Dá pra fazer intercâmbio com inglês básico?

Quer fazer intercâmbio mas não sabe falar inglês? Veja se é ou não possível ingressar em um programa de estudos no exterior sem o domínio do idioma.

Dá pra fazer intercâmbio com inglês básico?
Conheça o programa de intercâmbio ideal para quem possui conhecimento básico no idioma.

Sendo essa uma oportunidade imperdível para vivenciar uma nova cultura, conhecer pessoas e aprimorar o idioma local, muitas pessoas se perguntam se para fazer intercâmbio é obrigatório – ou recomendado – ter um nível básico de inglês. De modo prático, a resposta pode ser sim ou não, onde tudo dependerá do seu objetivo no exterior.

Por regra, as classificações do inglês são niveladas de acordo com conhecimentos básicos, onde existe alguma noção de vocabulário, mas peca-se na leitura ou escrita; intermediários, onde a escrita e leitura encontram-se regulares, apresentando ainda um pouco da conversação; níveis avançados que, sem muita dificuldade, entende, fala, lê e escreve; e, por fim, os fluentes, que possuem completo domínio sobre o idioma.

Entretanto, os requisitos para o básico ou a completa fluência serão determinadas somente a partir do momento em que o interessado no intercâmbio definir seu objetivo e grau de empenho no programa.

É possível fazer intercâmbio com inglês básico?

Antes de mais nada, para que o futuro intercambista possa escolher com precisão qual programa é o mais adequado para seu conhecimento e objetivo pessoal ou profissional, é recomendado que este faça um teste de nivelamento, para que tenha a real noção do quanto conhece do idioma em questão.

Black Week English Live Ganhe um vale de R$250 nas Americanas

Com o resultado em mãos, é hora de esmiuçar os programas disponíveis para que encontre-se a melhor opção. Para níveis fluentes ou avançados, são direcionados os cursos universitários de especialização ou programas voltados à negócios, onde termos e a imersão técnica requer um conhecimento e domínio o mais impecável possível.

Para os intermediários, praticamente todos os demais programas são adequados. Aos jovens que tiveram o inglês na escola e se saem bem com a conversação básica, programas como o High School (ano letivo do Ensino Médio no exterior) ou cursos de idiomas promovem bons resultados e o estudante tem ainda a oportunidade de se adaptar com mais facilidade ao país.

Já os de conhecimento básico no inglês, a resposta é sim, é possível fazer intercâmbio sabendo pouco do idioma. Com isso, também são possíveis o ingresso em High School, cursos de idiomas ou mesmo a turismo, desde que o interessado se conheça o suficiente para entender sua reação e empenho para aprender o idioma e começar a caminhar com suas próprias pernas no exterior. A diferença entre um nível intermediário e básico é a dedicação e coragem que o último terá para assimilar novas palavras e a capacidade individual de perder a vergonha e se comunicar o máximo possível com nativos do país – nada de ir para o exterior e continuar convivendo com brasileiros. Lembre-se que, quanto mais praticar, maior será o aprendizado.

Comece a estudar inglês e ganhe um vale compras de R$250 nas Americanas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar