Quais são os tipos de monitor cardíaco e quanto custa?

Veja quais são os tipos mais comuns e eficientes de monitor cardíaco e os custos para adquirir o acessório.

Quais são os tipos de monitor cardíaco e quanto custa?
Conheça as funcionalidades, precisão e custos dos principais modelos.

O que antes era apenas uma ferramenta de uso médico, hoje está acessível à população e tornou-se tão popular que podemos encontrar diversos modelos e marcas pelo mercado. O item em questão é nada menos que um monitor cardíaco, o qual, atualmente, registra muito além de suas funcionalidades iniciais e também armazenam históricos sobre a sua frequência.

Os tipos de monitor cardíaco

O monitor cardíaco é uma ferramenta muito comum dentro e fora das academias, auxiliando também na prática de atividades aeróbicas variadas como ciclismo, corrida, caminhada, entre outras. A medição da frequência cárdica é importante, seja para principiantes ou para atletas experientes, pois nela está o principal indicador de seu condicionamento físico, permitindo se avaliar a respeito de resistência e a qualidade da oxigenação do sangue. Entretanto, seu uso não fica restrito às atividades físicas, podendo ser abrangido a qualquer indivíduo que deseje realizar tal monitoramento e fazer uma série de outros registros utilizando o mesmo equipamento.

Ultrassom 4D: Quanto custa e quando fazer

Os monitores atuais não se limitam apenas a exibir a frequência cardíaca, abrangendo também uma série de dados incorporados como, por exemplo, GPS a fim de registrar distâncias percorridas, altitudes, velocidade média, entre outros. Outros modelos também possuem integração com smartphones, disponibilizado todas as informações em planilhas e aplicativos, os quais podem ser acessados sempre que desejar. Veja quais são os modelos mais comuns e que melhor se adequam às suas necessidades.

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Sensor de dedo: este exige que o usuário toque o dedo sobre um sensor para que seja ativado o monitoramento e feita a medição momentânea dos batimentos. São normalmente disponibilizados acoplados em relógios e ainda mais comumente fornecido um aparelho à parte onde será inserido o dedo indicador, preso por uma presilha.

As vantagens deste modelo incluem sua precisão – em torno de 95% - e seu custo, bem inferior que os modelos em cinta. O ponto negativo fica pelo fato de não oferecer uma medição contínua, sendo necessária uma pausa para a medição;

Cinta peitoral: sem dúvida, este é o que apresenta melhor precisão e tornou-se a principal escolha do público em geral. É composto de uma cinta presa ao peito e que coleta as informações de maneira eletrônica e contínua, captando os sinais de pulsação elétrica na pele e transmitindo os dados a um sensor (normalmente em forma de relógio) ou diretamente ao smartphone, em alguns modelos. A vantagem principal desse modelo é sua grande precisão no monitoramento, o qual é realizado de forma ininterrupta e mostra a evolução cardíaca do usuário durante todo o treinamento. O ponto negativo fica pelo seu preço, geralmente superior aos demais monitores do mercado e pela necessidade de manter uma cinta presa ao peito, o que pode incomodar muitos usuários.

Sensores em relógios: a grande sensação da atualidade são as famosas smartbands, as quais consistem em um sensor acoplado à pulseira de relógio fitness. Nestes moldes é possível encontrar diversas opções de monitoramento, o que inclui dados das atividades diárias e qualidade do sono. Sua principal vantagem é a praticidade de estar acoplado a outro acessório sem a necessidade de utilizar mais um gadget; já seu preço pode variar muito, dependendo do acessório no qual virá acoplado. A desvantagem fica por ser o de menor precisão entre as principais opções do mercado.

Onde comprar um Fetal Doppler?

Preço médio

O preço é sem dúvida um fator determinante na escolha do monitor cardíaco e é possível criar uma certa indecisão pela ampla faixa de preços encontrada que, os quais partem dos R$ 50 em modelos mais básicos, até os R$ 2 mil em outros mais completos e precisos.

Levando isso em conta, deve-se avaliar muito bem quais serão os usos empregados e qual a amplitude das informações serão necessárias no treinamento; tais dados serão capazes de definir se o usuário deverá adquirir um modelo mais simples de pulso, com preço médio de R$ 100 ou um modelo de cinta com GPS e altímetro pelo custo médio de R$ 1 mil.

Em suma, antes de efetuar a compra, consulte seu médico ou treinador para que ele diga quais informações serão realmente úteis às suas atividades. Sanar estas questões podem lhe ajudar a escolher o modelo mais adequado e ainda fugir de gastos excessivos e desnecessários.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar