Idosos voltam a procurar oportunidades no mercado de trabalho

Dados do Ipea mostram que profissionais com mais de 40 anos estão até em busca de estágio.

Idosos voltam a procurar oportunidades no mercado de trabalho
Segundo o IBGE, três em cada dez idosos seguem exercendo atividades remuneradas

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou dados que mostram que os idosos têm deixado a aposentadoria de lado e continuado ativos no mercado de trabalho. De acordo com o Ipea, assim como os jovens com até 25 anos, os idosos são os mais atingidos com o desemprego, com crescimento de 132%.

Por causa da crise econômica, os idosos têm procurado oportunidades postos de trabalho informal, profissões liberais e até mesmo vagas de estágio. O Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), por exemplo, possui em seu banco de dados 7,2 mil profissionais com mais de 40 anos de idade estagiando. Destes, 2,73% têm mais de 60 anos. A Nube, empresa de recrutamento, revela que houve uma alta de 21,6% no número de estagiários com mais de 40 anos, entre 2015 e 2016.

Luiz Edmundo Rosa, diretor nacional de Desenvolvimento de Pessoas, da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Brasil), revela no entanto que a inserção de idosos nessa vaga ainda é inexpressiva. “É uma solução pontual e isolada, que pode até ter um lado de oportunismo, já que não se é necessário registrar o trabalhador. São poucas as oportunidades em que o estágio é de aprendizado, pois é uma fase onde se inicia uma carreira.”

Musculação para idosos: os exercícios mais recomendados

Para Alexandre Kalache, pesquisador da terceira e idade e presidente do Centro Internacional de Longevidade (ILC) no Brasil, o idoso pode ser um elemento de benefício para a empresa, pois os mais velhos conseguem atenuar tensões no ambiente de trabalho, além de fazer uma ponte entre os mais jovens e os administradores. “As preocupações são diferentes, ele está mais preocupado em deixar um legado, do que construir carreira."

Mais idosos no mercado

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas acima de 60 anos cresceu no Brasil, ultrapassando a marca de 23,5 milhões, o equivalente a 12% da população total. Com isso, aumentou também o número de idosos que continuam a trabalhar. Segundo o IBGE, três em cada dez seguem exercendo atividades remuneradas.

O Instituto revela ainda que mais de um quarto dos aposentados no Brasil continua ativo no mercado de trabalho. O número de pessoas com 60 anos ou mais na força de trabalho passou de 5,9% para 6,5% entre o início da série pesquisa nacional de emprego do Pnad, no primeiro trimestre de 2012 e o segundo trimestre de 2016.

Foto: Reprodução Pexels 
Veja também:
Empresas contratam profissionais com mais de 60 anos
Conheça os direitos e prioridades do idoso nos atendimentos
As últimas notícias do Brasil e do Mundo

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar