Mudar de profissão aos 25 e aos 30: o que é preciso avaliar antes

Com um mundo mais dinâmico e com novas necessidades do mercado, veja o que é preciso saber para mudar de profissão aos 25 anos ou aos 30.

Mudar de profissão aos 25 e aos 30: o que é preciso avaliar antes
Veja quais são as vantagens e desvantagens de mudar de profissão nessas idades

Quem nunca pensou como estaria caso tivesse optado por outro rumo em sua carreira? O mundo profissional que vivemos hoje é muito mais dinâmico do que nas últimas gerações e mudar de profissão é acontecimento cada vez mais constante com o surgimento de novas carreiras e necessidades do mercado.

A visão do trabalho também mudou muito ao longo dos anos, uma vez que a imagem de uma imagem penosa e obrigatória foi substituída pela necessidade de satisfação e realização pessoal dentro de sua área profissional. O mundo se tornou muito menos restrito e com uma menor limitação geográfica, valorizando uma gama maior de profissionais sem grandes barreiras de distância e idade, por exemplo.

Segundo a DBM, empresa de consultoria que atua na realocação de profissionais no mercado de trabalho, nos últimos anos o número de clientes que optaram por mudar de trajetória profissional aumentou de 10% para 40%, deixando claro a maior motivação das pessoas em se redescobrir com as novas oportunidades do mercado.

5 ideias para trabalhar por conta própria e ganhar dinheiro

O que é preciso avaliar antes de mudar de profissão?

Se a insatisfação é companhia ativa no seu dia-a-dia profissional, mudar de profissão é opção tentadora e uma boa alternativa, se estiver disposto a correr o risco. Todo o processo de uma nova formação e realocação no mercado de trabalho pode custar anos de vida e muito dinheiro, portanto, deve ser uma escolha muito bem avaliada.

O primeiro passo é ter um autoconhecimento pleno quantos aos nossos propósitos de vida e insatisfações que nos fazem tomar a decisão de mudar de profissão. Neste momento, o sonho da nova carreira e o lado racional devem andar lado a lado.

ENCONTRE A OPORTUNIDADE
QUE VOCÊ
PRECISA

Tenha cuidado ao vislumbrar apenas maiores chances de sucesso profissional ou profissões que paguem melhores salários. Isso pode ser uma armadilha que trará ainda mais frustração na carreira. Analise se, no momento, possui recursos suficientes para passar novamente pela fase de aprendizado e, se positivo, comece a traçar o plano de transição, a que pode ser mais abrupta (abandonar o emprego atual para se dedicar ao novo projeto de vida) ou gradual (manter o emprego e fazer a transição aos poucos).

Talento e aptidão são tão importantes quanto seu desejo de mudar, mas somente eles não bastam para tomar sua decisão. Pondere suas habilidades na nova carreira e verifique qual a demanda do mercado para elas, tendo em mente se todo o conjunto se alinha com seu estilo de vida. Isso também poderá guia-lo nas etapas necessárias para o novo rumo.

O planejamento financeiro é diferente em cada sonho e projeto, mas é vital para todos eles. Antes de tomar a decisão, deve haver uma profunda reflexão sobre as possibilidades concretas que tem em mãos e até onde elas irão satisfaze-lo.

7 profissões que pagam bem e ninguém, mas ninguém quer

As dificuldades e realizações da decisão

A cobrança da sociedade em ser bem sucedido, ser reconhecido e se sentir realizado faz com que as pessoas se cobrem em atingir o sucesso cada vez mais cedo, tornando a insatisfação profissional presente em uma faixa etária cada vez mais precoce e deixando de ser uma exclusividade apenas de profissionais com muita experiência.

Profissionais na casa dos 25 anos que estejam insatisfeitos são os mais propensos a se arriscarem. Existe muita pressão com a urgência em progredir em alguma carreira nessa idade e o fato de ainda não ter uma situação financeira sólida pode ser uma barreira grande a se ultrapassar no início do novo aprendizado, uma vez que mudar de profissão exige uma nova formação e novos custos em cima deste processo.

No entanto, com a disponibilidade de programas de trainee e outras ofertas como estágios tornam essa transição mais palpável nesta faixa etária, possibilitando que o profissional invista em novas áreas mesmo sem possuir muitos recursos. Como muitos nessa idade ainda não constituíram família, a transição é menos dispendiosa e pode garantir o futuro profissional em uma área totalmente inesperada.

Já os profissionais que alcançaram a faixa dos 30 anos costumam se encontrar mais consolidados na carreira e talvez até tenham casa e filhos sob sua responsabilidade, no entanto, estes fatores não impedem uma redescoberta. O equilíbrio das finanças e a família são as principais dificuldades encontradas, nessa etapa o profissional já conquistou algumas realizações e está em uma fase onde começa a capitalizar as conquistas, uma vez que passam a surgir novas oportunidades de desafios como promoções e cargos de liderança. É nessa fase também que o ritmo e o estilo de vida costumam exigir uma melhor remuneração e rebaixar os rendimentos para investir em uma nova carreira pode ser muito arriscado.

Durante os 30 e poucos, entretanto, os ganhos financeiros também possibilitam um melhor preparo para a nova empreitada - diferente de quando se tem 25 anos -, onde será possível reservar uma porcentagem do salário como segurança para investir em seu sonho sem deixar as obrigações da vida adulta de lado. O contato com profissionais experientes na área pretendida também fica mais acessível nesta fase da vida, o que pode lhe render excelentes frutos.

Independente do momento, o que importa realmente é ponderar muito bem sobre o que se pretende seguir como carreira e ter segurança de que aquilo trará a satisfação que procura. Planejamento, segurança a certeza da realização pessoal são pontos fundamentais para buscar pelo sucesso em uma nova profissão. A cada período da vida, existem vantagens e desvantagens de se começar algo totalmente novo, mas com as escolhas corretas, contatos e muita informação, é possível conquistar a profissão dos sonhos.

Negócio sem fronteiras: faça o teste e descubra qual o seu nível de inglês.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar