7 coisas que mudam em você após um intercâmbio no exterior

Esqueça quem você já foi um dia. Um intercâmbio no exterior vai transformar a sua vida e personalidade. Será que vale a pena? 

 7 coisas que mudam em você após um intercâmbio no exterior
Você jamais será o mesmo após um intercâmbio no exterior

Esse artigo é destinado àqueles que voltaram do intercâmbio no exterior (e vão se identificar com cada um dos pontos indicados) e também àqueles que vão fazer um intercâmbio e querem saber por que isso vai mudar sua vida. Uma verdade é: você vai voltar diferente. Todas as pessoas que fazer um intercâmbio voltam diferentes e trazem na bagagem um monte de experiências, sejam elas boas ou ruins, que fazem com que você aprenda e amadureça muito. E esse aprendizado, mesmo que o período no exterior tenha sido pequeno, dura para a vida toda.

Intercâmbio no exterior vai mudar você

Saiba por que um intercâmbio no exterior muda a sua vida e faz com que ela nunca mais seja a mesma! 7 fatores que vão te fazer pensar, e muito...

1. Você vai amadurecer

intercambio no exterior

Nada vai fazer você se tornar um adulto e amadurecer como o contato com uma nova cultura, em um novo país. O que era rotina para você, como lidar com pessoas no dia a dia, com a família, ir ao mercado, ir à faculdade - vai ser tornar um desafio. O comportamento das pessoas é diferentes, a língua é diferente, o trânsito não é igual ao do Brasil, tudo é novo. Você tem que aprender a lidar com isso e não tem a ajuda dos pais ou amigos pra te safar: você tem que “se virar”.

Você vai ter que aprender a lidar com um sistema de transporte diferente, pedir informações em língua estrangeira e por vezes, ir parar num lugar completamente alheio àquele que você pretendia. Tudo faz parte e será essencial no aprendizado. E se você mora com os seus pais, aí sim vai ver a diferença. Mesmo que ajude com a tarefa domésticas morando “em casa”, agora você não irá ajudar, você será inteiramente responsável. Cozinhar, limpar, tirar o lixo, lavar as roupas, comprar alimentos. Tudo isso faz você se tornar um adulto, responsável por tomar conta de si mesmo e capaz de fazer tudo isso sozinho. O grande "problema" dessa fase é a conhecida Síndrome do Regresso.

Quanto mais você conhece novas coisas, mais a sua vontade de conhecer vai aumentar. Quando você parte para um período de intercâmbio no exterior, você naturalmente abre a sua cabeça para o aprendizado. Busca-se todos os dias aprender algo novo sobre o país onde mora, sobre a cultura, sobre a língua, sobre as pessoas. Você conhece muita gente nova, vê que é possível lidar com pessoas completamente diferentes de você e dá vontade de ter amigos do mundo todo. Você aprende muito com os amigos estrangeiros, e seu aprendizado continua a aumentar.

2. Você vai ampliar sua sede de conhecimento

Ao mergulhar numa nova cultura, você vai querer conhecer outras, e depois mais outra, e a seguir uma outra que lhe disseram ser interessante. A vontade de conhecer não para. E isso se aplica também na área acadêmica. Você vai ver com outros olhos a sua experiência acadêmica, mais do que uma “aula chata”, vai perceber o quanto aquele aprendizado é importante pra você e agrega à sua experiência pessoal.

3. Você vai quebrar estereótipos e preconceitos

intercambio no exterior

Sabe aquele preconceito que você, por mais que insista que não o tem, lá no fundo sabe que ele existe em você? A experiência do intercâmbio no exterior vai te ajudar a deixá-lo de lado. É normal que uma pessoa que ouviu, durante toda a sua infância e juventude, comentários machistas em casa, tenha incorporado em si um pouco de machismo, mesmo sem querer. Ou se você ouviu algum membro da sua família ser racista e pejorativo com outras raças, é comum ter receio ao lidar com elas. Mas como sabemos, todo preconceito é descabido e os estereótipos também.
Black Week English Live Ganhe um vale de R$250 nas Americanas

Durante o intercâmbio você lida com uma diversidade enorme de pessoas, e vê que cada um é do seu jeito, não importa de onde ele veio, qual é a sua cor, credo, que roupa usa ou que língua fala. Existem boas pessoas e más pessoas em todo lugar do mundo, gente educada e mal educada também. Você vai descobrir que os alemães não são pessoas rudes como se diz, que os norte americanos não pensam só em comprar e em guerra, que os portugueses não são burros e que os brasileiros não pensam só em sexo e em samba. Sim, até os estereótipos que carregamos da nossa própria cultura serão colocados em questão, e é inevitável querer mudá-los e perceber a nossa mudança frente a esses estereótipos, que não fazem sentido.

4. Você vai se tornar mais paciente e aprender a pedir ajuda

Fazer um intercâmbio no exterior é como se fizesse um curso intensivo para aprender a esticar a sua paciência. Se você é pouco paciente, essa experiência será valiosa também nesse sentido. É preciso paciência para: morar com pessoas que não são da sua família e que não te conhecem bem. Todo mundo tem hábitos peculiares e muitas vezes eles incomodam os outros. Pequenos detalhes do dia a dia vão te fazer ampliar sua paciência e relevar coisas que realmente irrelevantes, mas que se seu irmão fizesse em casa, era briga na certa.

Você vai ter que aprender a ser mais paciente consigo mesmo. O turbilhão de emoções que toma conta de você faz com que você fique, por vezes, irritadiço, com vontade de ir embora, com vontade de desistir. É nessa hora que o dom da paciência tem que ser utilizado, e tudo se acalma e continua a seguir seu caminho de aprendizado no exterior.

Outro dom adquirido é aprender a pedir ajuda. No nosso próprio país conseguimos no nosso dia a dia, aliando o nosso conhecimento com o Google, nos virar sozinhos. No exterior você precisa dos outros. Precisa perder a vergonha e abordar um desconhecido. Pedir informações, indicações, ajuda. Quando está sozinho, precisa vencer a resistência e se apresentar: “Olá, tudo bem? Eu sou Fulano” para fazer novos amigos. Isso vai te fazer ser melhor como pessoa e também como profissional – ao pedir ajuda você exercita o “trabalhar em equipe”.

5. Você vai se tornar um viajante

intercambio no exterior

Há pessoas que não gostam de viajar, mas elas são raras. A maioria gosta de fazer as malas e conhecer uma cidade ou lugar novo. E quando você faz intercâmbio no exterior, você tem muitas oportunidades de viajar! Seja para uma cidade vizinha no próprio país que você reside ou para um outro país completamente diferente, você não coloca mais barreiras para viajar. É tudo uma questão de: quando vamos e quanto vamos gastar? O onde torna-se relativo.

Todo lugar parece um novo território para ser conquistado, explorado e adorado. A adrenalina passa a te acompanhar sempre. E como um vício, ao ficar um bom tempo sem viajar, você vai sentir muita falta de pegar a estrada (ou o vôo). Como viajar traz inúmeras experiências positivas, tornar-se um viajante é dos melhores legados que o intercâmbio te traz, e te muda por completo. A vontade de viajar te faz ser um turista na sua própria cidade, no seu próprio estado e em seu próprio país.

6. Você vai ter uma visão diferente do seu país ao voltar

Seja qual for a ideia que você tem do seu país, ela irá mudar quando você voltar do período de intercâmbio no exterior. Tudo isso acontece pela mudança de perspectiva: antes você só conhecia como era viver no Brasil, agora você percebe como é a vivência em outros lugares e tem uma base de comparação.

Muitas pessoas, quando saem do Brasil, assumem uma postura quanto ao seu país e costuma disseminá-la no exterior. Por mais que toda listagem seja limitante, ela facilita nosso entendimento: 1- Há aqueles que “fazem o filme” do Brasil como um país maravilhoso, que as pessoas são amigáveis e calorosas, que a natureza é exuberante e que há empregos mesmo em situação de crise. 2- Há também aqueles que só vêm o lado negativo do país ao viver no exterior: só releva a violência, a insegurança, a corrupção, o “jeitinho brasileiro”.

Ao voltar, meu amigo, tudo vai mudar. Você vai aprender a ver as qualidades (que você sentiu muita falta no exterior) e os defeitos (que agora parecem maiores) do seu país. Você vai adorar os abraços apertados, os churrascos e os hábitos que não encontrou no exterior, que causam em você um sentimento de pertença que só vai encontrar na sua própria terra. Por outro lado, os pontos negativos podem te assustar – afinal, você se desacostumou a viver no Brasil: relevar um assalto, por exemplo, pode ser um pouco mais complicado, e os noticiários podem te assustar como se você fosse um estrangeiro.

7. Você vai turbinar o seu currículo

intercambio no exterior

A experiência no exterior conta muito para o seu currículo. Tanto para conseguir um bom emprego aqui, quanto em qualquer lugar do mundo. As experiências adquiridas no intercâmbio no exterior que são contadas como positivas e diferenciais no mercado de trabalho vão muito além da língua estrangeira.

Os profissionais que já moraram fora do Brasil são valorizados também por: ter habilidade de resolver situações inesperadas com responsabilidade e tranqüilidade; têm bom relacionamento e saber lidar bem com pessoas diferentes; são mais criativos e dinâmicos porque conseguiram abrir a cabeça para outros aprendizados; “se viram” muito mais facilmente do que alguém que não teve essa mesma experiência, e por fim, tem contatos no exterior.

Estatística

Acha que esses pontos que citamos são exagerados e fazem uma supervalorização da experiência do intercâmbio no exterior? Pois as estatísticas provam que não. Confira os resultados de uma pesquisa realizada pelo International Education of Students, ou IES.

  • Mais de 80% de ex-intercambistas concordam que estudar fora melhorou o interesse deles nos estudos acadêmicos.
  • 96% dos estudantes entrevistados indicaram que eles acreditam que estudar fora aumentou a autoconfiança.
  • 97% disseram que a experiência ajudou-os a aprender algo novo sobre si mesmos e serviu como um catalisador para o aumento da maturidade.
  • 63% de quem estudou fora ainda mantêm contato com os amigos que eles fizeram no exterior.

Você que já morou fora, se identificou com as mudanças apontadas? E para quem ainda vai fazer o intercâmbio no exterior, sente-se pronto para vivenciar tudo isso e voltar diferente?

Comece a estudar inglês e ganhe um vale compras de R$250 nas Americanas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Ana Luiza Fernandes Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é brasileira, natural de Minas Gerais, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e hoje cursa Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, Portugal. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural, Fotografia, Documentário e Assessoria de Imprensa e é apaixonada pela profissão desde criança.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar