Mudança de casa: guia completo

A mudança de casa pode ser um dos momentos mais bacanas da sua vida, desde que bem planejada e organizada. Confira esse guia para não ter dor de cabeça na hora de empacotar as coisas.

Mudança de casa: guia completo
A mudança pode ser menos estressante - basta planejar!

Mudar de endereço é um misto de sensações, no qual a alegria pela nova fase se mistura à nostalgia pelas lembranças da residência antiga. Mais triste do que isso, porém, é pensar no trabalhão que dá fazer a mudança de casa. Empacotar tudo, colocar os móveis no caminhão, pintar as paredes e cancelar as contas são algumas das etapas desse processo trabalhoso e necessário.

Confira este guia para saber como fazer a mudança de forma mais barata, simples e organizada.

Mudança de casa: por onde começar

Planejamento é a palavra chave para evitar estresse. Se você deixar para empacotar tudo dois dias antes da mudança de casa com certeza terá dor de cabeça, por isso se organize para não deixar nada de lado.

O primeiro passo é definir a data de saída do endereço atual e mudança para o endereço novo, de preferência com três meses de antecedência para que todas as partes estejam cientes – inclusive síndicos, porteiros e vizinhos, que podem reclamar do barulho.

Feito isso inicie uma pesquisa de empresas de transporte e frete para saber os valores cobrados. Além dos preços e da disponibilidade de data certifique-se sobre os materiais que a empresa oferece para ajudar no empacotamento, como caixas de papelão, plástico-bolha e até mesmo araras. Também confirme se há seguro do que será transportado e o limite de volume.

Paralelo a isso, comece a selecionar o que levará para a casa nova. Num primeiro momento você pode até pensar que levará tudo, mas toda casa tem o “quartinho da bagunça”, repleto de coisas que não são mais usadas, como brinquedos antigos e eletrodomésticos quebrados. Separe tudo que não quiser levar e divida em itens para descartar e itens para doação (esses últimos sempre em bom estado, hein?).

Sabendo o que vai para o endereço novo, comece a comprar os materiais que vão ajudar na hora de empacotar suas coisas. Etiquetadora, fita adesiva, fitas coloridas, caixas organizadoras, ferramentas e canecas marca-texto ajudarão tanto no lacre quanto na identificação das caixas. Você pode definir uma cor de fita para cada cômodo ou escrever na caixa com canetas marca-texto em cores diferentes.

Checklist e cuidados

Coloque tudo no papel ou faça uma planilha no computador das etapas que devem ser cumpridas. Defina quais itens serão empacotados, dividindo por cômodo (cozinha, quarto, banheiro) e detalhando para não esquecer de nada. Defina uma cor para cômodo e ao empacotar escreva na caixa quais itens estão ali.

No dia da mudança, imprima uma planta simples da casa e pinte as áreas com as cores respectivas para ajudar na organização.

Umas seis semanas antes da mudança comece a empacotar suas coisas, seguindo uma ordem de itens que são menos usados até itens essenciais, como roupas e utensílios de cozinha. Isso porque você provavelmente fará isso aos fins de semana, então é preciso começar com antecedência para não acumular.

Os primeiros itens empacotados são os “recheios”, ou seja, tudo que vai dentro das gavetas e armários e objetos de decoração. Use as caixas menores para empacotar e se o produto for delicado, lembre-se de escrever “frágil” e sinalizar por qual lado a caixa deve ser carregada.

De quatro a três semanas de antecedência comece a fazer a mudança do endereço nos documentos e cancelar as contas de água, luz e internet. Também é o momento de pedir a amigos e familiares para ajudar na mudança, para que os mesmos possam se programar com antecedência.

De duas a uma semana antes, separe o que deseja mandar lavar, como tapetes, cortinas e sofás, para que sejam entregues na casa nova limpos. Também comece a limpar a casa antiga, a casa nova e todos os móveis que serão levados.

Já no dia da mudança, desligue os eletrodomésticos e empacote os pertences pessoais e mais necessários, como pijama, escova de dente e documentos. Deixe todo o dinheiro separado para pagar o transporte e demais custos de ultima hora.

Quanto custa a mudança de casa

O transporte dos móveis e itens da casa por meio de uma empresa custa, no mínimo, R$ 456, segundo o site Habitissimo, mas é possível economizar com a ajuda de amigos e familiares que possuam camionete ou veículos do tipo carreto. Dessa forma você pode contribuir apenas na gasolina e economizar o valor para algum reparo na casa nova.

Talvez seja preciso chamar um eletricista para instalar fiação nova ou até mesmo um ventilador de teto. O valor cobrado pelo serviço será, em média, R$ 250. Um montador de móveis também pode ser útil caso você tenha dificuldade em entender o que fazer com seu sofá, mas o custo é por peça – logo, aprender a fazer e contar com a ajuda de amigos sai bem mais em conta.

O plástico bolha, encontrado no Walmart nas proporções 60 cm X 10 m custa R$ 15,99 e vale o investimento, pois preserva os itens mais delicados e evita danos por choques. Mas se quiser evitar use jornais e revistas antigas que estejam guardados em casa. As caixas papelão geralmente são cedidas pela transportadora, mas se não for o caso use caixas de supermercado – só tome cuidado com sujeiras que podem estragar seus itens.

Na Kalunga, uma caixa organizadora de 650 ml para pequenos objetos custa R$ 8,20. A etiquetadora, R$ 25,90 na Lojas Americanas e as canetas marca-texto R$ 5,90 cada no Submarino. Se achar desnecessário, invista apenas nas fitas adesivas largas para lacrar bem a caixa, que custa em média R$ 4, e escreva nas caixas com lápis de cor ou giz de cera.

Mudei. E agora?

A empolgação toma conta e a vontade é sair arrumando tudo, não é? Mas assim como na pré-mudança é preciso planejamento para organizar as coisas na casa nova, e a primeira orientação é deixar cada caixa em seu cômodo de destino.

Após se adaptar ao espaço novo, pense em quanto tempo terá para desempacotar os itens, arrumar os móveis e organizar a decoração. Verifique onde há tomadas disponíveis e o tamanho dos espaços a serem preenchidos para não perder tempo arrastando móveis onde não cabem.

Desempacote primeiro os itens de uso mais urgente, como documentos, roupas, produtos de higiene pessoal e alimentos perecíveis. O primeiro espaço a ser arrumado é de escolha dos moradores, mas o ideal é que seja a cozinha para fazer as refeições ou um lanche. Pode-se também escolher o escritório, caso trabalhe em casa.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar