As 10 melhores cidades de Minas Gerais para se viver

Minas tem muitos encantos, mas você sabe quais são as melhores cidades de Minas Gerais para se viver? Verifique o ranking baseado no IDH das cidades.

As 10 melhores cidades de Minas Gerais para se viver
Saiba quais são as melhores cidades de Minas Gerais para viver e visitar

“Oh Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais!”. Já dizia a música, o Estado de Minas Gerais tem encanto único, um mistério escondido ao meio das montanhas com cheiro de café e gosto de pão de queijo. Quem lá nasce ou vive, logo adquire o jeito calminho e sossegado de dizer que tudo “é logo aqui, pertim”, e o tom desconfiado de levantar uma sobrancelha só. Mas Minas são muitas, o Estado é o 4º maior em território e o 2º em população no Brasil.  Saiba quais são as melhores cidades de Minas Gerais para se viver baseado no ranking do Programa das Nações Unidas que analisa o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

As melhores cidades de Minas Gerais com base no IDH

Desde 1993, o  Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) publica anualmente um ranking com o IDH dos países.  O IDH mede o nível de desenvolvimento humano utilizando como critérios indicadores de educação (alfabetização e taxa de matrícula), longevidade (esperança de vida ao nascer) e renda (PIB per capita). O  Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro então utilizam os mesmos critérios para avaliar o IDH cada cidade do nosso país. O índice varia da seguinte forma:

Os números vão de 0 a 1, quanto mais próximo de 1, mais alto o IDH da cidade:

  • Muito alto - de 0,800 a 1
  • Alto - de 0,700 a 0,799
  • Médio - de 0,600 a 0,699
  • Baixo - de 0,500 a 0,599
  • Muito baixo - de 0 a 0,499

O ranking abaixo foi construído com os dados de 2013 e publicados em 2014.

Saiba tudo sobre consórcio imobiliário

10º lugar – Itaú de Minas – IDH: 0,776

Essa pequena cidade mineira, localizada a 360 km de Belo Horizonte, tem a sua história misturada com a indústria cimenteira local. A cidade possui uma das maiores jazidas de calcário do país, que hoje é explorada pelo grupo Votorantim e possui a maior a maior fábrica de cimento e cal da América Latina. Além da infraestrutura industrial, a cidade veio parar no ranking devido à educação e longevidade de seus habitantes: 100% das crianças entre 5 e 6 anos frequentam a escola e a expectativa de vida chega 76,7 anos.

9º lugar – Lagoa Santa – IDH: 0,777

A pequena cidade da região metropolitana de Belo Horizonte destaca-se pela qualidade de vida que oferece aos seus habitantes.  A cidade é conhecida pelo poder de suas águas – acredita-se que a lagoa santa possui minerais com poderes curativos, o que atrai muitas pessoas para banhar-se em busca de saúde. Além disso, a cidade possui um rico acervo arqueológico, com grande número de descobrimentos fósseis que atraem arqueólogos de todo o mundo.

8º lugar – Varginha – IDH: 0,778

A cidade do ET possui vários motivos para estar entre as melhores cidades de Minas Gerais para se viver. Localizada a 318 Km de Belo Horizonte, a cidade de 120 mil habitantes fica na porta de entrada do circuito do Lago de Furnas. Sua localização é estratégica, está entre Belo Horizonte e São Paulo, o que facilita o escoamento de sua produção de café e outros produtos através de sua estação aduaneira. Ficou famosa em 1996 com a suposta aparição de um ET na cidade, o que atraiu a atenção de ufólogos, autoridades e curiosos.

7º lugar – Juiz de Fora – IDH: 0,778

Juiz de Fora é uma cidade mineira que se destaca por ter uma das mais altas expectativas de vida do Brasil e ser polo atrativo de investimentos. Com PIB per capita de R$ 6,2 mil e alta qualidade de vida, JF está localizada entre dois fortes polos consumidores: Belo Horizonte e Rio de Janeiro. A renda per capita ultrapassa os R$ 1.050, uma das mais altas do país,  e os índices de escolaridade são maiores que a média mineira.

6º lugar – Poços de Caldas – IDH: 0,779

A bela Poço de Caldas tem boa parte de suas atividades econômicas ligadas ao turismo. A cidade é conhecida pelas suas fontes de águas minerais usadas em diversas terapias, e como é muito bem localizada – está entre São Paulo, Campinas, Belo Horizonte e Rio de Janeiro – o fluxo de turista dessas cidades é muito grande. O movimento turístico ajuda ainda no escoamento da produção artesanal de doces, sabonetes e artesanatos típicos da região.

5º lugar – Lavras – IDH: 0,782

Os pontos fortes da cidade de Lavras é a educação e as atrações culturais e naturais. A cidade conta com alto nível de alfabetização e a Universidade Federal de Lavras está sempre na lista das melhores do país. As principais atrações turísticas e culturais de Lavras são: a Igreja do Rosário – construída no século 17 e tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional – o Parque Florestal Quedas do Rio Bonito, a Serra do Campestre e o Recanto do Sagrado Coração de Jesus.

4º lugar – Itajubá – IDH: 0,787

Essa cidade do Sul de Minas Gerais tem localização privilegiada, boa qualidade de ensino e economia movimentada, características que a trouxeram para o 4º lugar da lista das melhores cidades de Minas Gerais.  Ela está estrategicamente posicionada entre duas das mais importantes rodovias do país, a Rodovia Fernão Dias e Rodovia Presidente Dutra, o que facilita o escoamento de sua produção. As principais atividades econômicas de Itajubá são a agropecuária e a industrial, nas áreas de mecânica fina, eletromecânica e aeronáutica, esta última representada pela Helibrás, empresa fabricante de helicópteros. A qualidade do ensino da cidade também está acima da média mineira.

Conheça também 10 melhores cidades do Rio de Janeiro para morar

3º lugar – Uberlândia – IDH: 0,789

Uberlândia é uma cidade do Triângulo Mineiro que se destaca pelo seu potencial nos setores de serviços e agronegócio. Ocupa a 27.ª posição (no Brasil) entre a melhores cidades para se fazer negócios e é a 6ª cidade mineira com o maior desenvolvimento nas áreas de saúde, emprego e renda e educação. Além disso, a cidade ainda está localizada entre os principais centros do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia e Brasília.

2º lugar – Belo Horizonte – IDH: 0,810

Não faltam motivos para a capital mineira estar entre as melhores cidades de Minas Gerais. São tantos que vamos enumerar:

1. É a sexta cidade mais populosa do país e figura como a metrópole com melhor qualidade de vida na América Latina – de acordo com o Population Crisis Commitee, da ONU.

2. É a 45ª entre as 100 melhores cidades do mundo para se viver, segundo o mesmo comitê.

3. É uma Cidade Amiga da Criança – título dado pela Fundação Abrinq e pela Unicef graças às políticas públicas voltadas para crianças.

4. A cidade tem o quinto maior PIB entre os municípios brasileiros

5. Está entre as 10 melhores cidades para fazer negócios da América Latina de acordo com a classificação da revista América Economía.

6. Forte potencial turístico: Belo Horizonte tem importantes monumentos, parques e museus, como o Museu de Arte da Pampulha, o Museu de Artes e Ofícios, o Museu de Ciências Naturais da PUC Minas, o Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, o Mercado Central e a Savassi.

7. “Se não tem mar, vamos pro bar” – é a capital brasileiro do boteco. A boemia é forte na cidade, é a capital brasileira com mais bares per capita.

Veja como calcular o metro quadrado

A capital mineira só não ficou em primeiro lugar por causa da longevidade, que é mais baixa devido ao stress de uma grande cidade.

1º lugar – Nova Lima – IDH: 0,813

Encravada no meio das montanhas de Minas Gerais e muito próxima à capital, a melhor cidade mineira para se viver é a pequena Nova Lima.  Com cerca de 84 mil habitantes, a longevidade, o turismo e a educação trouxeram a cidade para o topo do ranking. A proporção de crianças de 5 a 6 anos na escola é de 99,47%, e de crianças de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental é de 90,89%. O potencial turístico é forte com destaque nacional para a produção de cerveja artesanais – é o terceiro maior fabricante desse tipo de cerveja no país. As montanhas e as trilhas são convites para passeios e prática de atividades radicais.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar