Mestrado no exterior: veja como fazer e o custo médio

Veja como funciona o processo de aplicação em um mestrado no exterior e quais são os custos por trás de todo o planejamento para tal crescimento profissional.

Mestrado no exterior: veja como fazer e o custo médio
Saiba como aplicar para um mestrado no exterior e quanto irá custar.

Seja em um programa de bolsa de estudos ou concorrendo a um valor integral, aplicar para um mestrado no exterior é um processo bastante minucioso e demanda tempo e planejamento para aumentar as chances do candidato ser aceito. Veja quais são os passos a serem seguidos para o application e qual é o custo médio do curso e processo de preparo.

Como fazer mestrado no exterior

O primeiro passo para quem deseja cursar um mestrado no exterior é pesquisar muito. Não existe uma escola melhor do que a outra, existe a escola melhor para você. Por isso, não se deixe levar muito por nomes e títulos das instituições, avalie qual opção tem mais a ver com o seu perfil e com o que tem a oferecer. Se for possível, visite as escolas, entre em contato com ex-alunos e encontre o local ideal para dar continuidade aos seus estudos.

Uma vez que o processo é demorado e exige muita atenção e dedicação, se tiver o tempo a seu favor, use-o da melhor maneira possível e planeje-se bem, pois há uma série de exigências para ser aceito em um mestrado no exterior. Erre sempre para mais, coloque uma margem grande de tempo para providenciar documentos, exames, preparo do essay (redação), entre outros.

As aplicações de candidatura geralmente se encerram no começo do mês de Dezembro, portanto, com essa informação, já é sabido que o candidato necessitará do prazo de seis meses a um ano para se preparar adequadamente e entregar seu application à instituição.

Escolhida a instituição que deseja se candidatar, é preciso verificar os requisitos e dar início no processo de documentação necessária e apresentar a candidatura dentro do deadline da escola.

VEJA QUANTO CUSTA FAZER INTERCÂMBIOe planeje o seu

Proficiência, Redação (essay) e Carta de Recomendação

Pré-requisitos para praticamente todos os programas de mestrado no exterior, os testes de proficiência em inglês como o GMAT ou GRE e o TOEFL ou IELTS são provas que demandam grande preparação. Sendo assim, para um passo tão importante como a aplicação em um mestrado, é recomendado que o candidato se prepare com, pelo menos, seis meses de antecedência e, se possível, contrate professores particulares para intensificar os estudos nesse quesito.

Outro ponto muito importante para o ingresso em um mestrado no exterior é o essay. Neste documento, o candidato formaliza a ideia de qual o produto ele representará para a universidade. Quanto antes começar, mais histórias terá tempo de contar e entender qual é o seu diferencial para a instituição e como isso pode ser oferecido como vantagem na turma que pretendem formar. Essa é a chance de mostrar seus valores e contar histórias pessoais que influenciaram seu caráter e os porquês de cada escolha profissional. Carta de Recomendação

Muitas pessoas se desmotivam porque acham que não têm uma boa história para contar mas, muitas vezes, a questão é apenas saber escreve-la da maneira correta. Uma dica é preparar sua redação e oferece-la a ex-alunos para que deem suas opiniões e sugiram melhorias (pode-se procurar por essas pessoas em sites como o LinkedIn, por exemplo).

Para finalizar esse tópico, a escolha de um bom recomendador é fundamental, uma vez que eles que devem ter convivido substancialmente com o candidato no ambiente de trabalho para ter “autoridade” suficiente para falar sobre ele na carta de recomendação. Em geral, um deles deve ser o supervisor atual do candidato.

Vai fazer intercâmbio? Baixe o app grátis e fique de olho nas oportunidades de hospedagem no exterior.

Documentação e Visto

Emissão de passaporte (se aplicável), tradução do diploma e histórico escolar (de graduação e pós-graduação, se houver), exames de proficiência, exames médicos e, se necessário no país em questão, pedido de visto. Estes são apenas alguns dos exemplos de documentações que são exigidas no processo de application para um mestrado no exterior.

Outros detalhes como o preenchimento do formulário online sem os comuns erros de digitação; um currículo conciso e impactante, onde toda a sua vida profissional esteja resumida em apenas uma página; completam o processo. Com tantas etapas, convém se planejar ao máximo para evitar que o processo seja mais estressante que o necessário e que todas as exigências sejam entregues dentro do prazo, já que o comprometimento e responsabilidade com o deadline contam – muitos – pontos para um candidato ao mestrado no exterior.

Custo médio

Mesmo com as ofertas de bolsas de estudos e cursos mais acessíveis, a mensalidade de um mestrado no exterior não saem barato para o estudante, uma vez que os cursos de mestrado duram de 12 a 24 meses. Os custos são muito variáveis e oscilam de acordo com a instituição, país e área de atuação. Algumas escolas mais renomadas, como Harvard e Columbia, por exemplo, custam ao estudante mais de US$ 40 mil ao ano. Na Austrália, os custos anuais ficam em média A$ 25 mil e no Reino Unido, os valores médios ficam em £ 20 mil.

O candidato ainda precisa colocar no seu orçamento os custos com passaporte (se necessário), gastos com os exames de proficiência em inglês, com tradução do histórico escolar, visto e exames médicos obrigatórios para conseguir o visto. Isso sem contar os gastos que o mestrando terá para se manter no país durante o curso.

Intercâmbio na Irlanda: veja se vale a pena

Vale a pena?

Para os que desejam seguir na área acadêmica, um mestrado no exterior sem dúvidas é importante e contará muitos pontos em qualquer área de atuação profissional. O mesmo ocorre com os profissionais que estão em busca de conhecimento e crescimento pessoal e profissional, uma vez que um profissional completo é aquele que passa conhecimento aos demais.

Um mestrado no exterior, devido ao processo desgastante de aplicação e custos elevados, não valerá a pena para aqueles que procuram apenas por mais um ponto no currículo, pois estes acabam perdendo o foco de sua pesquisa e também do objetivo de carreira.

Faça amigos do mundo todo durante o seu intercâmbio. Aprimore o seu inglês já!


Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar