10 motivos para colocar seu negócio na Internet imediatamente

O e-commerce é a aposta econômica de crescimento de mercado. Comércio eletrônico movimentou, em 2014, mais de R$ 35 bilhões. Não perca essa oportunidade e crie um site para o seu negócio. O faturamento pode dobrar, confira.

10 motivos para colocar seu negócio na Internet imediatamente
Se o seu negócio não está online, você está perdendo dinheiro agora mesmo

Independente de qual é o seu negócio, ele pode (e deve) estar presente na internet. O comércio eletrônico ou e-commerce é, atualmente, o maior fenômeno de mercado no que diz respeito aos lucros em vendas. O E-Konomista prova abaixo que se você tem uma empresa, especialmente de vendas, mesmo que seja pequena, um site online pode ser a melhor opção.

 

FIQUE DE OLHO:
Se você quer ter um site, a primeira coisa que tem que pensar é em comprar o domínio e a hospedagem. O E-Konomista indica uma das melhores opções do Brasil em 2015 para isso. Clique aqui e veja se cabe no seu bolso. 

 


Vantagens do e-commerce

 

1 – Mercado em constante crescimento

 

Em 2014, mais de 10 milhões de consumidores fizeram, pela primeira vez, uma compra pela internet. E a expectativa para este ano é que o mercado continue a crescer. De acordo com o E-bit a expectativa para 2015 é um aumento de 20%.


 

2 – Custo x Benefício

Abrir uma loja virtual é mais barato do que uma loja física, considerando principalmente os gastos com aluguel, IPTU, licenças, espaço para estoque e gastos com publicidade. Saiba quanto custa fazer um site para o seu negócio.

 

Se você já possui um negócio e deseja apenas criar uma plataforma virtual, confira qual o melhor investimento online para a sua empresa. Porém, se a sua intenção é montar um negócio rentável, confira as nossas dicas sobre franquias virtuais.


 

3 – Agilidade

Não se preocupe com o tempo: é possível criar uma loja virtual em minutos. Confira a dica do E-konomista da melhor opção do Brasil, em 2015, para hospedagem e domínio: Go Daddy.


 

4 – Mais comodidade para o cliente

Se você já é um comerciante experiente sabe que em algumas épocas (como o Natal) ou em determinadas situações (muita chuva ou calor demasiado) os clientes deixam de ir até uma loja física. Através do comércio virtual, o mesmo produto poderá ser vendido sem que o cliente saia de casa.


5 – Pagamento

São diversas as opções, desde boletos à cartões de crédito e débito. E não se preocupe, existem opções que integram, de forma direta, o seu sistema com o banco de forma segura para receber os pagamentos.


 

6- 24 horas por dia

Independente se é dia ou noite, feriado ou finais de semana a sua loja estará sempre aberta na internet.


 

7 – Sem restrições

Pense na possibilidade de vender para um cliente que não mora na mesma cidade que você? Ou melhor, até mesmo em diferentes estados. Independente da distância será possível vender e entregar o produto através da internet e de sistemas como o Sedex, por exemplo.


Quer saber passo a passo como montar um site? A Go Daddy vai te ajudar. Saiba mais aqui! 

 

8 – Estoque

É possível manter um estoque dos produtos em um local (armazém ou galpão) de baixo custo ou até mesmo trabalhar diretamente com o estoque do fornecedor.


 

9 – Ganhe destaque

Geralmente, considerando um mesmo produto, na internet o valor é mais baixo devido aos custos embutidos. Portanto, invista na promoção. É possível, ainda, criar na sua página comparadores de preços que permitam que o seu produto ganhe preferência.

 

10 – Admita, a internet está presente na sua vida

O hábito à internet é cada vez maior. De acordo com pesquisa divulgada pelo SPC Brasil neste ano, em uma escala de zero a dez, o índice médio de satisfação do consumidor em compras realizadas pela internet é de 9,3.

 

 

Dica para quem vai manter a loja física e o comércio virtual

 

  • Possibilidade de pagamento na loja física e na virtual
  • Retirada do produto na loja física
  • Opção de troca na loja física

 

A realidade na prática

O portal Pequenas Empregas & Grandes Negócios contou o caso de dois irmãos comerciante que abandonaram a loja física para investir no mesmo negócio, online. De acordo com a publicação, a redução de custo foi de 80% e a faturação aumentou em 25%.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar