Os 5 negócios online mais rentáveis no Brasil

Moda, cosméticos e eletrodomésticos foram as categorias que mais venderam em sites online no país em 2014. Confira quais setores ainda estão em crescimento e será uma boa ideia de negócios online para abrir esse ano. 

Os 5 negócios online mais rentáveis no Brasil
Quer baixo investimento e alto retorno? Este artigo pode te ajudar

Quer montar um negócio online e não sabe em qual ramo investir? O E-konomista analisa para você o 31° relatório WebShoppers com os resultados dos comércios online em 2014 e a projeção dos setores que serão mais rentáveis em 2015. Segundo dados da E-bit, o faturamento do setor com vendas de bens de consumo foi de R$ 35,8 bilhões, um crescimento de 24% em relação a 2013.

 
PRIMEIRO PASSO
Se você quer criar um negócio online, o primeiro passo é ter um domínio para o seu site. O E-konomista indica uma das melhores opções do mercado brasileiro - por menos de 3 reais por mês você pode colocar seu site no ar!

Boas ideias para investir

Para este ano, a expectativa de crescimento do comércio online gira em torno de 20%. Confira a lista de ideias de negócios online mais rentáveis e veja qual se adapta ao seu gosto e seu perfil empreendedor.

1- Moda e Acessórios

O e-commerce de moda é o segmento de comércio eletrônico mais rentável no Brasil, com 17% do total de vendas online. O crescimento impressionante nos últimos anos é atribuído à segurança que os consumidores brasileiros estão tendo ao comprar em sites. Antes, existia um grande receio quanto a fazer compras pela internet, mas agora com portais mais seguros e com experiências positivas ao pagar preços muito melhores nas lojas virtuais, esse segmento se destacou entre os demais no ano passado.

Além disso, como o perfil dos compradores online é 57% feminino e esses sites oferecem um volume de produtos muito maior destinado às mulheres, a moda manteve-se como o negócio online mais rentável para se ter no Brasil. Para 2015, o mercado de calçados tem crescimento esperado de 18% e o de moda, de 59,6%.

2- Cosméticos, Perfumaria, Cuidados pessoais e saúde

O segundo da lista dos negócios online mais rentáveis no Brasil é o de cosméticos, perfumaria e cuidados pessoais e atingiu 15% do total de vendas no ano passado. Os motivos para o grande volume de vendas no setor são semelhantes aos de moda: público em sua maior parte feminino, preços mais acessíveis e sites mais confiáveis

Um diferencial do setor é diversificação de produtos. Nas lojas, muitas vezes não se encontram tanta variedade como na internet, e muitas delas encomendam da internet a pedido das clientes, e por ganharem comissão em cima do produto, vendem-no mais caro. Muitas das compras online estão vindo de cidades do interior que não possuem lojas especializadas em produtos de beleza, em especial produtos importados. Com confiança e bom preço, esse setor só tem a crescer em 2015. As previções é que atinjam entre 17 e 18% das vendas.

3- Eletrodomésticos

Na compra de eletrodomésticos, os brasileiros normalmente costumavam recorrer às lojas físicas para equipar a sua casa. A mudança está acontecendo gradualmente para o maior volume do compras em e-commerce por vários motivos:

  • Presença das lojas de eletrodomésticos que o consumidor já confia online
  • Frete grátis ou por um preço muito baixo
  • Prazos de entrega rápidos
  • Preços mais baixos e prazos mais longos para pagar do que em lojas físicas
  • E um em especial em 2014: venda de TVs para a Copa do Mundo.
  • Esse setor, que foi resonsável por 12% no total de vendas em 2014, prevê estabilidade para 2015 (devido à ausência do fator Copa do Mundo na compra de TVS) mas alguns especialistas são otimistas e vêem crescimento mesmo que pequeno para o setor. Previsão de queda não há.

Outro bom exemplo de negócios online mais rentáveis pode ser as Franquias Digitais, saiba mais sobre o assunto

4- Telefonia Celular

A febre dos smartphones impulsionaram as vendas online. Muitos consumidores preferiram comprar seus celulares online do que em lojas de eletrodomésticos ou de operadoras telefônicas. Os motivos são:
  • Preços mais acessíveis do que nas lojas autorizadas, e liberdade de escolha da operadora que quiser
  • Maior variedade de produtos do que nas lojas de eletrodomésticos
  • Prazos mais longos para pagar
  • Compra em sites internacionais, em sua maioria americanos e chineses, com preços que não se podem comparar aos brasileiros.

Em 2014, a categoria teve 8% do total de vendas online, e em 2015 a previsão é que desbanque os eletrodomésticos e fique em 4º lugar em número de vendas.

Para criar seu próprio site é preciso comprar o domíni, veja aqui uma das melhores opções do mercado brasileiro. Por menos de 3 reais por mês você coloca seu site no ar. 


5- Livros / Assinaturas e Revistas

Para a surpresa de muitos, livros e revistas têm tido grande saída pela internet. Os motivos se repetem:

  • Melhores preços
  • Cidades do interior que não possuem grandes livrarias com muita variedade de livros
  • Um motivo em especial é que a a realidade política vivida no pais desde os protestos de 2013 até os dias atuais fez com que muita gente passasse a assinar revistas com o posicionamento ideológico que preferem.
  • Além disso, a mídia televisiva brasileira tem sido criticada por grande parte dos brasileiros como parcial e tendenciosa, o que fez com que muitas pessoas buscassem assinaturas de revistas.

Empatado com a telefonia celular, os livros e revistas foram responsáveis por 8% das compras online e a previsão para 2015 é que eles se mantenham na posição ou crescam em até 2%. Os especialistas são otimistas quanto à novos negócios online de livros e revistas, pois o setor é entre a lista acima, o que tem menos sites disponibilizando a venda no país.


Veja também: Como criar negócios lucrativos com pouco investimento.

Queda na média dos preços

O fator diferencial que fez com que o crescimento do comércio online fosse vertigionoso no país foi analisado pelo índice FIPE/ BuscaPé. Segundo esse índice, o e-commerce registrou variações negativas de -0,48% em sua média mensal. As categorias que tiveram maiores quedas foram moda e acessórios, com quedas de -12,86%, e telefonia -12,96%.

Se você quiser conferir o relatório completo do Webshoppers 2015, clique aqui e tenha maiores detalhes dos rendimentos dos negócios online mais rentáveis no ano passado.

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar