Internet móvel 3G ou 4G: o que vale a pena no Brasil?

Os acessos via internet móvel vem crescendo no país e as operadoras estão apostando na tencologia 4G. Saiba se é melhor usar internet móvel 3G ou 4G no Brasil.

 

Internet móvel 3G ou 4G: o que vale a pena no Brasil?
Se está na dúvida sobre internet móvel 3G ou 4G, fique atento às dicas!

Já vale a pena investir em internet móvel 4G no Brasil? Com o avanço das tecnologias, não existe mais apenas uma forma de acessar a internet móvel. O usuário pode optar, mas é preciso levar muitos fatores em conta: cobertura, preço, velocidade e por aí vai. É preciso ficar atento para não levar gato por lebre e pagar mais por serviço de menos.

 

FIQUE DE OLHO!
O E-Konomista vai lhe ajudar a escolher as melhores promoções. Comece já a economizar

Mas antes é fundamental esclarecer uma questão básica: o que diferencia a internet móvel 3G da 4G? Há mesmo alguma diferença? Sim, há e está concentrada na transmissão de dados. A versão mais evoluída do 3G faz downloads de até 21Mbps, enquanto no 4G essa capacidade chega a 100Mbps. Uma margem e tanto para quem é heavy user de internet!


É importante ficar atento ainda para o fato de que a internet 3G e 4G não estão disponibilizadas por todo o Brasil com a mesma qualidade. Para lhe ajudar a tomar a decisão mais acertada, fizemos um mapeamento da qualidade e cobertura do 3G e 4G em diferentes regiões do país.

 

Cobertura da internet móvel 3G e 4G no Brasil

Região Norte

No Norte do Brasil, a tecnologia 3G está em 63,2% dos municípios, sendo que atinge 84,1% da população. Enquanto isso, o 4G não chega a cobrir 10% das cidades, tendo o uso ainda muito limitado. Está acessível apenas em locais como Manaus e Belém. Dessa forma, com uma cobertura ainda tão pequena, o usuário do Norte fica quase obrigado a fazer uso do 3G em detrimento do 4G. A boa notícia é que as operadoras de telefonia móvel prometem alargar a presença do 4G na região este ano. Espera-se que o serviço seja de qualidade também.


Região Nordeste

No Nordeste, a presença o 3G alcança 81% da população, sendo que Bahia e Sergipe são os estados com maior cobertura. O 4G avançou entre 2013 e 2014, mas ainda é uma presença tímida e a qualidade deixa a desejar. Usuários do Nordeste relatam que não há grande diferença de velocidade entre 3G e 4G, apenas no consumo da bateria. Um aparelho equipado com 4G chega a consumir até 30% a mais de carga. Ou seja, nessa região, por enquanto, o melhor é optar mesmo pelo 3G.


Região Centro Oeste

Aqui a cobertura do 3G chega a 84,8% da população enquanto o 4G ainda está concentrado nas cidades principais, como Brasília e Goiânia. De acordo com usuários abrangidos por ambas, o 4G, apesar de ainda pouco acessível, funciona melhor do que o 3G. Esse, por defeito, é muito problemático, está muitas vezes sem rede ou com rede, mas não consegue conectar à internet.


Região Sudeste

Esta é a zona do Brasil com maior abrangência de ambas, e aqui, provavelmente, é onde faça mais sentido questionar "3G ou 4G"? No Rio de Janeiro e no Espírito Santo, por exemplo, o 3G já foi implantando a 100% e praticamente todas as capitais já contam com 4G. Relativamente à qualidade, os depoimentos são muito parecidos com os usuários da região Centro Oeste: onde há 4G, o serviço é superior ao 3G.


Região Sul

No Sul, mais de 95% da população já desfruta do 3G enquanto o 4G já chegou a todas as capitais e está avançando para cidades com mais habitantes, como Campos do Jordão e Gramado. O 3G, mesmo com maior cobertura, dá muito mais trabalho aos usuários, especialmente em épocas de férias, quando o turismo na região é mais intenso.


Resultado: 3G ou 4G? Nas regiões em que o 4G tem presença, é preferível optar por ele, uma vez que o 3G tem rendido muitas dores de cabeça aos clientes das operadoras

Por que há tanto problema?

Não é novidade que os clientes estão sempre insatisfeitos com o serviço de internet móvel no Brasil. E não é para menos. As autoridades reconhecem que, no geral, o 3G foi uma decepção. A implantação a esmo do 4G veio para tentar remediar o fiasco da tecnologia anterior. Mas por que fracassou? A grande questão é que faltou investimento em torres e na melhoria dos serviços. Com o tempo, foi preferível “seguir em frente” ao invés de reparar todos os problemas do 3G.


Há quem diga que o 4G funciona como o 3G deveria funcionar. A verdade é que a velocidade é mesmo maior, mas ainda não cumpre o que promete e isso tem que a ver com o uso das frequências. No segundo semestre de 2014, as operadoras compraram um lotes de 700MHz de frequência para o 4G, o que deve otimizar o serviço. Aparentemente, a partir deste ano o custo benefício do 4G vai fazer mais sentido.



Os melhores planos 3G e 4G do Brasil

Sabendo que o desempenho do 3G está ficando aquém do 4G, aumenta a oferta de planos e também o fluxo de usuários para a tecnologia mais recente. A cobertura também continua a ser ampliada a passos largos, sendo que a expectativa é que, em breve, o 4G passe a ser mesmo a maioria.


Assim, vale a pena consultar os planos e avaliar bem os valores. O E-konomista dá uma mãozinha e seleciona os melhores para quem for optar pelo 4G, levando em conta preço e serviços.

  1. Libert Express + 40 300: O plano da Tim custa R$ 69,90 e permite 300Mb de navegação e mais 40 minutos de ligações ao usuário. A velocidade garantida é de 5Mbps.
  2. Claro 4GMax 300: Esse é o plano mais básico da operadora, com 300Mb de navegação e mais 40 minutos de ligações. Custa R$ 59,90 por mês e a vantagem é que acessar os apps Facebook e Twitter não consome dados da franquia.
  3. Oi Internet 500Mb + Oi 50 : São 500Mb para navegar, mais 5Gb gratuitos por 3 meses e ainda 50 minutos de ligações por R$ 68 mensais.
  4. SmartVivo 4G 2Gb: Por R$ 149, o plano oferece 2Gb para navegar e mais 60 minutos de ligações. A Vivo é, atualmente, a operadora com maior cobertura no país.

 

Internet 3G e 4G no Brasil e no exterior

Na dúvida entre 3G e 4G, o brasileiro acaba optando pelo “menos pior”. Triste, mas é a realidade do país que, de acordo com pesquisas, está entre os 10 com a internet móvel mais lenta. Enquanto a velocidade média é de 2,9Mbps, o preço vai na contramão: o Brasil tem serviços ruins, mas também mais caros.


No mundo, a tendência é outra. Em países como Austrália, Finlândia e Coréia do Sul, paga-se bem menos por uma conexão justa e que não deixa a desejar. A expectativa é que, nos próximos anos, o 4G, com o devido investimento, alavanque a nossa posição nesse ranking.

 

Quer economizar com telefonia móvel? Faça já uma simulação e encontre o melhor plano para o seu celular.

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar