Ideias de negócios lucrativos para 2017

Quer trabalhar por conta própria? Confira a lista de ideias de negócios lucrativos para investir e saiba quais áreas estão em expansão para entrar no mercado.

Ideias de negócios lucrativos para 2017
Veja algumas ideias de negócios lucrativos mais promissores para o ano de 2017

Mesmo com o crescimento da economia brasileira caminhando a passos lentos, há alguns setores que se mantém em expansão. Muitos deles estão ligados às novas tendências de comportamento dos brasileiros, como a preocupação com a boa forma física, saúde, alimentação saudável, bem estar e vida prática, como as tarefas do dia a dia, reparos e manutenção da casa. Se você está pensando em abrir um negócio, veja as dicas e algumas ideias de negócios lucrativos.

Negócios lucrativos para começar ainda em 2017

A novidade do saque de contas inativas do FGTS pegou muito brasileiros desesperançosos desprevenidos. Agora, com um dinheirinho extra nas mãos, é boa hora para aproveitar os negócios lucrativos em alta e investir nos segmentos certos.

Alimentação saudável

A busca por um corpo saudável fez com que o setor de alimentação voltado para essa linha crescesse e muito nos últimos dois anos. O mercado de alimentação saudável movimentou R$ 80 bilhões em 2015 e deve movimentar R$ 108,5 bilhões até 2019. A luta contra a obesidade fez com que cada dia mais os brasileiros trocassem os hambúrgueres e pizzas por uma alimentação mais equilibrada, e os comerciantes do setor comemoram já investem em crescimento para os próximos anos. Conheça uma franquia de sucesso na área:

Mixirica

Fundada em 2010, a rede de fast food saudável Mixirica tem hoje mais de 100 unidades vendidas no país, com maior número no nordeste e no estado de São Paulo. A rede, que inicialmente tinha 60% do cardápio composto por alimentação saudável, confirmou o sucesso da alimentação balanceada e hoje oferece 99% de menus que favorecem a saúde e o bem estar dos clientes.

Para abrir um restaurante da marca é preciso um investimento de cerca de 150 mil reais (dependendo da região do país) e o prazo de retorno do capital investido é estimado entre 24 e 35 meses. É um tipo de restauração que exige um rigoroso controle de qualidade e frescura dos alimentos e treinamento dos profissionais. Aqueles que aderiram às franquias não se arrependem, o sucesso da rede é tamanho que até 2017 a rede pretende dobrar o número de unidades vendidas.

Beleza e cuidados pessoais

A área de beleza está em franca expansão no país, já que a mulher brasileira e, mais recentemente, também os homens, gastam cada vez mais com cuidados pessoais. Salões de beleza, de manicure, clínicas de spa e depilação estão em alta. O mercado não prevê saturação pelos próximos anos, o investimento não é alto e são bastante lucrativos. Conheça um modelo de sucesso:

Home Depil

A Home Depil é uma empresa de fotodepilação, mais conhecida no Brasil como depilação a laser ou depilação definitiva, possui uma sede e mais 50 franqueadas pelo país. Quando a depilação a laser chegou no país, era cara demais e incômoda para os clientes. Hoje os preços de popularizaram, as áreas de depilação são praticamente irrestritas e tem um público muito variado, composto por homens e mulheres de diversos poderes aquisitivos. Para abrir uma franquia no modelo home-based, o investimento inicial total é de 35 mil reais e a taxa de franquia custa 15 mil reais. Cada unidade fatura, em média, 20 mil reais ao mês. O retorno do capital investido acontece de seis a 12 meses.

Limpeza e lavagem a seco 

O setor de limpezas sempre foi um negócio lucrativo no Brasil, mas muitas pessoas o desvalorizavam pela categoria em que se encaixa. Hoje, em crescimento vertiginoso, o setor teve que se modernizar devido à necessidade de economia dos recursos enérgéticos e hídricos. As empresas que fazem limpeza ecológica e lavagem a seco saem na frente, conquistam consumidores e tem tido lucros consideráveis nos últimos 2 anos. Conheça um modelo a se inspirar:

AcquaZero

Especializada em limpeza ecológica de carros, a AcquaZero começou a sua expansão de franquias no ano de 2010. A empresa promete uma limpeza e higienização completa do carro, utilizando o mínimo de água e uma eficiência acima da média. A expansão da rede tem sido tão grande que em três anos já deve estar em todas as capitais do país. O modelo home-based da marca tem investimento inicial a partir de 60 mil reais, sendo que o kit inicial de produtos já está incluso na taxa de franquia. O prazo de retorno do capital investido é de 12 a 18 meses e a taxa de royalties custa a partir de 350 reais.

Serviços domésticos

Como as pessoas ficam cada vez menos horas em casa e com pouco tempo para se preocupar com os cuidados da casa, as empresas que oferecem serviços domésticos só tem a lucrar. Aquelas especializadas em reparos, manutenção e limpeza doméstica estão cada dia mais profissionalizadas e exigindo profissionais com qualificação e experiência. Aquele eletricista que nós conseguíamos o número de telefone com a vizinha, que só aparecia quando podia e demorava sempre mais do que o previsto para terminar o serviço já perde espaço para as empresas que se especializaram no ramo.

As empresas que atingiram maior relevância dos anos 2000 até hoje são redes de treinamento de empregadas domésticas e faxineiras, empresas de manutenção em jardins e piscinas e também às de serviços elétricos, hidráulicos e de marcenaria para casas. Conheça essa empresa de reparos que não para de crescer:

Master House

Fundada em 2012, a Master House oferece serviços de reparos e reformas. A empresa começou a expansão por franchising no ano de 2014 e conta com uma unidade própria e duas franquias. É um modelo em ascensão pois o investimento inicial é pequeno, existem muitos profissionais que procuram esse tipo de empresa para poder trabalhar regularmente e com carteira assinada,o retorno do investimento é rápido e há sempre busca por esse serviço – já que há sempre reparos necessários a serem feitos em toda casa. A empresa oferece dois modelos de negócio: loja e home-based. No formato home-based, o investimento inicial é de 12 mil reais. A taxa de franquia custa a partir de 10 mil reais e o prazo de retorno do capital investido é de seis a 12 meses.

Revenda de produtos de beleza

Assim como o setor de estética, revender produtos de beleza de catálogo foi no passado uma atividade para complementação da renda de muitas pessoas, sobretudo mulheres. Hoje, com o crescimento da preocupação com a aparência e o bem estar físico, a procura por esses produtos aumentou muito – e com ela, aumentou também o lucro dos revendedores de produtos de beleza.

Hoje já são homens e mulheres que dedicam-se exclusivamente à profissão, que pode ser de porta em porta - levando aos conhecidos, amigos e vizinhos o catálogo - como pode-se instalar uma home based (ou franquia doméstica) com a pronta entrega dos produtos. A pronta entrega é uma tendência, já que os clientes não precisam esperar entre 7 e 15 dias para que os produtos cheguem, além de poderem ver e testar os produtos na franquia.

É vantajoso, os lucros são em média de 30% sobre cada produto vendido, e pode-se trabalhar em casa, sem exigir um investimento inicial alto. Mas atenção, para trabalhar nesse setor é preciso ser expansivo, ter aptidão comercial, conhecer muitas pessoas e ter muita boa vontade de oferecer seu produto e ser cativante para manter e crescer a clientela. Manter poucos clientes torna o négocio pouco lucrativo.

Quer conhecer pessoas que se deram bem revendendo produtos de beleza? Acesse o site da Rede Mulher Empreendedora e conheça a história de mulheres que vendem produtos de catálogo e conseguiram abrir o seu próprio negócio com o lucro gerado pelas vendas.

Como começar o seu próprio negócio

Quer começar seu próprio negócio inspirado pelas nossas ideias mas não tem o capital de investimento inicial? Conheça os passos para consegui-lo e investir num negócio só seu com segurança e inteligência financeira.

1. Pesquise o mercado para o setor que quer investir

A primeira medida é verificar como está o mercado para o produto ou serviço que você querendo investir. Há muita oferta no mercado? As opções que já oferecem, estão crescendo? A população tem poder aquisitivo para pagar pelo seu produto? Busque estatísticas, converse com investidores, espreite na concorrência a situação do mercado. Esteja certo que você vai abrir um negócio que é necessário e tem tendência a ter boa adesão do público da sua cidade.

2. Planeje o seu negócio financeiramente

Planejamento é muito importante. Se você não tem conhecimento na área, procure ajuda profissional ou qualifique-se antes de abrir o seu negócio. Boa parte dos microempreendedores vão à falência por falta de planejamento do negócio. Aprenda a planejar seu negócio, seja ele tradicional (off-line) ou virtual. Assim, é possível sentir como anda o mercado e traçar uma estratégia ou projeto.

3. Invista o dinheiro com inteligência

Caso você não possua dinheiro para o investimento inicial do seu projeto, você pode pedir um crédito pessoal. Desde 2011, o governo vem incentivando os novos empreendedores facilitando o empréstimo de créditos pessoais para empreendedores informais (pessoas físicas), empreendedores individuais e microempresas com faturamento de até 120 mil reais anuais. Caso decida fazer um empréstimo bancário, é importante saber que cada instituição pode definir seus próprios critérios para a concessão do empréstimo. Após conseguir o seu crédito, faça um planejamento de custos e gastos junto a um contador ou alguém experiente na área. Atente-se às necessidades do seu negócio e não deslumbre com faturamento inicial, é preciso ter capital de giro para fazer sua empresa crescer e se manter aberta.

4. Contrate bons profissionais

Seja criterioso na escolha dos profissionais. O currículo e a formação são muito importantes mas o bom relacionamento entre os funcionários e os antecedentes deles nos empregos anteriores devem ser levados em conta. Ligue para as empresas anteriores e busque informações sobre eles. Atenção também na hora de contratar uma empresa de contabilidade, não economize nessa hora, a contabilidade é decisiva no crescimento do seu negócio.

5. Esteja ao lado da lei

Tire os alvarás de funcionamento, autorizações e documentos públicos. Não abra o seu negócio se algum pormenor fiscal não estiver acertado, isso pode te trazer uma dor de cabeça muito grande com o passar do tempo. Os funcionários devem ser contratados dentro da lei, sem exceção. Mesmo que alguém que tenha um negócio te aconselhe a seguir algum manobra fora da lei, não encare. Você pode perder o seu negócio e se individar caso seja pego em infração. Não esqueça que isso requer tempo, pois existe uma burocracia por trás de todo este processo.

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar