O que é um Investidor-Anjo e como atraí-lo para o seu negócio

Empresários, executivos e profissionais liberais de sucesso podem ser o seu Investidor-Anjo. Veja como funciona essa modalidade e os atraia para sua startup.

O que é um Investidor-Anjo e como atraí-lo para o seu negócio
Veja como apresentar um plano de negócios e atrair o aporte para sua startup

Também conhecido como Smart-Money, o investidor-anjo pode não ter essa alcunha muito difundida, mas sua importância se faz cada vez mais presente entre as startups em processo de incubação e desenvolvimento, as quais se veem geralmente em carência de recursos monetários para tornar o projeto real em todo o seu potencial.

Basicamente, essa modalidade de investimento se dá através de pessoas físicas em determinado perfil profissional que disponibilizam o aporte financeiro em pequenas porcentagens a ideias que julgam potenciais de sucesso; a prática do investimento-anjo possui, inclusive, seu crescimento fomentado através de organizações não governamentais.

O que é um investidor-anjo?

Atuante como uma espécie de mentor ou conselheiro, o investidor-anjo é muito mais que um dinheiro em caixa para possibilitar a consolidação de uma startup. Nesta modalidade, o investimento é realizado por profissionais experientes e bem sucedidos, sendo estes empresários, executivos ou profissionais liberais atuantes ou mesmo que já tenha trilhado seu caminho ao sucesso.

Através destas pessoas, o novo empreendedor recebe um aporte de cerca de 5% a 10% do patrimônio do investidor, o qual também atua na aplicação de sua experiência, rede de relacionamento e conhecimento em apoio à empresa.

Geralmente, o investimento-anjo é realizado por grupos de 2 a 5 investidores, seja com a finalidade de diluir riscos ou compartilhar a dedicação no processo de orientação – em geral, são selecionados 1 ou 2 investidores-líderes para cada negócio, a fim de agilizar esse processo relacionado ao montante investido, pré-avaliando o projeto e efetuando a negociação com o empreendedor. Ao final, o investimento total por empresa é compreendido entre R$ 200 mil e R$ 500 mil, podendo atingir até R$ 1 milhão.

Dicas para atraí-lo para o seu negócio

Claramente um bom negócio e aparentemente a sorte grande ter um investidor-anjo ao seu lado neste momento tão decisivo. No entanto, não somente de sorte e boas ideias sua presença pode surgir, pois uma série de requisitos são avaliados antes que o grupo de investidores se interesse pelo seu negócio e metodologia de empreender.

Primeiramente, sua startup deve ser claramente um negócio inovador, seja no produto, serviço, processo de fabricação ou outro diferencial. Em segundo tópico nestes requisitos, o potencial de mercado, de crescimento e rentabilidade (com margens acima dos 40%) também devem ser apresentados e comprovados aos investidores através de um sólido plano de negócios.

Verifique também que seu negócio possui “barreiras” que impeçam a cópia ou a entrada da concorrência e certifique-se que o valor do investimento não irá superar o teto de R$ 1 milhão. Acima de tudo, demonstre ao seu potencial investidor-anjo sua competência para a execução do negócio; apresente protótipos e entregue sua ideia de maneira sólida.

Mais requisitos e dicas detalhadas para atrair um investidor-anjo para o seu negócio podem ser encontrados através do portal Anjos do Brasil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar