Insatisfação no trabalho causa doenças

Pesquisa mostrou que problemas vão de insônia até depressão. A Associação Americana de Sociologia estudou comportamentos de milhares de pessoas por mais de 10 anos

Insatisfação no trabalho causa doenças
Os efeitos de um trabalho ruim são claros e diretos na saúde

Está infeliz no trabalho? Então é melhor procurar outro emprego antes de adoecer. Um estudo divulgado pela Associação Americana de Sociologia mostrou que em um período de 10 anos, um trabalho ruim causa danos em sua saúde. A pesquisa teve início em 1979 e anualmente os pesquisadores entrevistavam 6.432 pessoas, com a intenção de comparar o grau de satisfação no início da carreira com a saúde do profissional.

E os que eles descobriram é que os efeitos de um trabalho ruim são claros e diretos na saúde. Aqueles que se sentiam menos satisfeitos com o emprego quando tinham cerca de 20 e 30 anos, começaram a mostrar problemas de sono e depressão quando chegaram aos 40 anos.

"Descobrimos que há um efeito cumulativo da satisfação no emprego na saúde, que pode começar a aparecer logo aos 40", afirmou Jonathan Dirlam, um dos coordenadores do estudo. A pesquisa foi feita por meio de questionários, com avaliações de 1 (detesta o emprego) a 4 (gosta muito do emprego).Quase metade dos entrevistados respondeu que não gostava do trabalho. Anos depois, essas pessoas apresentaram problemas como depressão, insônia e também físicos, como dores nas costas.

"Não precisamos chegar perto do final da carreira para vermos o impacto da satisfação no emprego, sobretudo na saúde mental. Níveis mais altos de problemas mentais para quem está insatisfeito no emprego podem ser um precursor de dificuldades físicas futuras. Ansiedade e depressão podem conduzir a doenças cardiovasculares, que aparecem mais tarde", explicou Hui Zheng, professor de sociologia da Universidade Estatal do Ohio e também um dos autores do estudo.

Se mesmo assim você não quer mudar de emprego, tente ver o lado bom, pois isso pode de afastar das doenças. De acordo com os pesquisadores, os entrevistados que no início do estudo disseram que não gostavam do trabalho, depois passaram a ficar mais satisfeitas. Depois disso, elas revelaram níveis de saúde idênticos a quem esteve sempre contente.

Foto: Reprodução TuaSaúde

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar