda parcial.


O que fazer em caso de perda total

 

Não teve jeito, foi perda total mesmo. E agora? Se você tinha seguro, é só esperar a grana cair na sua conta. As seguradoras demoram entre 7 e 30 dias para pagar a indenização e você não tem que se preocupar mais com o veículo destruído e pode pedir devolução parcial do IPVA.

Caso você não tenha seguro, um perito autorizado pelo DETRAN precisa preparar um laudo que você deve levar ao DETRAN para poder dar baixa no carro e assim poder pedir a restituição parcial do IPVA.

 


Como ter a restituição do IPVA de carro que sofreu perda total?

 

Sim, o IPVA pode ser parcialmente restituído em caso de perda total, roubo ou furto. Em qualquer um desses casos, você calcula quantos meses faltam até o final do ano a partir do mês da perda total, preenche um formulário e leva ao DETRAN para ter o reembolso do valor pago para esse período.

Digamos que você bateu seu carro em junho e foi perda total, você usou o carro seis meses do ano, mas os seis meses restantes você não terá o mesmo veículo. Sendo assim, você pode recuperar o valor pago ao IPVA referente aos meses de julho a dezembro. Qualquer dúvida, consulte uma agência do DETRAN.

Seja qual for o caso, perda total é uma situação desagradável, por isso, lembre-se de manter contato com a seguradora para agilizar o processo da vistoria, autorização de conserto ou indenização.
 


Gostou? Compartilhe!
Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar