Motor fundido: como identificar e o que fazer

As oficinas estão constantemente recebendo carros com o motor fundido. Saiba como reconhecer e evitar essa situação chata (e cara) de resolver.

Motor fundido: como identificar e o que fazer
Motor fundido é um problema grave que pode ser facilmente evitado

Um belo dia você põe a chave na ignição, as luzes acendem, o rádio liga, mas o carro não dá sinal de vida. Aos invés do som de arranque, tudo o que você ouve são barulhos um bocado assustadores. Existe uma grande probabilidade do seu estimado possante estar com o motor fundido e essa é, definitivamente, uma má notícia. Motor fundido é um problema de resolução bastante complicada. Muitas vezes é preciso trocar a peça inteira ou a grande maioria dos componentes. Uma coisa é certa: o dono terá um prejuízo bem avultado e que pode chegar até mesmo a 50% do valor do veículo. Toda essa dor de cabeça poderia ser evitada com medidas simples e infinitamente mais baratas.

Sintomas de motor fundido ou prestes a fundir

Existem outros problemas que fazem o carro “morrer” além do motor fundido. Como saber se o motor fundiu é importante para auxiliar o mecânico a fazer o diagnóstico. Portanto, tenha atenção se isso acontecer com o seu veículo. Lembrando que mesmo antes do fatídico fim, os sinais vão surgindo de maneira discreta. Ouvir o automóvel é sempre fundamental.

  • O principal sinal do motor fundido é também o mais irreversível de todos: tentar ligar o carro e ele não trabalhar. A única coisa que se ouve é um barulho de peças batendo umas nas outras. Isso significa que componentes saíram do lugar com a fusão.

  • A insistência em dar partida no carro, pode fazer com que os fios superaqueçam e comecem a soltar fumaça.

  • Antes de fundir de vez, o motor começa a demonstrar sinais de cansaço. Ruídos leves, pequenas batidas. Conforme a situação for se agravando, os barulhos ficam mais altos e insistentes. Esse é definitivamente um alerta de que algo não vai bem.

dirija o
carro dos 
seus sonhos

agende um test drive

Principais causas para fundir o motor

Quando perceber que tem o carro com o motor fundido poderá se perguntar “mas como isso é possível?”. Apesar de ser um problema complicado, tem causas bastante simples. O mais indicado é evitar tudo o que conduza às situações que apontaremos, sob de pena de ficar sem veículo por uns bons tempos.

1. No topo da lista de causas do motor fundido está o óleo. Se estiver em quantidade insuficiente, não conseguirá lubrificar o motor e nem auxiliar a regular a temperatura do mesmo. O resultado você pode imaginar. Misturar óleos de marcas e viscosidades diferentes também leva ao mesmo fim.

2. Outra razão para o motor fundir é estar superaquecido e isso significa que o sistema de arrefecimento não está fazendo o seu trabalho corretamente. Muitos proprietários esquecem de checar o nível da água e as consequências são desastrosas.

3. Combustível de má qualidade ou adulterado também pode arruinar os componentes do motor e fazê-lo fundir.

4. E, claro, a falta de revisões e manutenções acabam por influenciar no estado geral do carro. Sem supervisão, todos os componentes estão em risco e o motor fundido é um desfecho previsto nestes casos.

Como lavar o motor do carro sem estragar

Como evitar ter o motor fundido

Prevenir é sempre o melhor remédio, ainda mais se estivermos a falar de motor fundido. Entre um conserto caríssimo e algumas medidas de rotina a segunda alternativa é com certeza a mais adequada para o bolso de todos. Por isso, adote como prática:

  • Verificar o nível de óleo do carro. Se for preciso completar, escolha o da mesma marca e viscosidade do que já está no motor.

  • Troca de óleo a cada 6 meses para carros de uso constante e uma vez por anos em veículos que rodam pouco.

  • Checar sempre o nível de água do sistema de arrefecimento.

  • Respeitar e cumprir o calendário de revisões do veículo.

  • Abastecer apenas em postos de combustíveis confiáveis. O preço não compensa o prejuízo de um motor fundido.

Faça um test drive sem custos e sem compromisso. Agende já!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar