Os itens que mais vão pesar no seu bolso na Ceia de Natal

A Ceia de Natal de 2015 vai ficar bem mais cara que a do ano passado. Veja os itens que tiveram aumento de preço e como fazer para pagar mais barato.

Os itens que mais vão pesar no seu bolso na Ceia de Natal
Saiba quais itens da ceia de natal vão ficar mais caros e precisarão ser substituídos

CARTÃO DE CRÉDITO SEM ANUIDADEsaiba como ter o seu

Todo brasileiro adora uma mesa de natal farta, com muita comida típica e delícias que só comemos nas festas de fim de ano. Com a alta do dólar, ter uma Ceia de Natal como estamos acostumados vai ficar mais caro. Os principais itens da ceia tiveram aumento considerável no valor, e se os consumidores não quiserem gastar bastante dinheiro para ter a mesa farta, o jeito vai ser substituir artigos clássicos por outros mais baratos.

Compras de Natal: se você quer economizar, a ordem é comprar já

O que vai custar mais caro na Ceia de Natal?

ceiadenatal


Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), os principais itens da Ceia de Natal tiveram um aumento de pelo menos 9% no seu valor em relação ao preço pago em dezembro do ano passado. O maior vilão desse natal serão os vinhos importados, que tiveram aumento de quase 25% em seu valor. Confira a lista abaixo com o aumento, em porcentagem, de cada um dos itens preferidos pelos brasileiros na Ceia de Natal.

  • Vinhos importados +24.3%
  • Bacalhau +14%
  • Frutas secas +13,2%
  • Frango congelado +12,2%
  • Refrigerantes +11.7%
  • Peixe congelado +10,8%
  • Peixe Fresco +10.3%
  • Frutas da época +9.6%
  • Lombo +9.6%
  • Pernil +9.6%
  • Peru +9.5%
  • Chester +9.3%
  • Tender +9.2%
  • Panetone +9.1%

Os mais belos Mercados de Natal para conhecer na Europa

Como burlar os preços altos para uma Ceia de Natal mais econômica?

Os conselhos para não pagar tão caro assim na Ceia de Natal são:

CONTROLE AS SUAS FINANÇAS
Com o cartão de crédito certo, você pode fazer compras programas e colocar as finanças em dia. Encontre o melhor cartão de crédito para você.

1. Com os preços dos vinhos importados nas alturas, a indicação é apostar nos vinhos nacionais, ou comprar vinhos estrangeiros que estejam na promoção ou de marcas mais baratas. Se você não abre mão de um certo vinho na sua Ceia de Natal, a dica é comprá-los agora. Além do preço subir no mês de dezembro (com o aumento da procura), você não sobrecarrega o orçamento de dezembro com o valor desse artigo.

2. Não se prenda a marcas. Muita gente compra sempre produtos da mesma marca, por já estar acostumado com a qualidade ou por já confiar no sabor que ele tem. Esse ano, o bolso vai falar mais alto e é preciso abrir mão das marcas mais caras se a intenção é economizar. A diferença de preço de uma marca para outra pode ser decisivo no gasto com a Ceia de Natal.

3. Improvise. Se colocar passas no arroz é tradição, com o valor das frutas secas nas alturas, é melhor não colocar. Faça um arroz à grega com legumes e presunto para agradar a todos. Se você costuma comprar bacalhau, que por natureza já não tem um preço muito acessível, esse ano vai ficar bem mais caro. Opte pelos peixes frescos, que tiveram aumento quase 4% menor e que normalmente já têm preço mais acessível. Capriche nos temperos e no acompanhamentos e ninguém vai perceber que o natal desse ano teve que sofrer reajustes.

Como utilizar o cartão de crédito a seu favor

4. O Chester e o peru tiveram um aumento menor do que o  lombo e o pernil, mas fique atento à quantidade e a qualidade da carne que irá levar pelo mesmo preço. Às vezes o barato sai caro porque não rende a mesma quantidade.

5. Você percebeu que o preço do chocolate e de outros doces não apareceu na nossa lista? Eles tiveram aumento sim, mas nem tanto comparado com os demais itens da Ceia de Natal. Então esse ano vale a pena investir na sobremesa. “Guarda um espacinho na barriga porque tem muita sobremesa esse ano!”.

Mesmo com esses valores, o setor de supermercados prevê estabilidade

É natural que o brasileiro se assuste com o valor dos preços ao chegar no supermercado para fazer as compras de natal. Mas todo mundo quer celebrar, e a surpresa maior será na hora que a atendente do caixa disser o valor. Segundo a pesquisa da Abras, diante do difícil cenário econômico no país ano, um natal estável – com alta de 0,4% como é o esperado – é um cenário otimista. No natal de 2014, houve um crescimento de 2,94% em comparação com 2013, e mesmo assim os valores frustraram os comerciantes do setor.

Neste ano, não ter queda nas vendas de natal em relação ao ano passado, será sair no lucro para os supermercados.

Que tal ter um cartão de crédito livre de anuidade? Saiba como ter o seu.


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar