O que é um 'carro de enchente' e quais são os veículos mais resistentes a essa situação

Saiba o que é um "carro de enchente", o que fazer ao se deparar com um alagamento e ainda quais são os veículos que funcionam melhor nesse tipo de situação.

O que é um 'carro de enchente' e quais são os veículos mais resistentes a essa situação
Saiba o que é um carro de enchente e o que fazer nessas situações

Agende o seu test drive gratuito

O verão está se aproximando e com ele a temporada das chuvas. Todos os anos algumas regiões do país sofrem com enchentes, que causam estragos e danos incalculáveis. Quem tem carro, mora ou circula por regiões sujeitas a alagamentos, teme essa temporada do ano, pelo fato de descobrir que o seu veículo pode ser um "carro de enchente". Sabe o que é isso? Confira o que significa esse termo e quais carros são mais e menos resistentes a essa situação.

Carro de enchente: o que é isso

carrodeenchente


Um carro de enchente é aquele veículo que foi apanhado por uma enchente e ficou alagado. Os prejuízos para o veículo são vários e, na maior parte dos casos, dependendo do nível do alagamento, é perda total. Os carros que sofreram esse tipo de situação, além de apresentar mau funcionamento, pode apresentar também a formação de fungos que produzem substâncias nocivas ao ser humano. Sabendo que os prejuízos mais graves irão aparecer a médio ou longo prazo, alguns motoristas agem de má fé e tentam vender o carro de enchente como se ele não tivesse passado por esse problema. Fazem uma "maquiagem" no veículo para esconder os indícios aparentes da inundação.

Comprar um carro de enchente é comprar um problema e jogar dinheiro fora. Há pessoas que tentam vender o carro por um preço bem barato para se livrar do veículo. O comprador acredita que fez um ótimo negócio, mas os reparos, com o tempo, passam a ser constantes isso quando não para de funcionar em pouco tempo e o dinheiro gasto com o veículo é desperdiçado.

Como identificar um carro de enchente antes da compra

Quando for comprar um carro usado ou seminovo, fique atento aos seguintes detalhes para não comprar um carro de enchente:

  • Atenção ao cheiro – os carros de enchente costumam juntar mofos e bolores que dão um cheiro estranho. Se sentir cheiro de mofo, saiba que tem aí um forte indício de que o carro passou por uma enchente.
  • Procure por vestígios olhe se o veículo não tem marcas d’água ou de lama na lataria externa. Verifique se não há lama acumulada nos cantos dos faróis, na borracha da porta e nos cantos do porta mala. Se os estofos do carro estão cobertos por tecidos com algum tipo de descoloração. Em caso positivo, desconfie.
  • Busque pela ferrugem – por mais que o cheiro e os indícios de lama sejam indicadores determinante de enchente, eles podem ser maquiados com uma limpeza a fundo e com aqueles odorizadores para carro. Mas o mofo é muito difícil de evitar, portanto verifique se ele está presente em todas as áreas na cabine, especialmente nas laterais e sob os bancos, que são mais difíceis de limpar. A ferrugem também entregam os carros de enchente. Portanto,  se partes do carro estão enferrujadas, o que não é comum em seminovos, é um mau sinal. Tire o estepe do lugar de carga para verificar se não está enferrujado; verifique os pedais de freio; aceleração e embreagem e, também, as dobradiças das portas e travas do porta mala.
  • Investigue os assentos – estes sofrem muito com as enchentes, por serem feitos de espuma, que absorve muita água. Vire o assento e verifique se a espuma está úmida.
  • Gotas de água na luz do teto – se houver é sinal certo de enchente, pois a água atingiu o teto do carro ou ele esteve úmido por muito tempo e acumulou gotas dentro deste compartimento.
  • Verifique o motor – muitos motoristas esquecem de “maquiar” o motor do carro de enchente. Então verifique se nele há manchas de lama ou pontos de ferrugem.
  • Verifique os fios debaixo do painel – se você testar todas as dicas acima e ainda assim estiver na dúvida (pois a maquiagem do carro de enchente pode estar muito bem feita), vá nos fios que ficam debaixo do painel e veja o estado que eles estão. Quando o veículo passa por uma enchente, os fios molham. Ao se secar, eles tornam-se quebradiços e frágeis.

Os melhores e os piores carros para resistir a uma enchente

A PROCURA DO CARRO IDEAL?
Antes de comprar, informe-se, teste e compare. Receba no seu email as melhores dicas e ofertas imperdíveis para você encontrar o carro dos seus sonhos.

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) publicou recentemente uma avaliação dos carros que verificou a capacidade de funcionamento após enfrentar uma enchente. Chamado de Índice de Enchente, os carros que tiveram mais estrelas são aqueles mais aptos após uma enchente e que não sofreram danos severos. Quanto menos estrelas, mais o carro é vulnerável a uma perda total após uma enchente. Veja os melhores e os piores carros para enfrentar uma enchente:

Os carros mais resistentes a enchentes

carrodeenchente


1. Renault Fluence  5 estrelas (único carro com nota máxima)
2. Nissan Nova Sentra 4,5 estrelas
3. Chevrolet Cobalt – 4 estrelas
4. Citroen C4 Hatch – 4 estrelas
5. Citroen C4 Picasso – 4 estrelas
6. Honda City – 4 estrelas
7. Jac J5 – 4 estrelas
8. Peugeot 208 – 4 estrelas

Os carros menos resistentes a enchentes

carrodeenchente


1. Fiat Mille – 1 estrela
2. Fiat Palio Fire – 1 estrela
3. Fiat Siena – 1 estrela
4. Ford Fiesta  – 1 estrela
5. Ford Rocam  – 1 estrela
6. Ford Hatch  1 estrela
7. Renault Sandero – 1,5 estrelas
8. Chevrolet Celta – 1,5 estrelas

No site da Cesvi Brasil é possível conferir o ranking completo de danos de enchente e ainda fazer um comparativo entre veículos, quanto a danos de enchente, furto, manutenção veicular, segurança e visibilidade.

O que fazer em caso de enchente

Você foi pego de surpresa por uma tempestade e há alagamentos para todo lado. Veja o que fazer para evitar ao máximo que o seu carro fique danificado.

  • Tente evitar áreas onde o nível de água esteja acima do centro da roda.
  • Se o seu carro morrer ao passar por um local alagado, não tente ligá-lo. Mantenha o veículo desligado e remova-o até uma oficina. Essa prática evita o chamado "calço hidráulico" e panes elétricas. Se não for possível, espere até que a água abaixe para então ligar o carro.
  • Dirija em baixa e constante velocidade. Fazendo isso você irá diminuir a variação do nível de água tornando mais difícil a admissão do líquido e a contaminação de componentes eletroeletrônicos.
  • Se o seu veículo tem transmissão automática, mude rapidamente para o câmbio manual.
  • Verifique se as luzes do carro estão funcionando bem, tanto a lâmpada do teto quando às setas e luz de freio.
  • Desligue o ar condicionado para reduzir o risco de calço hidráulico. Essa precaução impede que alguns componentes joguem água na tomada de ar do motor.
  • Achar que ao seguir de perto o carro da frente você irá pegar “o rastro” dele e evitará problemas do alagamento é mito. A água volta rapidamente e em formato de onda, prejudicando o veículo.
  • Caso a situação aconteça de uma hora para outra (tromba d'água), e o nível da água alçance mais da metade da roda, não acion a marcha ré. Ao engatar a ré e acelerar, você fará com que a água entre no motor pelo escapamento e irá ocasionar o "calço hidráulico". 
  • Se o carro tiver a função “Winter” ou “Snow”, ative-a. Elas foram desenvolvidas para andar na neve ou lama com maior aderência, mas também pode ser usada durante alagamentos. Elas evitam que o carro patine e facilita o controle da velocidade do veículo e da rotação do motor.
Antes de comprar experimente. Agende um test drive online e gratuito.
 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar