Os melhores negócios para abrir no Brasil enquanto há crise

Durante a crise, o consumo não pára – fica mais consciente. Veja ideias dos melhores negócios para abrir durante a crise e não fique sem ganhar dinheiro:

Os melhores negócios para abrir no Brasil enquanto há crise
Confira as dicas com base em padrões de consumo em tempos de crise

A crise não deve desestimular as suas ideias. Pelo contrário, deve ser motivação para aprimorá-las e elevá-las a outro patamar. O que o consumidor procura num cenário crítico não é cortar os gastos supérfluos, e sim aumentar o valor agregado desse consumo para o cotidiano. O consumidor fica mais consciente, e as empresas devem ficar mais criativas. Os melhores negócios para abrir durante a crise têm em mente essas questões essenciais e o foco em um empreendedorismo de baixo custo para o cliente e o proprietário, bem como o investimento em bens inelásticos – aqueles cujo consumo não será cortado durante a crise.

Como registrar um funcionário na sua empresa

Melhores negócios para abrir em tempos incertos

A vaidade, a fome, a praticidade, as manutenções e a mobilidade são características perenes, que não somem diante de uma crise. Os melhores negócios para abrir têm por base essas premissas e se aproveitam dessas necessidades da melhor forma possível. Conheça abaixo algumas ideias de melhores negócios para abrir e inspire-se. Quem sabe surge aquela ideia e você é o próximo a se jogar no empreendedorismo?

1. Cosméticos

A vaidade e o culto ao corpo são realidades da cultura contemporânea. É por isso que, mesmo durante a crise, as mulheres e homens não vão deixar de se cuidar, apenas mudar a forma como isso é feito. Por exemplo, ao invés da ida quinzenal ao salão de beleza, irão investir em cuidados estéticos em casa, para gastar menos. Investir na venda direta de cosméticos de boa qualidade e com preços bacanas, em um estabelecimento físico, é dos melhores negócios para abrir durante a crise.

2. Alimentação e praticidade

Com ou sem crise, a alimentação é um setor que não vai perder consumidores. Afinal, todos precisamos comer e beber. Mas a crise afeta comportamentos de compra – e o comportamento do empreendedor também. Que tal investir em um negócio que seja financeiramente viável para você e para o consumidor final? Se sai caro abrir um estabelecimento, ponha em questão o delivery da sua comida caseira para as empresas por um preço baixo. Você gasta menos e o seu cliente final tem mais comodidade. Que tal?

ECONOMIZE NOS SERVIÇOS DA SUA CONTA BANCÁRIA saiba como

3. Food trucks

Para que o que já é moda não caia na mesmice, é preciso investir em food trucks que fujam do comum. Passe longe das comidas gordurosas que já temos em excesso nas ruas. Estude a região onde pretende angariar mais consumidores e o estilo de vida deles – pode ser que você se dê bem vendendo sucos funcionais e produtos veganos em um bairro onde os consumidores prezem pela qualidade de vida e saúde. Passe longe do pastel e do hot dog, que já têm muitos concorrentes por preços baixos.

4. Manutenção

Antes da crise, se um computador quebrasse era bem provável que o consumidor optasse pela compra de um novo ao invés de consertá-lo. Bons tempos. Hoje, se um aparelho eletrônico deixa de funcionar, o consumidor muda esse hábito de consumo e pensa no conserto. Que tal oferecer serviços de manutenção e assistência técnica. Lembra os cartazes “Sofá sujo? Não troque, lave!”? Embora muitos estivessem céticos a respeito do sucesso desse negócio antes dos tempos críticos, hoje é certo que faturam muito mais. Sofás, roupas, secadores, chuveiros, computadores, móveis... Tudo pode ser consertado.

5. Comunicação em PMEs

As pequenas e médias empresas sofrem com a falta de empresas especializadas em oferecer assessoria e consultoria em comunicação. Geralmente cobra-se muito por isso e os serviços acabam ficando restritos às grandes companhias. Produzir conteúdo relevante, divulgar a empresa por meio de anúncios on e offline são algumas tarefas de um consultor de comunicação em PMEs, com foco em resultados e angariação de novos clientes. Preparado?

Encontre a conta bancária ideal para você. Saiba mais.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar