Limpador de para-brisa: saiba como conservar e quando é hora de trocar

Saiba como conservar o limpador de para-brisa por mais tempo e de forma com que garanta mais segurança em dias chuvosos

Limpador de para-brisa: saiba como conservar e quando é hora de trocar
Parece uma peça sem importância, mas o limpador de para-brisa é muito importante

O limpador de para-brisa é um componente muito importante entre os de uso obrigatório num carro. Prova de que é peça fundamental é que seu correto funcionamento é observado nas vistorias anuais para licenciamento veicular e renovação de documentos. E essa vistoria tem como base o artigo 92 do CNT, Código Nacional de Trânsito. Esta lei determina que os limpadores estejam em perfeito estado de funcionamento e conservação, além de bem fixados em sua estrutura.

Portanto, fica o alerta para os que negligenciam a manutenção deste componente aparentemente secundário, imprescindível acima de tudo, para a segurança ao trafegar. Fique ligado, e confira como conservar por mais tempo e garantir o bom funcionamento dos limpadores.

A parte mais sensível do limpador de para-brisa: a palheta

Quando acionado, o limpador de para-brisa realiza um movimento pendular que faz com que sejam removidos líquidos ou mesmo resíduos sólidos do para-brisa do carro. Nesse processo, a parte móvel que faz o contato direto com o vidro é a palheta, composta por material emborrachado. Recomenda-se no geral que sua troca seja feita uma vez ao ano, podendo ser mais frequente, dependendo de quantas vezes é acionada. Em regiões mais chuvosas, por demandar mais uso, sua troca deverá ser feita em um período mais curto.

dirija o
carro dos 
seus sonhos

agende um test drive

As do vidro de trás são menos utilizadas, mas nem por isso sua manutenção deve ser menos frequente. Um problema causado por palhetas desgastadas é que, como operam com maior esforço, causam riscos no para-brisa e, com o tempo, podem até fazer com que o motor do equipamento pare de funcionar. Para sua limpeza, que deve ser feita semanalmente, recomenda-se usar pano umedecido, e produtos indicados para limpeza de carros, jamais álcool, querosene, gasolina e outros inflamáveis, já que podem causar ressecamento da superfície emborrachada.

Conservação das partes móveis

O motorista deve ter bastante atenção com uma parte invisível do limpador de para-brisa, o reservatório de água. Mantê-lo sempre abastecido é a primeira medida para garantir o funcionamento do componente, e é o primeiro aspecto observado em vistorias veiculares. Deve-se evitar o uso de produtos que não sejam recomendados pelo fabricante. Na dúvida, é melhor usar apenas a boa e velha água.

Os limpadores, felizmente, são peças baratas e que podem ser facilmente encontradas nas lojas de autopeças. Dependendo do modelo do carro, eles podem sair a partir de 20 reais em média. Existem os modelos mais caros, custando cerca de 80 a 90 reais, por isso uma boa pesquisa antes de comprar pode ajudar na hora de fechar o orçamento.

Faça um test drive sem custos e sem compromisso. Agende já!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar