Veja a melhor época para reservar hotel para o fim do ano

Planejamento e antecipação nem sempre são as palavras chave para viagens. Alguns destinos oferecem descontos para quem reservar hotel para o fim do ano em cima da hora. Saiba quais são. 

Veja a melhor época para reservar hotel para o fim do ano
Nem sempre a reserva antecipada é a melhor opção

Quando o assunto é viajar sempre dizemos que o planejamento é essencial e realizar algumas tarefas com antecedência, como compra de passagens e reserva de hotéis, é garantia de uma viagem mais em conta. Em algumas situações, entretanto, essa máxima não vale: se quiser reservar hotel para o fim do ano a economia pode ser de até 41% se deixar para última hora.

É isso que indica uma pesquisa realizada pelo TripAdvisor, que analisou dados de reserva e interesse em hotéis de diferentes partes do mundo para as duas últimas semanas de dezembro. Os dados foram coletados entre dezembro de 2014 e dezembro de 2015.

Quando reservar hotel para o fim do ano

A pesquisa realizada pelo TripAdvisor levantou os dados por região e para as cidades mais procuradas para celebrar as festas de fim de ano. O Caribe foi o único destino cujo preço, uma média de R$ 770 por noite, não sofreu alterações significativas ao longo do ano, permitindo ao viajante fazer sua reserva em qualquer momento.

As informações foram obtidas a partir de preços de reserva do site e empresas parceiras, como agências de viagem online e fornecedores hoteleiros. Estão inclusos no estudo apenas hotéis com informações sobre preço das diárias consideradas representativas.

Veja quanto custa uma viagem para Paris


Reservas para viagem

Na dúvida se prefere curtir o fim do ano em terras europeias ou na América do Sul, aqui pertinho do Brasil? A pesquisa revelou dados sobre os descontos e melhor época para reservar hotel para o fim do ano de acordo com região.

  • América do Sul: reservas feitas ente julho e setembro têm descontos de até 10%. De setembro adiante, os descontos podem chegar entre 24% e 30%, mas se deixar para última hora, na segunda semana de dezembro, os valores podem ser 5% mais baixos;
  • América Central: sem grandes descontos significativos, as reservas para essa região devem ser feitas antes de agosto, quando os valores são 5% mais baixos;
  • Estados Unidos : um dos destinos queridinhos da lista, o viajante que fizer reservas a partir de novembro pode economizar até 21% na estadia;
  • Europa : se quiser curtir o Velho Continente antecipe-se, pois reservas entre março e novembro tem até 15% de desconto;
  • Ásia : de setembro em diante os descontos podem ser de até 16% nas reservas. A média das acomodações por noite é R$ 216;
  • África : reservas feitas a partir de novembro conseguem descontos de até 10% nos valores;
  • Oriente Médio : as reservas a partir de novembro tem até 17% de desconto, mas fique atento porque os preços têm leve aumento de três a quatro semanas antes da viagem. Depois os valores caem novamente;
  • Pacífico Sul: os preços mais baixos se concentram entre setembro e fim de novembro, mas no geral o desconto é de até 10% para reservas entre julho e dezembro.

Hostel, Hotel ou Airbnb: qual a melhor opção?


Reservas para festas

A pesquisa também revelou a melhor época para reservar hotel para o fim do ano de acordo com as cidades mais procuradas pelos viajantes. Foram avaliados os preços de 26 cidades e com exceção de Praga, onde os preços se mantiveram estáveis e o valor médio da estadia é R$ 327, todas apresentaram descontos significativos.

Entre as dez cidades mais buscadas pelos turistas estão:

  • Barcelona : a partir de novembro a economia pode ser de até 19%, sendo o R$ 346 preço médio da estadia;
  • Buenos Aires : a partir de setembro, com atenção especial às ofertas no fim de dezembro. Economia de até 14% e preço médio da estadia em R$ 260;
  • Cancun : economia de até 17% em reservas a partir do fim de novembro, sendo R$ 701 o preço médio da estadia;
  • Londres : a partir de novembro o viajante pode economizar até 35% e deve ficar esperto às ofertas no fim do mês de dezembro. O valor médio da estadia é de R$ 583;
  • Moscou : a partir de agosto os descontos chegam até 14%, sendo o valor médio R$ 155 por estadia;
  • Mumbai : entre o final de agosto até setembro o viajante pode economizar até 17%, sendo o valor médio R$ 178 a estadia;
  • Nova York : no meio de novembro dá pra conseguir desconto de até 25%, sendo o valor médio da estadia R$ 856;
  • Paris : entre o inicio de novembro e inicio de dezembro a estadia média é de R$ 501 e o visitante consegue desconto de até 23%;
  • Rio de Janeiro : no fim de agosto dá pra conseguir desconto de até 42% para o destino nacional, cujo valor médio da estadia é R$ 358;
  • Sidney : do fim de agosto em diante os descontos chegam a 55%! O valor médio da estadia é R$ 523.

Outras cidades avaliadas na pesquisa foram Bancoc (13% a partir de julho), Beijing (17% a partir de outubro), Berlim (35% a partir de novembro), Cidade do Cabo (14% a partir de setembro), Dubai (41% no fim de dezembro), Dublin (26% no inicio de dezembro), Hanói (17% até metade de novembro), Istambul (26% de julho a novembro), Jacarta (19% a partir do fim de agosto), Marrakesh (19% de outubro a novembro), Orlando (10% até setembro) e Roma (20% em novembro).

Completam a lista São Francisco (24% a partir do fim de setembro), Singapura (16% de agosto a dezembro) e Tóquio (5%, sendo que os preços variam a cada semana).


Dicas para reservar hotel para o fim do ano

Segundo informações divulgadas pelo TripAdvisor, o Rio de Janeiro é o destino mais popular para os brasileiros para viagens de fim de ano e o 13º mais procurado globalmente para a data. Ficar atento às promoções e descontos no mês de agosto ajuda a garantir presença nas areias de Copacabana na virada.

Outra pesquisa, realizada pela Phocuswright para o TripAdvisor, revelou dados interessantes sobre a forma como os usuários realizam suas reservas:

  • 96% dos usuários consideram importante ler as avaliações ao planejar viagens e buscar hotéis;
  • 83% dos usuários dos usuários consultam as avaliações antes fazer suas reservas e mais da metade não faz reserva em estabelecimentos sem nenhuma avaliação;
  • 79% dos usuários lê, no mínimo, de seis a 12 avaliações antes de escolher um hotel;
  • Para 76% dos usuários as fotos enviadas pelos viajantes em suas avaliações influenciou na hora de decidir onde reservar;
  • 85% dos usuários concordam que uma resposta atenciosa a uma avaliação negativa melhora a sua impressão do hotel. Isso é um aumento de mais de 50% desde 2013.
  • 65% preferem reservar um hotel que responda às avaliações dos viajantes;
  • 4 em cada 5 usuários acreditam que os hotéis que respondem às avaliações se preocupam mais com os hóspedes.
Veja também:
Quanto preciso guardar por dia para viajar para a Disney 
Cidades românticas mais desejadas pelos casais 
7 coisas a não dizer quando passar pela imigração

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar