Como fazer intercâmbio de graça em 2016

Conheça diversas maneiras de conseguir um intercâmbio de graça em instituições de ensino estrangeiras. Porque em tempos de crise, toda poupança é pouco.

Como fazer intercâmbio de graça em 2016
Veja diferentes maneiras de conseguir fazer o tão sonhado intercâmbio de graça

Fazer intercâmbio de graça em 2016 não é tão fácil como quando o Governo Federal oferecia bolsas aos estudantes pelo Ciência sem Fronteiras. Hoje, a concessão de bolsas pelo Governo é reduzida, mas ainda assim dá para fazer intercâmbio de graça. É claro que sem um bom desempenho acadêmico não há santo que ajude, mas ainda existem lugares para procurar bolsas.

Feiras de intercâmbio 2016: veja a lista dos eventos em SP e RJ

Locais para fazer intercâmbio de graça

Em tempos de crise, a solução para o estudante que quer fazer intercâmbio de graça é tentar a bolsa com instituições particulares, com a própria universidade (se for pública) ou com as universidades no exterior ou com o governo do país de destino, após aprovação na universidade estrangeira.

Santander Universidades 

O Santander Universidades é um programa de bolsas oferecido pela instituição financeira, disponível nas universidades parceiras do Brasil e para estudantes que desejam fazer intercâmbio de graça. Tem como foco a concessão de bolsas de estudos para intercâmbio em universidades espanholas, portuguesas, ibero-americanas e chinesas. A parceria é firmada entre o Santander e as instituições de ensino no país de origem e de destino. Consulte o site no link do título para ver os tipos de bolsas oferecidos e se a sua universidade é parceira do Santander.

Note que as parcerias com as universidades podem variar de acordo com a bolsa. Por exemplo, as bolsas para Portugal têm parceria com 24 instituições de ensino brasileiras, todas públicas. No entanto, as bolsas ibero-americanas já têm muitas universidades particulares com parcerias. O programa pode ser de intercâmbio de graduação, pós, graduação, professores,

VEJA QUANTO CUSTA FAZER INTERCÂMBIOe planeje o seu

Editais de universidades públicas

As universidades públicas costumam ter um departamento de relações internacionais responsável por firmar parcerias com a instituição de ensino no exterior, uma possibilidade para fazer intercâmbio de graça. Recebem e enviam alunos de graduação. O aluno aprovado pagará o mesmo que paga no país de origem durante o intercâmbio. Os brasileiros têm a vantagem de isenção de mensalidade no ensino superior público, e isso concede a isenção no país de destino. Fora isso, os departamentos de relações internacionais de cada unidade das universidades públicas no Brasil costumam ter um orçamento liberado para concessão de bolsas de estudo de mérito acadêmico. Se estudar em universidade pública, consulte o departamento para saber mais a respeito.

8 destinos com o melhor custo-benefício para fazer intercâmbio em 2016

Instituições de ensino estrangeiras

Depois de se candidatar e ser aprovado por uma instituição de ensino estrangeira, o aluno poderá solicitar uma bolsa de estudos diretamente com o departamento de relações internacionais da faculdade. No geral, essas bolsas cobrem apenas as taxas acadêmicas, ficando as depesas gerais e de passagem, visto e seguro viagem por conta do aluno.

Ao pesquisar as instituições de ensino em que deseja estudar, verifique o oferecimento de bolsas para estrangeiros e os seus critérios antes mesmo da candidatura. O aluno poderá enviar um email para o departamento responsável perguntando a respeito.

Mas, especialmente nos Estados Unidos, os atletas têm uma vantagem: quem é atleta federado e que já competiu oficialmente estará elegível para a candidatura a uma bolsa que pode cobrir entre 30% e 100% das despesas do estudante, podendo assim fazer um intercâmbio de graça. Não é moleza: é importante atentar-se para uma rotina de treinos e ter um bom desempenho acadêmico para conseguir a manutenção da bolsa.

Paralelamente, também nos EUA, as escolas de ensino superior mais renomadas têm cerca de 70% dos seus alunos com algum tipo de bolsa de estudos. Ao contrário da bolsa-atleta mencionada acima, essas bolsas dependerão da aprovação prévia do aluno na universidade e de um bom rendimento acadêmico, sem distinção sócio-econômica para a sua concessão. Antes de se candidatar, verifique as bolsas disponíveis na universidade e os critérios de elegibilidade. Lembre-se que ser elegível para a bolsa não garante a sua concessão.

Vai fazer intercâmbio? Baixe o app grátis e fique de olho nas oportunidades de hospedagem no exterior.

Governos estrangeiros

Os governos de alguns países europeus e asiáticos concedem bolsas de estudo aos alunos já aprovados em suas universidades para realização de intercâmbio. A bolsa pode ser aplicada após a inscrição, e a elegibilidade para candidatura não garante a sua concessão. Veja abaixo alguns sites dedicados aos estudantes, dos próprios países, em que poderá pesquisar bolsas de estudos oferecidas:

Pelo Governo

Diante dos cortes orçamentários do Governo durante a crise, os primeiros afetados foram os programas de intercâmbio. Depois de enviar mais de 100 mil estudantes das áreas de exatas e biológicas para o exterior entre 2011 e 2015, com gastos de R$ 2,1 bilhões, o Governo Federal resolveu segurar as rédeas e interrompeu o lançamento de editais por enquanto.

Mesmo com a promessa de enviar mais 100 mil estudantes para o exterior no segundo mandato, a presidente não vai conseguir manter o que foi prometido. Isso se deu por conta da alta do dólar: no início do programa, custava R$ 1,55 e hoje beira os R$ 4. O Governo Federal tinha R$ 3,5 bilhões para manter o Ciência sem Fronteiras, mas o valor agora é destinado apenas à manutenção dos estudantes que já embarcaram no ano passado. A Capes informou que o programa não acabou e que está avaliando o orçamento para lançar novos editais ainda em 2016, agora com foco na concessão de bolsas para alunos de pós-graduação.

Ainda assim, os estudantes da área de Humanas não puderam ser contemplados com a bolsa do CsF. Para driblar a questão, o governo havia lançado o programa de bolsas através do Ministério da Cultura, possibilitando assim um intercâmbio de graça. No site, não há novas informações sobre editais desse ano. A solução, então, é procurar bolsas com as universidades no Brasil e no exterior ou contar com programas de instituições privadas.

Faça amigos do mundo todo durante o seu intercâmbio. Aprimore o seu inglês já!


Veja também: 

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar