1% dos brasileiros ainda usa internet discada

As causas e efeitos que fazem com que 1℅ da população brasileira ainda seja usuária da internet discada.

1% dos brasileiros ainda usa internet discada
O difícil acesso à banda larga em locais remotos implica na internet discada.

A internet é não apenas uma importante ferramenta de transmissão de dados e conteúdos como se torna cada dia mais indispensável no dia a dia dos brasileiros. Porém, mesmo que seu acesso esteja cada vez mais discriminados no país, 1℅ da população ainda utiliza internet discada.

Existem ainda algumas limitações técnicas e sociais para que a conexão em banda larga chegue a todos os brasileiros, e alguns desses principais motivos foram listados pela pesquisa TIC Domicílios, realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil .

Internet discada no Brasil

Ainda que a banda larga tenha sido já bastante difundida, a pesquisa TIC Domicílios indica que 51℅ da população brasileira ainda não possui acesso à internet em suas casas, especialmente indivíduos da classe C, D e E. Sobre utilizadores de internet discada, a utilzação ainda existe, e está em 1%.

O alto custo do acesso a internet é um dos principais empecilhos para que ainda existam acessos de internet discada pelo país. Por conta disso, cerca de 56℅ da população que não possui internet em casa afirmam acessar a rede através de outros lugares (casa de terceiros, lan house, celular).

Em contrapartida, a porcentagem da população com internet discada a pesquisa conclui também que 22℅ de pessoas possuem acesso a rede 3G e 4G e 68℅ acesso a banda larga fixa; dentre esses, quase 80℅ conta com acesso também a conexão via Wifi em casa.

Atualmente, o celular possui ainda mais força que computadores - sejam eles com acesso a rede de conexão fixa, 3g ou internet discada - atingindo 86℅ da população contra 59℅ de pessoas que acessam pelo computador. Tudo isso se deu principalmente por conta das variadas possibilidades com aplicativos e multifunções dos smartphones mais modernos. É comum que classes de poder aquisitivo mais baixo - que representam 59℅ das pessoas nessas condições (tais como a classe C e D) são as que mais acessam a internet apenas pelo celular.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Tabata Franco Tabata Franco

Paulistana, formada em Comunicação e Multimeios e em Produção de Áudio e Vídeo. Transita por produções e projetos nas áreas de cinema/vídeo, fotografia, redação e artes em geral. Comunicativa, ama a palavra, se encanta pelas linguagens.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar