Nome sujo no SPC - 4 maneiras de regularizar a situação

Saiba como limpar o nome sujo no SPC. Ter restrições no CPF dificulta a contratação de qualquer tipo de crédito. A consulta do CPF pode ser feita no site do SPC.

Nome sujo no SPC - 4 maneiras de regularizar a situação
Veja quais são as opções para limpar o nome sujo no SPC

CARTÃO DE CRÉDITO SEM ANUIDADEsaiba como ter o seu

O nome sujo no SPC é um grande impeditivo para quem pretende contratar qualquer tipo de crédito. O Cadastro de Pessoa Física (CPF) fica negativado durante o período que os dados do consumidor constarem no banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Veja 4 formas de limpar o nome sujo no SPC

1) Pagando a dívida ao credor: Procure o credor, faça o pagamento do valor total e paça um recibo que comprove que o valor foi regularizado. Com a dívida quitada, procure um balcão de atendimento do SPC e solicite que o seu nome seja excluído da base de dados de inadimplentes. Após a solicitação feita - mediante à comprovação de pagamento da dívida - o SPC terá 5 dias para liberar o nome.

2) Parcelando a dívida com o credor: O parcelamento dará origem a uma nova dívida e assim, a antiga fica extinta. Com o acordo de parcelamento e pagamento da primeira parcela, o nome fica regularizado no prazo máximo de 5 dias. Saiba que o credor não pode obrigar o consumidor a pagar todas as parcelas para liberar o nome do cadastro. No entanto, é importante não deixar de cumprir com o pagamento das parcelas para não voltar a ficar com o nome sujo no SPC.

3) Esperar que a dívida prescreva em 5 anos: A Lei estabelece, através do artigo 206, § 5º do Novo Código Civil, um prazo de 5 anos para o credor receber a dívida. Passado esse tempo a dívida ficará prescrita, não mais podendo ser cobrada e nem constar em cadastros restritivos como o SPC. O prazo passa a contar desde a data em que a dívida deveria ter sido paga, e após os 5 anos a dívida deve ser excluída dos cadastros.  Apesar da dívida deixar de ser cobrada, fica a ressalva de que ela não é perdoada. O devedor ainda precisa procurar o credor para regularizar a situação. 
 
SIMULAÇÃO GRATUITA
Quer saber se é possível conseguir o empréstimo? O E-konomista te ajuda. Faça uma simulação gratuita e o cadastro por aqui.

4) Discutir a dívida na Justiça: Essa é a opção correta para o consumidor que tenha sido vítima de fraude e que queria provar que não foi o autor da dívida. Também é a solução para quem, por algum motivo, tem o nome negativado mesmo depois de ter pago uma dívida. Além disso, há quem decida recorrer à Justiça quando considera abusivos os juros cobrados pelo credor. Se o pedido for deferido, a Justiça irá determinar a suspensão do cadastro no SPC.


Nome sujo caduca?

Não. Apesar de muito se falar no assunto, é preciso esclarecer que o que acontece é que após cinco anos o credor não pode mais cobrar a dívida, pois ela sai dos registros do SPC e Serasa, mas ela continua existindo junto à istituição onde foi contraída. O devedor que ainda quiser ter crédito na instituição onde adquiriu a dívida deve tratar de regularizar a situação antes desse prazo.


Como saber se tem o nome sujo no SPC?

Quando vai fazer alguma compra à crédito, ou quando solicita algum tipo de financiamento, nomalmente é feita a consulta do CPF. No caso de se verificar inadimplência, você será informado e assim, pode perguntar qual é a entidade credora em questão.

Também é possível consultar o CPF online no SPC Net. Para isso basta acessar o site   www.spcnet.com.br e adquirir créditos para fazer a consulta.

Para fazer a consulta presencialmente terá de se dirigir ao SPC mais próximo https://www.spcbrasil.org.br/  e apresentar o CPF original.
 
Cadastre-se grátis e concorra a vários prêmios!


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Poliana Oliveira Poliana Oliveira

Nasceu em Brasília, cresceu em Goiânia e vive há oito anos em Portugal. Formada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Trabalha na área de Marketing Digital. Adora cães, cinema, dança e viagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar