O que é franquia de seguro de carro: entenda a normal e a reduzida

O que é uma franquia de seguro, como funciona, quais os diferentes modelos oferecidos e qual a vantagem de cada serviço.

O que é franquia de seguro de carro: entenda a normal e a reduzida
Saiba tudo sobre essa modalidade de serviço

Quem tem um automóvel sabe que é quase impossível não fazer um seguro que cubra eventuais problemas como acidentes ou roubo. A franquia de seguro é justamente a taxa cobrada para o conserto do seu carro caso ele sofra danos e precise de um conserto. Antes de contratar qualquer plano de seguro, é preciso atentar para o que está incluso em cada serviço e quais são os procedimentos a serem seguidos caso precise acioná-lo.

O que é franquia de seguro de carro

Todo seguro completo oferece uma cobertura para carro de terceiros. Ou seja, quando é você quem bate no veículo de alguém, o seguro cobre o valor de todos os gastos necessários para o reparo. Porém, para usar essa mesma cobertura no seu próprio carro é cobrada uma taxa. Essa taxa é a franquia de seguro,

Basicamente, a franquia do seguro é a parte que o cliente paga para que o seguro “faça a sua parte”, ou seja realize a reparação do veículo ou cuide do recebimento da indenização.

Mas por que a cobertura para terceiros é completa e para o próprio cliente apenas o valor que a franquia cobre?

Bem, as apólices de seguros recorrem a esse item para garantir que o cliente seja o mais cuidadoso possível na hora de dirigir, assegurando que a franquia só será acionada em casos realmente necessários, e não para reparar “qualquer dano” que apareça no automóvel.

O pagamento da franquia de seguro não é ocorre em todos os casos. Ele só vale quando o prejuízo causado pelo acidente não supera o valor da franquia.

Se os custos do conserto forem menores que o valor da franquia, a seguradora tem o direito de simplesmente não considerar o caso como um acidente, e aí o pagamento dos reparo fica por conta do dono do automóvel.

teste
o CARRO
QUE VOCÊ
QUER
COMPRAR
agende um
test drive grátis

Como funciona

A franquia é cobrada pelo seguro para consertar o seu carro quando necessário. O valor é estipulado na hora de contratar o seguro e vai depender de fatores como a seguradora que está oferecendo o serviço, o ano e modelo do carro em questão e qual o tipo de seguro contratado.

Para entender melhor, veja o exemplo a seguir:

Imagine que um cliente tenha uma franquia de seguro no valor de R$ 1.500,00. Se ele bater o automóvel e o conserto total ficar no valor de R$ 5.000, cabe ao cliente pagar R$ 1.500,00 do conserto e a seguradora completará com os R$ 3.500,00 restantes.

Agora, se a sua franquia tem o valor de mil reais e o conserto do veículo ficar em R$ 700,00, por exemplo, a seguradora não tem a obrigação de cobrir os gastos, já que são menores que a franquia. Aí, o cliente tera que desembolsar o prejuízo.

Uma dica é sempre fazer o orçamento do conserto em diferentes oficinas. A seguradora sempre passa uma lista das oficinas cadastradas e que podem ser consultadas. Talvez a diferença entre uma e outra faça o valor ser o suficiente para entrar na franquia.

Quem paga?

Se o acidente envolve o seu carro, é você quem banca o valor da franquia. Esse é o caso mais frequente e que engloba situações de médio e grande impactos.

Há dois casos em que o cliente não precisa pagar a franquia de seguro:

  • Quando o veículo não tem conserto, o famoso P.T (Perca Total).
  • Quando o reparo será feito no veículo de um terceiro.

Para o primeiro caso, a maioria das seguradoras consideram perca total quando o estrago abrange 75% ou mais do veículo.

Caso o segurado não seja o culpado pelo acidente, quem deve acionar o seguro é o outro motorista envolvido. Ele aciona o seguro dele e a seguradora cobre os gastos com o conserto.

Se a pessoa não possuir um seguro, deverá desembolsar o valor total da mesma forma. Por isso é importante fazer um boletim de ocorrência assim que o acidente acontecer. Ele vai garantir que as medidas legais sejam cumpridas.

Seguro contra roubo e furto: veja onde fazer

Normal ou reduzida

É possível escolher entre alguns tipos de franquias de seguro. Na franquia normal, você paga menos o seguro e deixa um valor maior para a franquia. Aqui, o cliente só consegue acionar a seguradora se o acidente causar grandes danos ao carro, afinal, a franquia é maior.

Já na franquia reduzida de seguro, o valor cobrado pela seguradora é menor. A ideia é que as pessoas que escolhem esse modelo costumam acionar maio o seguro, ou seja, se envolvem mais em acidentes. Por isso o valor é reduzido porque é mais acionado.

A ainda a franquia majorada, que custa o dobro da franquia normal, fazendo o valor do seguro cair bastante. Mas para acioná-la, o acidente devem ser bem grave e ter acabado muito com o automóvel.

Escolher entre os diferentes modelos de franquias de seguro é uma opção bem particular de cada cliente. Se preferir pagar menos no valor total do seguro, mas sabendo que pagará mais da franquia se acionar o seguro, a normal é a ideal.

Se achar vantajoso gastar mais no seguro para usar a franquia com maior frequência, a melhor opção é a reduzida.

Encontre a melhor solução para comprar o seu carro com as menores parcelas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar