O que é intercâmbio: pontos positivos e cuidados básicos

Vai fazer um intercâmbio? Leia essas dicas para tornar a experiência a mais proveitosa possível.

O que é intercâmbio: pontos positivos e cuidados básicos
5 tipos de intercâmbio de acordo com seu perfil

o seu intercâmbio começa aquidê o primeiro passo



O que é intercâmbio? De modo abrangente, intercâmbio é um tipo de reciprocidade de relações (comerciais, culturais etc) entre nações. Muito embora seja uma palavra com definições em vários aspectos, utilizamos popularmente no sentido de “programa de intercâmbio”, que é um experiência oferecida por instituições públicas ou particulares para diversos fins (estudo, trabalho, curso de línguas etc).

 

Fazer um intercâmbio, independente do fim, pode ser uma excelente maneira de ter a tão exigida experiência internacional hoje em dia. Quer fazer um intercâmbio, mas não sabe nem por onde começar? O primeiro passo é saber qual tipo de intercâmbio se adequa ao seu momento de vida atual ou às suas necessidades. Confira os pontos positivos e o que ter em atenção para cada tipo de intercâmbio.

 

TUDO SOBRE INTERCÂMBIO:
Cadastre-se no site do E-konomista e receba diretamente no seu email as melhores dicas, informações e oportunidades para fazer o seu intercâmbio. É gratuito.

Tipos de intercâmbio

 

1. Programa de intercâmbio para estudantes de ensino médio

Esse programa, por vezes oferecido pela própria instituição de ensino, tem como objetivo proporcionar aos estudantes uma vivência internacional, uma troca de experiências acadêmicas e o aprimoramento de um idioma.

 

Por que é uma boa? Você sai de casa com um lugar para ficar, para estudar e uma data limite para voltar. A variação dos cursos dependem do mesmo; visto que é possível viajar apenas para fazer um curso de inglês ou mesmo cursar todo o seu ensino médio em outro país.


Cuidados a serem tomados: Principalmente se o candidato a intercambista for estudante de ensino médio, supõe-se que o mesmo ainda é muito novo. É importante entender que, ainda que por pouco tempo, o estudante vai ficar muito longe de casa, falando uma língua diferente e conhecendo pessoas novas todos os dias. Se a própria instituição de ensino não oferecer o programa de intercâmbio, procure uma que seja segura e confiável para que essa experiência não acarrete nada além de um crescimento cultural.




Saiba como conseguir um intercâmbio grátis: dicas, programas e oportunidades para 2016 


 

2. Intercâmbio para aprimoramento de idiomas

Esse programa tem como objetivo unicamente o aprimoramento de um idioma e é destinado a, basicamente, pessoas de qualquer idade. Muitas pessoas escolhem roteiros tradicionais como Estados Unidos ou Londres, mas também existem cidades alternativas para estudar inglês fora do país e que podem proporcionar uma imersão cultural mais intensa.

 

Por que é uma boa? Alternativa barata, de curta duração que permite ao intercambista vivência no idioma e conhecimento da cultura local.


Cuidados a serem tomados: Escolha de moradia, que pode ser uma casa de família, uma república ou um hotel. E a mesma atenção do primeiro tópico, quanto a instituição que realiza o programa. Algumas instituições oferecem o preparatório para exames de qualificação, como o TOEFL e o Cambridge, e esse preparatório pode ser o intercâmbio.



Quer fazer intercâmbio, mas não sabe por onde começar? Comece descobrindo quanto custa!



3. Programa de intercâmbio para universitários

A maioria das universidades do Brasil, tanto públicas como privadas, possuem convênios com universidades internacionais e esse convênio permite ao estudante que faça uma parte dos seus estudos fora do país. Existem ainda, bolsas de estudos no exterior que podem tornar o seu intercâmbio mais barato ou até de graça.

 

Por que é uma boa? Além de toda a questão cultural, esse intercâmbio agrega em termos de área de estudo. Com ele, o estudante conhece outros métodos de ensino, áreas de pesquisa e oportunidades de continuidade do estudo (como uma mestrado ou uma pós) em outro país. Sem contar que, dependendo do programa inscrito, a graduação sanduíche pode ser uma opção viável. Com ela, você faz uma parte dos estudos no Brasil, a outra fora do país e no final do curso, tem-se um diplomas das duas universidades.


Cuidados a serem tomados: Conhecer lugares é sempre uma coisa boa, mas os mesmo cuidados do primeiro tópico devem ser tomados nesse caso também. Fazer um intercâmbio no Japão pode parecer incrível, ainda mais para quem faz faculdade relacionada à engenharia e afin. Mas não se esqueça das dificuldades inerentes à uma mudança para o outro lado do mundo. Muitos intercambistas acabam retornando para casa antes do programa terminar. E não porque não acharam interessante, mas porque ficar sozinho, longe de casa e em um país com uma cultura diferente da nossa é mais difícil do que se imagina. O ideal é que, se for ficar muito tempo fora estudando, escolha um país com uma cultura mais “próxima” da nossa. Se for o caso, em uma outra oportunidade, se arrisque em terras mais distantes.

 

Você também pode procurar mais informações sobre a cultura e modo de vida no país destino em blogs de intercâmbio. Nada melhor do que encontrar quem ajude e compartilhe experiências próprias ou conhecimento sobre o assunto.


 

4. Programa de intercâmbio para trabalhos de temporada

Esse programa junta uma combinação que pode ser muito agradável. Por uma temporada (nas férias escolares, geralmente) é oferecido um programa, voltado especialmente para jovens, como trabalhos em cruzeiros, parques de diversão, au pair (babá) e estações de esqui. Você conhece o volunturismo? Nesta modalidade o intercâmbista pode aproveitar parte da suas férias (ou toda ela) para fazer trabalhos voluntários.

 

Por que é uma boa? Nesses trabalhos, além de todo o benefício cultural de um intercâmbio, ainda há um salário e o custo desse programa pode acabar se pagando, com sobra, no final das contas. No segundo caso, do volunturismo, os intercambistas devem ter consciência que trata-se de uma oportunidade para praticar o trabalho voluntário e, ao mesmo tempo, ter uma experiência cultural.


Cuidados a serem tomados: Esse programa é muito procurado, justamente por ter um salário. E, infelizmente, existem pessoas mal-intencionadas no mundo. Aqui vale aquela máxima de que quando a esmola é muita, o santo desconfia. Procure com muito cuidado as instituições que oferecem esse serviço e não se arrisque desnecessariamente. Só saia do seu país empregado e com toda a documentação em dia. Saiba o máximo possível em relação a lugar onde ficará, com quem, quanto será o pagamento no final das contas etc. Atenção aos empregos milagrosos no exterior onde meninas ficam ricas em dois meses. Já com relação ao voluntarismo, o tipo e o local em que a atvidade se realiza deve ser agradável e combinar com o seu perfil de pessoa.


Existem feiras para empregos no exterior nas principais cidades do Brasil. Informe-se em qualquer agência de intercâmbio.



O intercâmbio dos seus sonhos está mais perto de você. Comece já a planejar. 

 

5. Programa de intercâmbio para trabalho

Esse programa é voltado para quem já possui uma carreira consolidada no Brasil e quer expandir sua área de atuação. Geralmente são pessoas graduadas, com família que buscam uma inserção no mercado internacional. Há também o work exchange, no qual o intercambista trabalha em troca de experiência profissional, cultural, hospedagem e comida.

 

Por que é uma boa? Geralmente, quem busca esse tipo de programa, está interessado em um bem estar para a família, um aumento salarial e a busca de novas oportunidades. Trabalhar em outro país oferece tudo isso, além de um excelente upgrade no currículo.


Cuidados a serem tomados: Principalmente para quem vai se mudar com a família, é importante entender que não será só a sua vida que sofrerá modificações. Todo aquele cuidado com o “choque cultural” deve ser redobrado. Vai trabalhar fora do Brasil? Já procurou sobre escolas, condições de aluguel de casa, planos de saúde? Existe possibilidade de crescimento para todos os envolvidos nessa mudança? Seu crescimento profissional não deve custar muito caro para os outros membros da sua família. E, da mesma forma dos empregos de temporada, só saia do seu país com um emprego e a documentação necessária em dia.

 

Lembrete: Fique atento à parte burocrática relacionadas aos vistos (se necessário), atualização de passaporte, seguro de saúde, não se esqueça de fazer um bom planejamento financeiro e bon voyage.

 

Se preparando para o intercâmbio? Teste já o seu inglês.


Veja também: 

 

 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar