No poo e low poo: conheça shampoo que promete melhorar os cachos

Livre os seus cachos dos sulfatos, derivados do petróleo e silicones; conheça os benefícios das técnicas de no poo e low poo e restabeleça a saúde dos cabelos.

No poo e low poo: conheça shampoo que promete melhorar os cachos
Técnicas que restringem determinados componentes podem devolver a saúde dos fios.

Destinadas a todos os tipos de cabelo, as técnicas de no poo e low poo estão fazendo a cabeça do novo movimento de mulheres – e homens – que buscam madeixas bem tratadas e livres de substâncias nocivas à saúde dos fios.

Com destaque especial para as cacheadas e encaracoladas, as técnicas prometem realçar a beleza das ondulações sem o uso do shampoo convencional.

No poo e low poo: como funcionam as técnicas

Adaptáveis a bolsos e preferências, as técnicas de no poo e low poo vêm ganhando cada vez mais seguidores, uma vez que a busca por cabelos saudáveis e uma autoestima que independe de processos químicos se torna cada vez maior.

Os 10 melhores produtos para cabelos ressecados

Basicamente, as técnicas são divididas por um simples conceito: enquanto uma utiliza o shampoo - com algumas restrições - para a higienização dos cabelos (low poo), a outra bane completamente o uso do mesmo (no poo). As restrições aplicadas aos shampoos e condicionadores acontecem devido a uma série de agentes agressivos aos fios que estão presentes em toda a fórmula de limpeza e tratamento, resumidos a sulfatos, silicones insolúveis em água, derivados do petróleo e similares. Veja quais as diferenças para quem deseja aderir a uma das técnicas:

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Low Poo: geralmente optado pelas iniciantes no método, a técnica do low poo não restringe o uso do shampoo, entretanto, limita seu uso para produtos que não contenham sulfatos ou produtos relacionados. Mas qual é o problema do sulfato? Imagine que seus cabelos, durante um dia inteiro, sofreram agressões causadas pela poluição, suor e exposição solar. Ao lavar os fios com um shampoo que contém sulfato, tal agente de limpeza promoverá uma remoção que vai muito além da sujidade, causando ainda mais danos e ressecamento aos fios. Por fim, o uso do condicionador para, supostamente, “repor” a vida tirada pelo shampoo, irá carregar as madeixas de silicones, derivados do petróleo e demais substâncias que servem apenas para “mascarar” os danos dos cabelos.

Pensando nisso, a técnica do low poo visa selecionar para a lavagem diária shampoos e condicionadores que não contenham tais ingredientes em sua fórmula. O processo de adaptação varia de acordo com cada caso, sendo completamente normal sentir um pouco de coceira e os cabelos e o couro cabeludo mais oleosos no início.

No Poo: mais radical que a técnica anterior, o no poo abole completamente o uso do shampoo. Para começar, é necessário lavar os cabelos uma última vez com produtos que contenham sulfato - podendo ser até mesmo um shampoo anti-resíduos -, a fim de remover completamente qualquer silicone insolúvel em água, derivados de petróleo e demais substâncias proibidas.

A partir daí, passa-se a realizar a higiene dos fios com o próprio condicionador (com silicones solúveis em água ou livre de silicones), em uma terceira técnica chamada co-wash. Algumas pessoas também utilizam enxágues com vinagre ou bicarbonato de sódio para promover a limpeza, podendo ainda adquirir produtos específicos para a limpeza dos fios, que não shampoos.

Restrições

Entram na lista de restrições uma diversidade de ingredientes, os quais devem ser consultados na embalagem de cada produto antes da compra. Veja alguns dos componentes que devem ser banidos, caso deseje iniciar em uma das técnicas:

Sulfatos: Sodium Laureth Sulfate, Sodium Myreth Sulfate, Sodium Lauryl Sulfate, Ammonium Lauryl Sulfate, Ammonium Laureth Sulfate, Sodium Trideceth Sulfate, Sodium C14-16 Olefin Sulfonate, Sodium Myreth Sulfate, Sodium Alkylbenzene Sulfonate, Sodium coco-sulfate, Ethyl PEG-15 cocamine sulfate, Ethyl PEG-15 cocamine sulfate, Dioctyl Sodium Sulfosuccinate.

Derivados de petróleo e óleos minerais: Óleo Mineral/Mineral Oil, Parafina Liquida/Paraffinum Liquidum, Isoparafina/Isoparafin, Petrolato/Petrolatum, Vaselina/ Vaselin, Dodecano/Dodeceno, Isododecano/Isododeceno, Alcano/Alkane.

Silicones não solúveis em água: Amodimethicone, Cetearyl methicone, Cetyl Dimethicone, Cyclomethicone, Cyclopentasiloxane, Dimethicone, Dimethiconol, Stearyl Dimethicone, Trimethylsilylamodimethicone, Simethicone, Polydimethylsiloxane, Methicone, Phenyl Trimethicone, Dimethylpolysiloxane, Bis-Aminopropyl Dimethicone, Propoxytetramethyl Piperidinyl Dimethicone.

Principais Produtos

Introduzidas as técnicas e quais os componentes que devem ser evitados, conheça alguns dos produtos e custos envolvidos no procedimento:

Johnson’s Baby Shampoo – Cheirinho Prolongado: indicado para low poo, tem custo médio de R$ 9 para 200ml

Máscara Anti-resíduos Banho de Gelo Haskell: utilizada para a limpeza dos fios e couro cabeludo, custa em torno de R$ 22 a embalagem com 250g.

Natura Mamãe e Bebê Shampoo: indicado para low poo, o custo é de R$ 22 para 200ml.

Deva Curl No-Poo Conditioner: destinado a no poo o produto tem custo de R$ 78 em embalagens de 355ml.

Garnier Fructis Stop Queda: pode ser utilizado para co-wash e low poo. Encontrado por cerca de R$ 11 em embalagens de 400ml.

Yamasterol Amarelo: o queridinho para low poo é livre de silicones e tem custo de aproximadamente R$ 6 em embalagens de 320g.

Neutrox Clássico: dividindo espaço com o Yamasterol, o Neutros também é indicado para co-wash e low poo, com custo aproximado de R$ 7,50 em embalagens de 500ml.

Outros produtos na linha Natura, Ox, Phytoervas, TréSemme, Wella Proseries, Head & Shoulders, Colorama, Paixão, Sal da Terra, entre outros, são boas dicas de consumo para entrar nas técnicas No e Low Poo sem gastar muito e com resultado garantido.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar