Descubra se você está pronto para fazer um intercâmbio em 2017

Quer fazer um intercâmbio em 2017? Analise as suas condições financeiras, tempo de estudo e tipo de programa antes de começar a gastar dinheiro com a viagem.

Descubra se você está pronto para fazer um intercâmbio em 2017
Veja quais são as primeiras decisões antes de realizar um intercâmbio

Para quem planeja em realizar o sonho do intercâmbio em 2017 é necessário pensar primeiro em qual programa se encaixa melhor no momento. Vários fatores devem ser levados em conta, tais como, condições financeiras, tempo, idioma que quer aprender e saber se o programa está dentro das suas necessidades e expectativas.

Saiba se está preparado para fazer um intercâmbio em 2017

Para ingressar em um intercâmbio em 2017 é importante saber que existem muitas opções de programas de estudo, inclusive que podem ser vinculados com trabalho. Verifique e analise todos os tipos de estudos avaliando as alternativas disponíveis.

Antes de tudo, o intercambista deve ter em mente o que deseja, e tudo vai depende da disponibilidade do aluno. Que tipo de estudo ele busca e qual a situação financeira para realizar o intercâmbio.

Depois de definida a primeira etapa, o segundo passo é resolver quais são os tipos de programas que serão escolhidos e quais destinos se encaixam melhor com as expectativas do aluno. Para quem já está cursando universidade, outro passo é tentar realizar convênios e parcerias entre a própria faculdade com outras no exterior. As agências de intercâmbio também ajudam no contato direto com as universidades e facilitam todo o processo burocrático.

Qual é seu desempenho acadêmico?

Quem tem um bom histórico escolar pode ter mais chances de ser aceito em uma universidade fora do país para fazer o intercâmbio em 2017. Quem não se encaixa nesse padrão pode ter as opções de ir para destinos menos concorridos ou estudar os cursos de extensão, que em geral têm mais vagas disponíveis.

Conheça os diversos tipos de programas de intercâmbio

Valor de investimento

Quem tem bom desempenho acadêmico pode se candidatar às diversas bolsas disponíveis, sendo elas oferecidas pelas instituições, por governos ou fundações. Lembrando que os valores podem ser desde parciais a integrais, incluindo gastos com acomodação, alimentaçao e material didático.

Para quem não pode concorrer às bolsas, existem também alternativas que não dependem de investimentos tão altos, como cursos de curta duração, que duram de um a três meses. Esses são voltados ao estudo do idioma local ou desenvolvimento de alguma habilidade complementar, mostrando-se uma boa opção para quem ainda não tem fluência na língua.

Qual destino devo escolher?

No momento de decidir sobre o melhor destino é importante ser realista com relação a alguns critérios ao que o local pode oferecer. Se o estudante tem interesse em conhecer a Alemanha, por exemplo, mas o curso escolhido exige um nível de fluência que ele não possui, a opção pode ser eliminada por causa do curto prazo.

Vale também fazer a lista de prós e contras, ou seja, fazer uma planilha com todas as suas opções, incluindo as datas de exames, requisitos para inscrição, valores, tempo de estudo e etc, antes de realizar o intercâmbio em 2017.

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar