Namorar durante o intercâmbio: é possível?

Dá pra namorar durante o intercâmbio? É melhor acabar o namoro ou continuar? Veja os resultados mais comuns de quem investe num namoro nesse período.

Namorar durante o intercâmbio: é possível?
Saiba o que pode acontecer ao namorar durante o intercâmbio

saiba quanto custa o intercâmbio dos seus sonhoscomece já a planejar


Quando se recebe a notícia que irá fazer um intercâmbio e ficará um período fora do país, a alegria é imensa pois é uma oportunidade única de crescimento pessoal e profissional. Mas e o(a) namorado(a)? É aí que entra o nó na cabeça de muitos futuros intercambistas. É melhor fazer intercâmbio solteiro? É possível namorar durante o intercâmbio? Tudo depende do casal envolvido, é claro. Para minimizar a dúvida vamos mostrar exemplos de situações comuns que ocorrem com relacionamentos que precisam enfrentar um período de intercâmbio.



Ficar solteiro ou namorar durante o intercâmbio: o que dá mais certo?

namorarduranteointercambio

 

TUDO SOBRE INTERCÂMBIO
Veja as melhores oportunidades e promoções de intercãmbio e comece já a planejar.

Foi namorando e voltou namorando

Quando o namoro é longo e/ou o amor é forte, vale a pena namorar à distância no intercâmbio. Esse é o caso daqueles relacionamentos que estão funcionando muito bem no momento em que um dos dois recebe a notícia de que irá passar um período afastado do país. Se o romance anda bem e os dois vêem um futuro juntos, vale a pena tentar manter o namoro. Afinal de contas, hoje em dia existem vários meios que permitem que os namorados estejam próximos apesar da distância como o Skype, o WhatsApp, o FaceTime, e outros. É claro que nada substitui o contato físico, mas já ajuda a aliviar a saudade.



É preciso deixar tudo em acordo

Não deixe de discutir como será esse relacionamento à distância, por mais que seja um assunto complicado. Estar um bom tempo longe de quem se ama, sem beijo na boca, sem contato físico, sem nada, não é fácil para a maioria das pessoas. Portanto, é preciso deixar em acordo: vamos ser exclusivos (relacionamento fechado) durante o intercâmbio? Vamos deixar o relacionamento aberto? Ou então o famoso: “é pra contar ou o que os olhos não vêem o coração não sente?”


Os namoros que permaneceram exclusivos durante o período têm maior probabilidade em durar quando um deles volta do intercâmbio, pois a saudade é grande tanto do amado quanto do contato físico e não abre brechas para se apegar a outras pessoas. Mas cada casal é um casal, vale pensar o que será o ideal para manter-se feliz e manter o relacionamento amoroso saudável.

 


Foi namorando e voltou... solteiro(a) 

Infelizmente, esse histórico é mais longo do que o citado acima. Muitos casais que têm um intercambista envolvido acabam terminando a relação. Isso pode acontecer por diversos motivos, como:

 

  • Problemas com a distância. Tem gente que simplesmente não consegue lidar bem com o namoro à distância. Precisa da presença física constante do companheiro e por isso acabam por deixar de gostar da pessoa após um período longo afastados.

 

  • O ciúme toma conta. Se um dos dois é muito ciumento, fica complicado. Quem vai para um intercâmbio conhece mil novas pessoas, e se o(a) ciumento(a) fica no Brasil fica com o coração apertado, imaginando coisas ao ver seu/sua amado(a) abraçado com tantas pessoas nas fotografias. E o mesmo acontece se o ciumento é quem vai pro exterior: perguntar pros vizinhos, amigos, parentes e todo mundo se tem visto o companheiro com alguém, também denuncia romances que acabarão não dando certo.

 

  • Se já havia problemas na relação antes do companheiro embarcar pro estrangeiro. Namoros que duram mais do que deviam por simples comodismo é o que mais vemos por aí, certo? Muitos romances acabam por terminar no período de intercâmbio pois um dos dois (ou mesmo os dois) percebem que o namoro já deu o que tinha que dar, e que já era hora de partir para outra. O intercâmbio dá uma mãozinha para terminar aquela relação já desgastada e cheia de falhas.

 

  • Se a relação é muito recente. É claro que há exceções, mas um namoro que é muito recente tem menor probabilidade de resistir a um período de 6 meses ou 1 ano (quem sabe mais) afastado do que os namoros longos. Mesmo que o amor seja intenso, estar mais tempo afastado do que se esteve junto pode ser um complicador, mesmo porque você não conhece tão bem o companheiro e pode tornar uma tarefa árdua conhecê-lo à distância e manter a relação firme.

 

  • A vontade de ser solteiro pode falar mais alto. Namorar durante intercâmbio é tarefa para os fortes, pois você está comprometido, mas vive vida de solteiro. Sai sozinho com amigos, não fica mais em “programas de casal”. E todo mundo sabe que as oportunidades de conhecer outras pessoas sempre aparecem. Então, se a vontade de voltar a ser solteiro falar mais alto, é complicado manter um namoro virtual durante o intercâmbio.

 
 

Quer fazer um intercâmbio? Fique de olho nessas promoções e oportunidades. 



Foi solteiro(a) e... voltou namorando 

namorarduranteointercambio


Assim como muitos terminam relações durante o intercâmbio muitas pessoas começam a namorar durante o intercâmbio! Quem disse que não dá para se apaixonar durante o intercâmbio? Dá sim, e acontece com muita freqüência. Ao conhecer muitas pessoas diferentes, pode rolar uma empatia tão forte entre um casal que o desejo de ficar juntos torna um namorico em namoro de verdade. Para quem gosta de namorar, é uma ótima ideia para curtir o intercâmbio com uma companhia prazerosa. O futuro do relacionamento.. bem, vamos ver as possibilidades:

 

  • Namoro que dura só durante o intercâmbio. O amor não tem nacionalidade, muitas vezes os casais de namorados são de países diferentes e após o fim do período de intercâmbio fica muito improvável (e por vezes impossível) continuar o namoro pois não há previsão de quando poderão se ver de novo. Daí é melhor nem começar? Quem já teve a experiência garante que isso é bobagem. É melhor viver o momento e aproveitar a delícia de viver aquilo que se está sentindo, “quem evita esse tipo de relacionamento são os mesmos que não gostam do domingo porque depois vem a segunda feira”, já ouviu falar? Mesmo que role um sofrimentozinho depois, vale a pena viver seu romance de intercâmbio.

 

  • Namoro de intercâmbio que dura de verdade. Não acha que é possível? Pergunte à comunidade de intercambistas se não conhece casais que foram pra frente com o namoro e acabou dando certo. Com certeza haverá histórias para contar! Muitos romances são tão avassaladores que os dois enfrentam distância, horas de avião para encontrar o(a) amado(a), as tentações de estar com outras pessoas, as pessoas dizendo “você está doido? Ele(a) está do outro lado mundo”! Contra tudo e contra todos, e acaba dando certo, tendo um final feliz.

 

  • Tem aqueles que o romance foi tão forte que nem voltam pro Brasil. Foi pro intercâmbio e não voltou mais. Amarrou o coração a um estrangeiro ou estrangeira, seja ele nativo do país do intercâmbio ou não e ficou por lá! Volta pro Brasil só para visitar. São muitos casos de pessoas que encontraram seu par pelo mundo e decidiram não voltar mais pro Brasil.

 

E você? Acha que consegue namorar durante o intercâmbio?  

 

Na maioria dos processos de admissão para um intercâmbio é preciso falar outra língua.
Aprenda inglês online e garanta a sua vaga de estudos no exterior.


Veja também: 
 

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar