O que dá para comprar com uma nota de R$ 100

Desde a implantação do Plano Real, vivemos uma onda de desvalorização e inflação. Relembre os tempos de dólar 1 pra 1 e veja o que comprar hoje com R$ 100.

O que dá para comprar com uma nota de R$ 100
Após 22 anos de Plano Real, veja o que você pode comprar com cem reais.

Desde a implementação do Plano Real, em 1994, todo cidadão ativo no mercado sentiu no bolso a desvalorização da moeda nos últimos 22 anos. Em números, a moeda brasileira perdeu 81,41% do seu poder de compra, de forma que a mesma nota de R$ 100 de duas décadas atrás, vale hoje R$ 18,59. Bateu saudades? Então veja o que é possível comprar com uma suada Garoupa na carteira.

O que comprar (ou não) com uma nota de R$ 100

Você pode até justificar essa discrepância de valores com um aumento salarial durante todos esses anos, mas o fato é que não dá pra se esconder da inflação. Veja o que você conseguia comprar ou fazer com R$ 100 há cerca de vinte anos.

Cinema

Enquanto há alguns anos você conseguia pagar um ingresso inteiro e ainda se sentir a pessoa mais rica de toda aquela sessão com tanta guloseima da bomboniere, hoje dois bilhetes já quase estouram o orçamento. Pipoca e refri pequenos, por favor.

Brinquedos

Possivelmente os filhos únicos nos anos 90 hoje se recordam de como eram sortudos. Afinal, tudo era motivo para ganhar brinquedos, pois até mesmo os mais modernos lançamentos eram ainda compráveis com uma nota de R$ 100.

Supermercado

Já se lembrou de quão absurda era uma compra do mês que passava dos R$ 100? Com essa cédula era possível abastecer a despensa para um mês inteiro e ainda ceder a alguns caprichos das crianças que esperneavam no supermercado por um doce ou salgadinho. Como complemento, até o ano de 2014 – antecedendo o estopim da crise financeira -, a cesta básica computava um aumento de 349% com relação a 1994.

Gasolina

Em 1994, ano em que o Plano Real foi instaurado, a gasolina chegou a custar míseros R$ 0,54 o litro, para o deleite de quem gostava de rodar naquela época. Hoje, dói o bolso encher o tanque e muitos brasileiros vão levando a vida de R$ 10 em R$ 10, espremendo essa gasolina até o último centavo.

Viagens

Já contou quantas vezes você e sua família desceram para a praia? E pode ter a certeza que apenas uma nota de R$ 100 financiou praticamente toda essa aventura.

Nas excursões de escola, com R$ 100 dava para pagar o transporte, ingresso, providenciar lanchinhos gostosos e ainda sobrar um troquinho pro pequeno gastar em besteiras durante o passeio. Hoje esse dinheiro não paga nem a entrada em um parque temático.

Restaurante

Aplicável também pra baladas, bares ou simplesmente o hábito de comer fora, durante os primórdios do Real era comum pedir pizzas, degustar uma infinidade de drinks na balada ou pedir porções generosas no bar com os amigos. Tudo isso sem nem sequer encostar no limite do orçamento. Hoje, se não precisar pagar para entrar no local, certamente deixará ali boa parte do seu salário ali em consumo – é bom ter limite no cartão.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar