7 razões que justificam você não conseguir juntar dinheiro

Já tentou diversas fórmulas pra juntar dinheiro e nenhuma delas resultou em uma boa reserva? Conheça os vilões do orçamento de quem pretende juntar dinheiro.

7 razões que justificam você não conseguir juntar dinheiro
Conheça as razões que te impedem de juntar dinheiro no fim do mês

Em busca de um novo emprego?encontre as melhores vagas aqui









Juntar dinheiro não é tarefa fácil, até porque sobrar dinheiro é pré-requisito. E não está nada fácil. Se você se enquadra no grupo de pessoas que as vezes fecha o mês no vermelho e com sorte fica no zero, saiba que não é o único. Muitos convivem com o drama, outros encaram e enfrentam. E você? O que te impede de guardar dinheiro?


 
PRECISA DE DINHEIRO E SEM JUROS?
Descubra como adquirir o melhor crédito pessoal do mercado e encontre a melhor solução financeira para você e o seu bolso.

O que te impede de juntar dinheiro

Como diz o jargão: "Não importa o quanto você ganha, o que importa é quanto você gasta". São dois os casos mais comuns: ter um salário bom, mas ser surpreendido todo mês ou ter um salário contado e fazer malabarismo para não faltar nada.

No fim, a questão é a mesma: está difícil de juntar dinheiro! E o pior é que muitos não sabem por que razão é tão complicado. Listamos os principais motivos que te tiram o sono e impedem que você dê o primeiro passo rumo a uma poupança gorda.

1. Pagar a faculdade

Sem experiência profissional na área e ainda estudando, pagar a faculdade pode ser um esforço imenso. Ou você é estagiário, e não recebe o suficiente, ou procura um emprego em outra área e que não paga tão bem, mas exige muito esforço. A solução para tal é a busca por financiamento estudantil que permitem ter um fôlego enquanto trabalha e estuda.

2. Ajudar em casa

Este é um fator que nos amadurece e faz perceber que alho e papel higiênico um dia acabam e também custam dinheiro. Dividir as contas do lar é difícil e pode ir contra os seus planos de comprar um carro ou viajar, por exemplo. Mas cortar o cordão umbilical financeiro é o primeiro passo da independência. Depois de se ajustar às demandas da casa, tente reduzir outros gastos para juntar dinheiro.

3. Saldar dívidas

De acordo com o Banco Central, os juros do cheque especial rondam os 253% ao ano, maior taxa desde 1995. No fim de 2013, as taxas praticadas eram de 148% ao ano. Em menos de 2 anos, o aumento foi de mais de 100 pontos percentuais. Por isso, esquecer uma conta inativa aberta tem sido cada vez mais caro e o vilão do orçamento de quem pretende juntar dinheiro.

Se o cheque especial já tem uma taxa de cair o queixo, os juros anuais do cartão de crédito são de dar vertigem: 403,5%. Quem parcelou ou não pagou a fatura vai enfrentar uma via sacra para colocar os pagamentos em dia antes de começar a juntar dinheiro.

4. Pagamentos parcelados

Você comprou um smartphone de última geração em 12 parcelas de R$ 200,00. Quando terminar de pagar, a marca já terá lançado outro modelo que desvaloriza o seu investimento. Não só na compra de aparelhos eletrônicos, como também de carros e móveis, os parcelamentos no cartão de crédito – com ou sem juros podem ser falsos amigos daqueles que querem juntar dinheiro. Se tem um plano com o dinheiro que juntar, evite cair em tentações.

5. Fazer um mau negócio

Era uma oportunidade única, aparentemente. O vendedor quase abriu um PowerPoint para dar uma palestra sobre o produto, mas você foi convencido antes disso. Depois, descobriu que fez um mau negócio e levou gato por lebre. Guardar dinheiro requer disciplina e verificar condições do que está sendo negociado é essencial.

6. Receber pouco

Você tem todas as contas em dia, mas não recebe o suficiente para conseguir juntar dinheiro. Numa realidade econômica como a que enfrentamos, é normal que o reajuste salarial fique aquém da inflação ou muito perto dela. A inflação faz o seu dinheiro valer menos, diminuindo o seu poder de compra e, também, as suas chances de poupar no fim do mês.

7. Ficar ao Deus-dará

Se você não recebe mal, mas também não se planeja e sempre tem surpresas quando chega a fatura do cartão, não espere que sobre, mas não se desespere. Estabelecer gastos fixos e programar transferências automáticas para a poupança são medidas que te ajudam a economizar. O aplicativo Wally+ permite que você controle todas as suas despesas e insira os gastos em categorias diferentes (lazer, transporte, alimentação etc.) para descobrir o vilão que causou um rombo no orçamento no fim do mês.

Reoganize as suas finanças com um crédito pessoal sob medida.

Veja também:
 

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar