É hora de comprar um imóvel? Preço de residenciais fica estável

Com a estabilidade no preço dos imóveis em diversas cidades pelo Brasil, o sonho da casa própria fica mais próximo. Saiba se este é o momento ideal de investir.

É hora de comprar um imóvel? Preço de residenciais fica estável
Saiba se este é o melhor momento ou se ainda é preciso esperar por melhores preços

Quem tinha intenções de adquirir um imóvel nos últimos meses, muito provavelmente decidiu esperar e continuar analisando o mercado. Tal comportamento se deu, pois devido à prolongada crise financeira instaurada no país, o valor de muitos imóveis valores despencou, atingindo grandes índices de depreciação.

Esse cenário pode ser muito favorável a quem soube esperar e ainda busca a casa própria – ou até mesmo imóveis de aluguel. Em pesquisa divulgada pela FIPE, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, revelou-se que o preço médio dos imóveis residenciais anunciados na base de dados do site Zap Imóveis se manteve estável em 20 cidades quando comparados os meses de Maio e Junho. Esse resultado indica que houve uma queda nos preços destes, uma vez que os reajustes de preços destes imóveis ficaram com uma média de 0,03%, bem abaixo dos 0,38% acumulados pela inflação dentro do mesmo período.

Preço do metro quadrado

As estimativas calculam que a média nacional para o metro quadrado de imóveis residenciais tenha um custo de R$ 7.635. Entretanto, esse valor pode variar muito entre as principais cidades do Brasil; a cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, continua mantendo seu posto de cidade mais cara do país, com um custo médio de R$ 10.251 pelo metro quadrado. Apesar disso, a cidade apresentou uma queda de 0,30% nestes valores no período de Maio a Junho.

Como funciona o financiamento de imóveis usados?

Outras cidades também seguiram esse padrão, onde São Paulo ficou em segundo lugar entre as cidades mais caras, com um custo de R$ 8.630 o metro quadrado e queda de 0,04%; o Distrito Federal mostrou um custo de R$ 8.578 e uma queda de 0,10%; e Niterói segue a lista, com uma queda de 0,07% sobre seu custo atual de R$ 7.442 o metro quadrado.

Apesar disso, algumas cidades foram contra essa tendência, onde vemos Belo Horizonte com um aumento e 0,40%, Salvador com 0,47%, Fortaleza com 0,80%, Vitória com 0,53% e também a cidade Contagem com 1,48%.

Estes dados coletados corroboram ainda a uma queda total acumulada de 0,02% nos últimos 12 meses, sendo o menor resultado registrado pela pesquisa desde seu início. Não é difícil tirar algumas conclusões quando soma-se tais dados a uma inflação esperada pelo Banco Central de 8,88% - segundo o boletim Focus -, para o período de 12 meses; o que demostra uma queda nos preços dos imóveis anunciados de 8,17%.

Seguindo a tendência dos custos passarem então a se tornarem estáveis e uma otimista previsão dos especialistas para uma luz no fim da recessão com prazos para o final de 2017, após a estagnada na queda dos imóveis, existe a possibilidade destes passarem, então, a voltar gradativamente a subir. Tais dados, para os que possuem dinheiro em caixa e se interessam por um imóvel, esse pode ser o momento ideal de investir na compra.

Quanto é preciso dar de entrada para comprar um imóvel?

Se a decisão é partir para o investimento agora mesmo, existem diversas modalidades de financiamentos imobiliários disponíveis nas principais entidades bancárias, porém cada um deles possui condições e exigências próprias. As principais diferenças entre financiamentos devem surgir de acordo com o valor do imóvel pretendido e da renda do comprador.

Alguns bancos e entidades financeiras podem oferecer financiamentos que contemplem até 90% do valor do imóvel, assim o interessado precisará dispor de apenas 10% do valor total para dar a entrada, mas a maioria dos créditos imobiliários exige valores um pouco maiores.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar