O que comer quando se tem gastrite

Condição comum e bastante desagradável, a gastrite pode ter diversas origens, mas o tratamento sempre se baseia nos mesmos cuidados. Saiba como se alimentar.

O que comer quando se tem gastrite
Saiba como identificar os sintomas e se alimentar corretamente durante o tratamento

Dor, queimação, indisposição e uma condição que pode se agravar se não tratada adequadamente. A gastrite, originada por maus hábitos alimentares ou questões emocionais é um problema bastante frequente e, por este motivo, poucos são os que procuram o acompanhamento de especialistas para se informar sobre o tratamento, continuando a levar adiante o comportamento nocivo.

Alimentos indicados para gastrite

Diante de momentos de stress intenso, ansiedade, condições emocionais extremas e, principalmente, hábitos alimentares e comportamentais pouco saudáveis, a gastrite estará pronta para atacar. Consistindo em uma inflamação na mucosa que reveste as paredes do estômago, essa condição pode representar muita dor, desconforto e, se não tratada, evoluir para quadros crônicos mais graves. Diante da seriedade deste problema cotidiano, alguns alimentos específicos são mais indicados para amenizar os sintomas e promover a pausa necessária para que o organismo se cure da condição.

O primeiro passo é abolir da dieta as refeições que contenham grandes níveis de gordura e acidez, apostando em alimentos leves, digestivos, calmantes, cicatrizantes, entre outros benefícios. Veja alguns exemplos e o custo médio para adquiri-los; os valores foram cotados com base no catálogo do dia 17 de Junho de 2016 do Supermercado Pão de Açúcar.

GANHE
UM INCENTIVO EXTRA PARA ficar mais bonita
veja mais

Bolachas Água e Sal e Maisena: encontrados em embalagens entre 150g e 200g, as bolachas água e sal ou maisena são altamente aconselháveis no tratamento da gastrite, uma vez que são baixas em teor de gordura. Para adquiri-las, um pacote de 170g de bolacha maisena da marca Bauducco tem custo de R$ 2,49; já as de água e sal têm custo de R$ 1,75 para embalagens de 200g, também da marca Bauducco;

Frutas Não Ácidas: entre as frutas liberadas para a ingestão durante o período de gastrite, estão a laranja lima (R$ 4,69 kg), a maçã (R$ 9,19 kg), banana (R$ 2,99 kg), pêra (R$ 9,29 kg), goiaba (R$ 17,59 kg) e mamão (R$ 13,79 por 1,2kg);

Iogurtes: ricos em lactobacilos, os iogurtes também são grandes aliados ao combate da gastrite. Uma unidade do alimento natural desnatado da marca Nestlé tem custo de R$ 1,99 para 160g;

Peixe e Frango: com baixo teor de gordura, essas carnes podem sim fazer parte do seu cardápio durante o tratamento, desde que preparadas cozidas ou grelhadas. Quanto aos valores, o quilo do peito de frango resfriado tem custo de R$ 9,53 e um quilo de filé de merluza congelado pode ser encontrado por R$ 25,99;

Além dos alimentos citados, durante o tratamento para gastrite o indivíduo também pode ingerir chás como os de hortelã e alecrim, suco de aloe vera (babosa) ou sucos verdes, contendo couve e salsinha batidos com fruta, água e linhaça.

Hábitos alimentares saudáveis que ajudam a previnir doenças

O que evitar

Ciente dos alimentos que contribuem para a cura dessa condição, é importante também abolir hábitos e alimentos nocivos para o agravamento da gastrite. Além de comportamentos como o tabagismo e situações de stress, deve-se evitar o consumo de produtos ácidos ou ricos em gordura, os quais podem provocar um aumento na inflamação. Estão na lista negra itens como café, vinagre, frutas ácidas como a mexerica, o abacaxi, limão e a laranja (exceto a lima), os alimentos fritos e carnes vermelhas muito gordurosas. Pimentas, temperos fortes, condimentos como catchup, mostarda e cubos para caldos e carnes também são vilões, juntamente com embutidos e queijos.

Sintomas da gastrite

É importante considerar que nem toda azia e desconforto representam o surgimento de uma gastrite, a qual pode ter origem nervosa, bacteriana, atrófica ou por exageros alimentares. Para identificar o aparecimento dessa condição, fique atento a sintomas que acompanham uma aparente simples azia:

  • Dor e queimação constantes no estômago, manifestada em pontadas;
  • Perda de apetite;
  • Náuseas, vômitos e/ou diarreias;
  • Sensação de enjoo ou estômago cheio;
  • Digestão dificultosa, gases e/ou arrotos frequentes;
  • Dor de cabeça e mal estar de modo geral;
  • Barriga inchada após as refeições.

Os sintomas podem surgir logo após as refeições, ao ingerir determinados medicamentos ou ao ser submetido a situações de stress. Identificando a possibilidade de gastrite é importante procurar um gastroenterologista e se submeter a um exame de endoscopia a fim de detectar o problema e realizar o tratamento adequado.

Fique em forma e com saúde como você sempre quis. Veja como é fácil.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar