Estas são as 5 mentiras mais contadas em entrevistas de emprego

Se as informações que deseja ter em seu currículo não existem ou são insuficientes, vale a pena supervalorizar ou inseri-las sem consequências? Conheça as mentiras mais contadas pelos canditados durante uma entrevista de emprego.

Estas são as 5 mentiras mais contadas em entrevistas de emprego
Pode demorar ou não, mas a verdade sempre acaba vindo à tona

No desejo de um bom cargo em determinada empresa, muitas pessoas se vêem no dilema de colocar ou não determinada informação no currículo. Um curso a mais, um idioma, uma carta de recomendação ou qualquer outro dado que julgue interessante. Porém, se essas informações não existem ou são insuficientes, vale a pena supervaloriza-las ou inseri-las sem medo das consequências? A resposta você confere abaixo.

As mentiras mais comuns na hora de conseguir um emprego 

Surgiu aquela vaga de emprego dos sonhos, porém suas qualificações não estão de acordo com os pré requisitos solicitados para assumir o cargo? Tenha cuidado com a mentira na hora da entrevista, pois ela "tem pernas curtas" e você pode passar por um constrangimento enorme.

1. Idiomas

Em primeiro lugar temos a supervalorização do idioma. O que era básico, se torna intermediário. O intermediário, avançado. E o avançado, bom, avançado já é fluente, não é? Por não ser um ponto que costuma ser posto à prova numa entrevista, esta mentira é uma das mais comuns na entrevista. Lembre-se sempre antes de escorregar no seu grau de conhecimento em determinado idioma que, se este é um requisito para o cargo, possivelmente ele será exigido de você caso seja contratado. E é aí que a farsa será descoberta. Ou então o seu entrevistador começará a falar na língua exigida e você não conseguirá acompanhá-lo adequadamente.

2. Causas do Desligamento

Raramente um entrevistado vai dizer que foi demitido e, quando o faz, o termo “reestruturação da empresa” é o primeiro a justificar a perda do emprego. Saiba que esta é a principal mentira quando o assunto são as causas do desligamento. Ser demitido não quer dizer, necessariamente, que o candidato é um mau funcionário. Explicar a causa real - cuidado com as palavras - com certeza trará muito mais credibilidade para sua entrevista. Tenha em mente que as grandes empresas costumam entrar em contato com os empregadores anteriores, que irão confirmar ou não a sua versão.

3. Experiência Profissional

Tanto em cargos quanto em tempo de serviço, as mentiras também existem. Se o candidato esteve na empresa por 2 anos, mas só no último mês entrou para gerência, pode querer omitir as posições anteriores no currículo. Os intervalos entre um emprego e outro também são minimizados. Os 3 meses entre eles viram algumas semanas ou simplesmente são emendados. Estar desempregado por algum tempo não faz com que o candidato perca pontos ou credibilidade. Todos nós estamos sujeitos a isso e de modo algum a capacidade profissional deve ser questionada por este quesito. Já a omissão ou supervalorização dos cargos e responsabilidades na empresa devem ser evitados. Não se esqueça que seu novo empregador tem expectativas sobre você e os recrutadores podem querer entrar em contato com seu antigo trabalho.

5. Formação Acadêmica

Aplicável tanto em formações superiores quanto em cursos diversos, listar todos eles como concluídos não farão de você um profissional melhor. Quanto maior a promessa de conhecimento em seu currículo, maior a expectativa que seu novo empregador terá em você. Para evitar esse tipo de exagero, muitas empresas costumam pedir diplomas e certificados aos candidatos, para que não haja nenhuma surpresa após a contratação. Portanto, além de ser honesto, seja inteligente.

5. Referências

Cartas de referência são uma das mentiras mais fáceis de serem descobertas. Normalmente as farsas vêm com nomes de parentes e amigos, que são conectados ao candidato em redes sociais ou pelo mais óbvio, o sobrenome. Neste caso, se não possui uma carta de referência, mais vale solicita-la ao seu antigo empregador ou não anexar a referência ao currículo. Você sairá muito melhor do que forjando uma. 
Recrutadores de modo geral já sabem de cor todas essas mentiras e, tentar enganá-los com truques colocarão em dúvida seu profissionalismo, honestidade e inteligência. Não tenha medo da verdade. Capriche na elaboração do visual do seu currículo, seja bem articulado, eloquente, vista-se bem para a entrevista e honestidade sempre. Boa sorte!
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar