Como escolher a melhor ração para cães

Assim como o ser humano, a alimentação canina deve ser regrada e seguir uma dieta de nutrientes importantes para a saúde. Confira qual a melhor ração para cães.

Como escolher a melhor ração para cães
A atenção à alimentação dos cães é importante para a saúde deles

Com tantas opções no mercado fica difícil para o consumidor escolher qual a melhor ração para cães que traga todos os benefícios necessários. Assim como os humanos, os cachorros precisam de uma alimentação balanceada e a ração corresponde a um alimento completo, composto por proteínas, vitaminas e minerais. Lipídios e carboidratos são as principais fontes de energia.

Melhor ração para cães: custo benefício

Segundo estudo da CVA Solutions de 2013, 73% dos donos alimentam seus cães exclusivamente com ração, enquanto 26,7% intercalam com comida caseira – algo não recomendado por veterinários, já que certos alimentos podem ser tóxicos ao animal, como alho, cebola e chocolate, além de favorecer o acumulo de tártaro nos dentes.

Existem três tipos de ração: Standard, que oferece as proteínas e nutrientes básicos, Premiun, com suplementos como ácidos graxos, ômega 3 e pro-bióticos, e Super Premiun, feita com nutrientes de qualidade superior, como proteínas de partes nobres e com opções especificas para animais de raça.

Segundo o veterinário Alexandre Figueiredo, do site Dicas Boas pra Cachorro, uma ração de qualidade deve ter cerca de 50 nutrientes diferentes e balanceados para atender as principais necessidades do cão.

São elas: o desenvolvimento e manutenção do organismo (aminoácidos, minerais, oligoelementos, vitaminas e ácidos graxos), fornecimento de energia (lipídios e carboidratos), nutrição e prevenção (antioxidantes, pro-bióticos, fibras, ácidos graxos essenciais) e nutrição e cuidado (para recuperação de doenças e processo terapêutico).

O preço é fator determinante na escolha da ração, mas é bom evitar rações de qualidade inferior à Standard. O principal alimento do cão deve conter todos os ingredientes necessários para beneficiar sua saúde e a baixa qualidade pode provocar desde queda dos pelos até diarreia e perda de peso. Evite também rações com corantes, considerados cancerígenos.

O resultado nutricional, a satisfação do cão, os sabores e tamanhos dos grãos, o preço e rendimento e a aparência das fezes foram os critérios usados pelo estudo da CVA Solutions ao entrevistar 3.476 donos de cães para saber quais rações tinham o melhor valor percebido (custo beneficio).

As marcas mais indicadas foram Equilíbrio (R$ 54,90 o saco de 2kg na Cobasi), Alpo (R$ 11,90 o saco de 1kg) e Hills (R$ 49,90 o saco de 1 kg).

A melhor ração para cada cão

Cada idade e fase da vida do cão exige uma alimentação especifica de acordo com suas necessidades. É importante atentar-se a esses detalhes para oferecer aos pets a quantidade correta de comida e cuja qualidade não prejudicará sua saúde. A ração adequada oferecerá melhor resposta do organismo do animal.

Filhote: a melhor ração para cães é aquela que oferece altos níveis de proteínas, vitaminas e cálcio para o desenvolvimento saudável. Nessa fase investir em uma ração Super Premiun é uma boa opção, já que essa oferece todos os ingredientes mais importantes.

Pequeno: a melhor ração para cães pequenos é aquela que ajuda na dentição e digestão e evita o excesso de peso. Como os pets desse porte crescem rapidamente nos primeiros seis meses de vida, uma boa ração deve proporcionar ossos, músculos e dentes mais fortes. A Super Premiun dá conta do recado.

Médio: para pets desse porte, a melhor ração para cães oferece boas quantidades da relação proteína/energia e cálcio/fosforo e devem ser adaptadas às características particulares, já que filhotes desse porte tem alta taxa metabólica e rápido crescimento. O hexametafostato de sódio reduz a formação de tártaro nos dentes.

Grande: cães de porte grande precisam de nutrientes que beneficiem seus músculos, já que eles tendem a ter desordens de crescimento. Problemas gástricos e doenças articulares também são típicos da raça.

Idoso: pets idosos perdem o apetite e ficam com o organismo cada vez mais debilitado. A imunidade cai e eles ficam propensos a doenças e infeções, e por isso é bom oferecer ração específica, chamada de ração sênior, com grãos mais aerados e furados no meio para facilitar a mastigação e ingredientes como condroitina e glucosamina, que ajudam nas articulações.

Ao introduzir uma nova ração ao pet gradativamente faça a troca da dieta para que ele se adapte aos poucos. Trocar a alimentação imediatamente pode provocar diarreias, alergias alimentares e queda dos pelos. Mesmo após a fase de adaptação, assim que as fezes voltarem à consistência normal, repare se o cão teve perda ou ganho de peso ou se sua energia diminuiu.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar