Fapesp oferece R$ 15 milhões para ideias inovadoras

Saiba como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo irá incentivar projetos que valorizam ideias inovadoras e futuros empreendedores.

Fapesp oferece R$ 15 milhões para ideias inovadoras
Saiba como se inscrever e se tornar o próximo empreendedor

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) está com um projeto que oferece R$ 15 milhões para apoiar e incentivar ideias inovadoras apresentadas por pessoas vinculadas à empresas com até 250 funcionários. Saiba como participar e se inscrever.

Como funciona o projeto voltado para ideias inovadoras?

Essa iniciativa faz parte do Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (Pipe), que desenvolve o apoio para esses projetos em duas fases: a primeira fase é composta pela demonstração da viabilidade tecnológica e a segunda fase é dada por meio do desenvolvimento de um produto ou processo inovador.

Com duração máxima de nove meses, a fase 1 os projetos aprovados nessa etapa terão o apoio de R$ 200 mil. Já na fase 2, que terá duração máxima de 24 meses, o valor do incentivo será de até R$ 1 milhão. Com quatro edições por ano, esse ano o programa ofereceu um total de R$ 60 milhões para ideias inovadoras de micro e pequenas empresas.

A ideia é incentivar a criação do negócio próprio, com a possibilidade criar ideias inovadoras e atraentes ao mercado, e proporcionar um crescimento maior para o empreendedorismo do país.

Como se inscrever

Não precisa ter uma graduação ou pós-graduação para participar do programa, entretanto deve demonstrar capacidade para desenvolver o negócio. As empresas participantes devem ter sede no estado de São Paulo.

As empresas que ainda não estão formalmente abertas também podem participar. Para fazer a inscrição, a empresa não precisa ter o CNPJ, mas caso o projeto seja aprovado, o CNPJ deverá ser fornecido para retirar o auxílio. As inscrições vão até o dia 31 de outubro, de 2016 e as informações estão disponíveis no site.

A Fapesp divulgará o resultado, tanto para os aprovados ou não, e enviará pareceres técnicos dos avaliadores a cada inscrito. Esses pareceres podem ajudar as pessoas que não forem aprovadas a fim de aperfeiçoarem a proposta para uma próxima inscrição, assim, o inscrito poderá reformular a proposta alterando as falhas que foram apontadas e enviar nova solicitação em um próximo edital.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar