Seis coisas que fazem você gastar mais dinheiro quando está namorando

Namorar é uma delícia, mas é bom abrir a carteira: mesmo dividindo as contas, os custos de um relacionamento a dois são mais altos do que ficar solteiro.

Seis coisas que fazem você gastar mais dinheiro quando está namorando
Relacionamentos podem não ser um mar de rosas para seu bolso.

Relacionamento amoroso é algo que se constrói a dois. Para fazer dar certo é preciso muito respeito, confiança, carinho, boa vontade, paciência e disposição para ceder de vez em quando - além, é claro, de uma boa quantia de dinheiro!

Não, não estamos falando de dar o golpe do baú ou para você namorar apenas quem tem grana pra gastar. É que os eventos de família, datas especiais, presentes, métodos contraceptivos e contas do restaurante não se pagam sozinhos, e quando se está em um relacionamento esses itens aparecem com mais frequência. Saiba como seu orçamento muda quando você deixa de lado a solteirice.

Onde você gasta quando está namorando

Há quem diga que namorar é econômico, pois dá pra trocar a balada de fim de semana por uma maratona de séries embaixo do edredom. De fato, a mensalidade da Netflix sai mais em conta do que a entrada de qualquer festa, mas outros itens que fazem parte da lista dos casais acabam encarecendo a conta. Confira nossa lista e avalie se vale mais a pena casar ou comprar uma bicicleta.

1. Datas especiais

O dia 12 de junho é a data principal dos casais, responsável por consumir uma fatia significativa do orçamento do mês. E não basta só comprar e entregar o presente: tem que ter uma comemoração especial, que pode ser desde um jantar em um restaurante caro (e concorrido, é preciso reservar com antecedência) até um jantar romântico em casa, preparado pelos dois.

Das duas, uma: se o jantar for fora, vocês pagam caro pelo serviço. Se for em casa, pagam pela comida, que não pode ser qualquer coisa, pois a data é especial, então vale investir em ingredientes caros e um vinho de qualidade – ou até champanhe!

E acha que depois do dia 12 acabou? Que nada! Ainda tem aniversário de namoro, aniversário do parceiro, aniversário do primeiro beijo, Natal e Páscoa, além das ocasiões especiais, como uma promoção no emprego, formatura da faculdade ou a aquisição do primeiro apartamento. Dá-lhe, parcelas do cartão para comemorar tudo isso a dois.

2. Eventos de família

Os eventos de família são como um showroom, no qual você está em evidência e os parentes do seu parceiro estão te avaliando para saber se vale a pena investir. Você pode até evitar os primeiros encontros por vergonha e receio de lidar com os sogros, mas chega uma hora que não tem jeito mais – e aí entra mais um gasto pro seu bolso.

Afinal, você não quer ser o genro mesquinho que traz cerveja barata para o churrasco, ou a nora que compra uma lembrancinha simples para a sogra no aniversário. Não não, é hora de abrir a carteira e gastar sem pestanejar em bons presentes, boa comida e boa bebida.

Aniversários infantis, festas de 15 anos, casamentos, encontros e formaturas passam a fazer parte do seu calendário de eventos do ano, e em todos eles você vai gastar em pelo menos um item, seja o presente ou seja a roupa. E prepare-se para o Natal e a Páscoa: os sogros e cunhados merecem pelo menos uma lembrancinha, não é?

3. Métodos contraceptivos

Você e seu parceiro precisam se cuidar não só para evitar uma gravidez indesejada, mas também para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. Isso vale tanto para quando se está solteiro quanto dentro de um relacionamento: use preservativo sempre!

Além do preservativo, é comum que os casais invistam em anticoncepcionais para diminuir o risco de gestação. Isso deve ser combinado entre os dois, pois além de lidar com a saúde lida também com o bolso: a pílula anticoncepcional tradicional pode ser encontrada por valores entre R$ 20 e R$ 60, enquanto a pílula do dia seguinte custa, em média, R$ 15. Já o DIU (Dispositivo Intra Uterino) custa até R$ 200 e a aplicação, feita por um médico, pode chegar a R$ 1 mil.

Independente do método escolhido e acertado pelo casal, é importante consultar um médico para se informar sobre as melhores opções e os riscos de cada método.

4. Motel

Nem todo mundo tem a sorte de morar sozinho ou até de conseguir preciosos minutos de privacidade na própria casa. Os motéis estão abertos para receber casais nessa situação ou que desejam sair da rotina e curtir uma noite romântica em outro lugar.

Se o casal frequenta o espaço apenas de vez em quando o impacto até que não será tão grande. O problema é quando os dois batem carteirinha todo fim de semana, já que em São Paulo, por exemplo, os motéis têm preços entre R$ 55 e R$ 500 por quarto. Ao fim do mês, serão R$ 220 gastos só para passar umas horinhas entre lençóis.

5. Dividir as contas

Eis um dos temas mais polêmicos e recorrentes quando o assunto é vida financeira do casal. É praticamente unanimidade a ideia de que os casais devem dividir os custos dos seus passeios, jantares e viagens. Alguns preferem dividir meio a meio, enquanto outros dividem proporcionalmente ao salário de cada um. A questão é: isso ajuda a baratear as contas?

Não necessariamente. Se pensarmos que casais saem muito para jantar, por exemplo, e que os restaurantes não são lá os lugares mais baratos do mundo, o custo ainda sairá alto após a divisão. Encontros em bares junto a amigos do casal, algo também frequente, costumam produzir contas astronômicas mesmo quando divididas, assim como idas frequentes ao cinema. No fim, dividir ajuda e é a opção mais justa, mas não barateia.

6. Viagens

Você pode até pensar que viagens geram gastos de qualquer jeito e que viajar em casal permite dividir as contas, mas avalie melhor as diferenças.

Enquanto você não hesita em passar horas dentro do carro e dividir uma casa na praia com mais 12 pessoas quando está solteiro, quando está namorando busca mais conforto para curtir melhor o momento a dois. E quem sofre as consequências disso é seu bolso: mesmo em hostels, cuja diária é mais em conta quem em hotéis e pousadas, os quartos coletivos custam até R$ 70, enquanto o quarto privado para casal fica chega a R$ 200. Economia para quem?

Como economizar em casal

Sim, namorar gera muitos gastos e faz toda a diferença no orçamento. Isso porque nem incluímos na lista os custos da gasolina, passagens de ônibus para casais de cidades diferentes, ingressos de shows e teatros e presentes ocasionais. Mas nem tudo está perdido: com muita conversa dá para reduzir os gastos e economizar para, um dia, comprar uma casa ou fazer uma poupança conjunta.

  • Sejam sinceros um com o outro sobre seus rendimentos, dívidas e planos para o futuro. Se para você é importante poupar e seu parceiro prefere viver um dia de cada vez discutam como vão lidar com essas diferenças. Não escondam nada e sejam flexíveis;
  • Decidam juntos se haverá divisão de contas e como isso será feito. Existem casais que preferem dividir tudo, enquanto outros optam por cada um pagar uma conta ou até dividir proporcionalmente segundo os rendimentos de cada um. Seja qual for a opção, ambos devem estar de acordo;
  • Tenham objetivos em comum. Não precisa ser exatamente a festa de casamento, vocês podem começar poupando para um evento que querem participar juntos ou uma viagem de fim de semana à praia. Assim vocês criarão o hábito de economizar e cortar gastos desnecessários;
  • Não escondam os problemas. Se um não estiver conseguindo acompanhar o ritmo do outro quanto aos gastos, seja sincero e fale que precisam pisar no freio. Estender a situação pode levar à dívidas e ate problemas futuros para o casal;
  • Adaptem seus programas à realidade econômica. Se vocês adoram jantar fora, mas a grana está curta, reservem um fim de semana para isso e procurem opções mais em conta para os outros dias.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar