Valor de imóvel pago com FGTS pode subir

A Caixa Econômica Federal pretende destinar R$ 90 bilhões para financiamentos ao setor imobiliário em 2016. É possível financiar um imóvel usando recursos do FGTS. 

Valor de imóvel pago com FGTS pode subir
Caixa Econômica pretende destinar R$ 90 bilhões para financiamentos

O saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) pode ser usado para aquisição de imóveis enquadrados no SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

A Caixa Econômica Federal, que tem participação de dois terços no mercado de crédito imobiliário, pretende destinar R$ 90 bilhões para financiamentos ao setor em 2016, sendo que R$ 23 bilhões terão recursos oriundos da caderneta e R$ 67 bilhões serão oriundos do fundo.

Aumento do valor

Uma proposta de aumento do limite do valor dos imóveis financiados pelo SFH ganhou força nos últimos meses e está sendo negociada entre bancos e empresários do segmento com representantes do Banco Central. A expectativa é que as mudanças ocorram ainda neste ano.

De R$ 750 mil o valor passaria para R$ 1 a R$ 1,5 milhão, sendo que o patamar de R$ 1 milhão seria válido como teto para negócios em que o mutuário utiliza recursos oriundos do FGTS como entrada na compra ou na linha de financiamento. O limite de R$ 1,5 milhão seria para casos sem recursos do FGTS.

O crédito imobiliário é regulamento e conta com taxas de juros abaixo das praticadas no livre mercado, fazendo com que mais consumidores possam comprar imóveis no âmbito do SFH com valores mais em conta. Os bancos devem destinar 65% do saldo da caderneta para crédito imobiliário, sendo que 80% desse total é destinado a imóveis na linha de SFH. O restante vai para operações com taxas de mercado.

O último aumento no teto do preço dos imóveis financiados pelo FHS aconteceu em 2013, quando o governo aumentou o limite de R$ 500 mil para R$ 750 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal e para R$ 650 mil nos demais Estados brasileiros.

Como usar o FGTS para adquirir um imóvel

É o terceiro ano seguido em que o FGTS será a principal fonte de recursos para crédito imobiliário no Brasil. São três possibilidades de uso: compra e construção, amortização ou liquidação do saldo devedor e pagamento de parte do valor das prestações.

Na primeira opção o saldo pode ser usado constituindo parte do pagamento ou pagamento do valor total. Na amortização ou liquidação o individuo pode quitar totalmente sua divida ou pagar parte do saldo devedor, desde q o contrato de financiamento tenha sido assinado no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

Já no pagamento de parte do valor das prestações o FGTS pode ser usado para diminuir em até 80% o valor das prestações em até 12 meses consecutivos, com as mesmas regras previstas de assinatura no âmbito do SFH.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar