Ficar muito tempo em uma empresa prejudica na hora de achar outro emprego?

Há muito tempo relacionada ao sucesso, manter-se muito tempo na mesma empresa pode dificultar a busca por novas oportunidades. Conheça os prós e contras.

Ficar muito tempo em uma empresa prejudica na hora de achar outro emprego?
Veja qual é o perfil e as atitudes mais aceitas entre os recrutadores

Desde o momento em que ingressamos no mercado de trabalho, é comum ouvir de amigos e familiares que manter-se em uma mesma empresa por muitos anos é sinônimo de uma maior estabilidade, chances de progressão e reconhecimento na carreira; para muitos, quanto mais nomes em sua carteira de trabalho, mais desvalorizado e instável será o profissional.

Os tempos mudam, as logísticas se atualizam e cada vez mais o mercado se vê carente de pessoas engajadas, dinâmicas e adaptáveis em suas equipes, o que pode reverter esse padrão aconselhado por tantas gerações.

Os prós e contras de ficar muito tempo na mesma empresa

Ficar na mesma empresa por muitos anos é sim algo positivo, mas desde que haja uma evolução ao longo desse período, seja em questão de funções ou uma remuneração progressiva. Essa estabilidade profissional pode representar conforto, segurança e uma certa previsibilidade na carreira mas, se é apenas isso que busca, esse é o momento de rever suas atitudes pois, quem se sente muito seguro e sem qualquer tipo de ameaça no ambiente corporativo, pode ser a certeza de dias contados.

Neste modelo de trabalho, é importante entender que o profissional em questão mantém contato e conhecimento sobre apenas um modelo de gestão, o que pode ser avaliado negativamente diante da busca por um novo emprego. No entanto, uma alternativa para tornar essa estabilidade positiva é manter-se em movimento dentro da empresa.

Faça constantemente uma avaliação sobre sua carreira e não fique parado. Caso necessário, converse com seu superior e mostre-se disposto a responsabilizar-se por diferentes atividades; se achar conveniente, diante de muito tempo em uma mesma função, peça para mudar de setor. Fuja da zona de conforto. A partir do momento em que um crescimento não for mais possível, sim, mude de emprego.

O que responder em uma entrevista?

Para muitos profissionais de liderança e recrutadores, estar há muito tempo na mesma empresa não é o problema, mas sim muito tempo acomodado em uma mesma atividade. Já para outros, períodos superiores a 5 ou 6 anos já podem ser considerados como acomodação, independente de sua evolução. Para estes, o tempo que dita sua permanência na empresa é relativo ao necessário para adquirir conhecimento e novas habilidades.

Entretanto, temos uma terceira opinião relativa ao “ping-pong” profissional: os recrutadores que veem a troca frequente de emprego como falta de compromisso. Em comum? Nada de ficar parado; essa é a resposta ideal diante de tal comentário durante uma entrevista.

Em uma entrevista de emprego, o equilíbrio é essencial e o profissional deverá demonstrar vontade, capacidade e dinamismo em buscar novas oportunidades e desafios. Quando mais novos, a mudança constante e responsável é ainda melhor aceita, devendo o jovem profissional conhecer os mais diversos segmentos do mercado. Para profissionais de mais idade, mesmo que a estabilidade e segurança financeira falem mais alto que as novidades, busque fazer novos cursos ou até mesmo fazer uma viagem ao exterior com a finalidade de ampliar conhecimentos e horizontes.

Ganhe um tablet para estudar inglês online! Oferta limitada

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar