Multa por uso de celular ao volante fica mais cara

Valor sobe mais de 200% a partir do dia 1º de novembro. Veja como evitar esse rombo no seu orçamento

Multa por uso de celular ao volante fica mais cara
O uso do celular é proibido mesmo durante paradas temporárias em semáforos

O motorista que for flagrado conversando ao celular e também segurando o aparelho enquanto dirige vai levar uma multa ainda maior a partir do dia 1º de novembro. Atualmente, a multa custa R$ 85,13. Em novembro, o valor vai aumentar para R$ 293,47, além dos 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Em São Paulo, as multas aplicadas por uso do celular ao volante aumentaram em 43,3% entre 2010 e 2015. Os dados são do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Uma informação importante e que deve ser lembrada pelos motoristas é que o risco de acidentes é três vezes maior quando o condutor usa o aparelho enquanto dirige.

Segundo reportagem do Estadão, em 2010 foram 80.182 multas aplicadas nas ruas de São Paulo por esse motivo. Em 2015, o total subiu para 114.894. Mas a quantidade de motoristas que usa o telefone enquanto dirige é bem maior, já que além do Detran, órgãos de trânsito municipais, rodoviários e federais também fazem essa fiscalização.

De acordo com uma pesquisa feita pela ONG American Automobile Association Foundation for Traffic Safety, ao usar o celular, o motorista fica, em média, quatro segundos sem olhar para a pista, o que aumento o risco de acidentes. A 90 quilômetros por hora, esse tempo é suficiente para percorrer a distância de um campo de futebol.

Para José Antonio Oka, coordenador do Observatório Paulista de Trânsito do Detran-SP, esse número elevado no número de multas se deve às múltiplas funções que os aparelhos ganharam nos últimos anos. “Ler e enviar mensagens de texto, por exemplo, se tornou um dos usos mais comuns, principalmente entre jovens”, afirma.

Além disso, hoje há, segundo ele, maior rigor na fiscalização. “No trânsito, temos de perceber e reagir o tempo todo. Dividir a atenção prejudica o reflexo”, diz Oka. E ele também faz um alerta aos pedestres. “Se vai atravessar a rua, é melhor não fazer isso falando ao celular”.

Para usar aplicativos de trânsito no celular, como o GPS, por exemplo, o aparelho deve ser fixado no para-brisa ou painel dianteiro, em suporte adequado. Além disso, o motorista deve fazer a programação antes de entrar em movimento. Outra informação importante: o uso do celular é proibido mesmo durante paradas temporárias em semáforos ou se houver congestionamento. Se quiser usar o telefone no carro é preciso estacioná-lo. Além disso, o uso de fones de ouvido pelo motorista também é considerado infração de trânsito.

Foto: Reprodução Itaipu.gov.br

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar