Saiba como não cair no golpe do Uber

Aplicativo caiu no gosto de muitos brasileiros, mas é preciso muita atenção para não se dar mal.

Saiba como não cair no golpe do Uber
Motoristas mal intencionados se aproveitam do fato de os carros do Uber não terem identificação para aplicar golpes

Disponível em 29 cidades do Brasil e em diversas outras do mundo, o Uber já caiu no gosto dos brasileiros. O serviço chegou ao país em 2014 e trouxe muitas diferenças ao que era oferecido pelos taxis. E isso tem irritado muitos clientes, que caem em pegadinha e acabam se dando mal.

Entre as principais reclamações com relação ao Uber estão o chamado “preço dinâmico”, que pode deixar as corridas bem mais caras, e a cobrança de multa pelo cancelamento de corridas, algo não adotado por aplicativos de táxi como 99Taxis e Easy Taxi.

No site Reclame Aqui, de defesa ao consumidor, as categorias estorno do valor pago e preço abusivo foram as líderes entre as 715 reclamações recebidas sobre o Uber. Mas há outros problemas. Na rede social é possível encontrar diversos relatos de pessoas que foram abordadas por veículos que diziam ser Uber. Cuidado. Pessoas mal intencionadas se aproveitam do fato de os carros do Uber não terem nenhuma identificação externa para aplicar esse tipo de golpe.

Confira algumas dicas importantes antes de usar o Uber:

O app mostra o caminho que o veículo faz


Ao solicitar um motorista, o aplicativo logo mostra um mapa, com o caminho que o carro está fazendo para chegar até você. Se o mapa mostra que o carro vai chegar pela direita, e ele chegar pela esquerda, suspeite.

Verifique a placa do carro e o perfil do motorista


O aplicativo sempre mostra a placa do veículo, modelo e nome do motorista. Memorize a placa e fique atento ao veículo. Não entre se o carro ou motorista for diferente do informado pelo app.

Não diga o seu nome antes de entrar no carro


Assim como você tem acesso ao nome do motorista, ele também sabe o seu nome por meio do app. Por isso, antes de entrar no veículo, espere que ele pergunte seu nome.

Veja se o motorista usa o aplicativo


Geralmente os motoristas deixam o celular com o aplicativo aberto no painel do carro. Ali, eles vêem seu nome e sua foto. Isso confirma que aquele motorista é o que foi designado para te atender.

Compartilhe sua rota


Se ao entrar no veículo você ainda desconfia de algo, é possível compartilhar a sua localização e rota com amigos e familiares. Basta entrar no aplicativo, clicar em menu da viagem e em seguida “Compartilhar rota”. Quem receber a mensagem saberá em tempo real onde você está.

Cuidado ao cancelar a corrida


Ao contrário dos aplicativos de táxi, ao cancelar o serviço o Uber cobra uma taxa. Por isso, se você cancela a corrida mais de cinco minutos após a solicitação o carro terá de pagar R$ 8, no caso do Uber X, ou R$ 10, caso do Uber Black.

Sempre confirme o valor da corrida


Como os veículos que trabalham com o Uber não têm taxímetro, sempre pergunte ao final da corrida o valor. Isso evita problemas com possíveis cobranças indevidas. Caso isso ocorra, procure o Uber e sites como o Reclame Aqui.

Foto: Reprodução Pexels

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar