7 formas de gastar menos nos presentes de Natal

O consumismo é grande em dezembro, e se não tomar cuidado você pode acabar começando o novo ano já endividado. Confira essas dicas de como economizar nos presentes de Natal

7 formas de gastar menos nos presentes de Natal
Com alguns cuidados e planejamento dá pra economizar no Natal

É sempre assim: o ano começa, você deixa as responsabilidades para depois do Carnaval, chega a Páscoa, Dia das Mães, festas juninas, férias, dia dos pais, mais alguns meses e lá está o Natal de novo. Todo ano parece que ele chegou mais cedo e as preocupações com ceia, viagens e presentes começam a ocupar a cabeça.

Antes de começar a se desesperar confira essas dicas de como gastar menos nos presentes de Natal e ir contra a maré de consumismo que ronda essa época do ano.

Como gastar menos nos presentes de Natal

O grande segredo para economizar é planejamento. Se você sabe que no fim do ano terá um gasto extra com presentes de Natal comece a pensar até dois meses antes em opções, lugares para comprar e disponibilidade financeira.

1. Escolha os sortudos

Você não precisa presentear todos os seus entes queridos, principalmente se sua família for grande ou seu circulo social tiver muitos amigos. Faça uma lista de quem deseja presentear, priorizando aqueles mais próximos ou que deseja retribuir.

Outra opção é definir quem será presenteado e escolher lembrancinhas mais simples para os outros para não deixar ninguém de fora. O importante é ser realista com o quanto pode gastar e não se preocupar se ficará chato escolher apenas alguns. Seus amigos e familiares devem entender sua situação financeira.


2. Defina um orçamento individual

Feita a lista, defina o quanto deseja gastar com cada presente. Você pode, por exemplo, escolher gastar um pouco mais com seus pais e irmãos e um valor médio para o presente da sobrinha. Pode combinar com o namorado de economizarem o valor para fazer uma viagem futuramente. E caso decida dar lembrancinhas também acerte um valor para cada uma, evitando, assim, sair da linha na hora das compras.

3. Compre com antecedência (ou compre depois)

Quanto mais cedo você começar a fazer as compras maiores serão as chances de encontrar bons preços e pesquisar até encontrar o valor que deseja. Deixar tudo para última semana, além de estressante, poderá afetar sua capacidade de escolha e fazer com que compre qualquer coisa sem se preocupar com o preço.

Outra opção é comprar após o Natal, quando as lojas abaixam significativamente os preços. Se sua família ou amigos não se importarem em receber os presentes de Natal depois do dia 25 você poderá encontrar grandes descontos – e as vezes até comprar mais itens do que planejava.


4. Busque na internet

Muitos produtos saem bem mais em conta pela internet. Vale ficar de olho nos descontos, fretes grátis, promoções e melhores sites para fazer compras. Se começar as compras com bastante antecedência pode até buscar em sites estrangeiros ou na Black Friday por valores mais em conta.

5. Pechinche e negocie

Não tenha receio de pechinchar. Pesquise os preços e “chore” para que o vendedor abaixe o valor ou lhe ofereça uma opção melhor. Tenha em mãos uma determinada quantia de dinheiro quando for às compras. Muitas lojas oferecem desconto caso o cliente pague a vista e caso valha a pena você já se livra de uma futura parcela no cartão de crédito.

Se precisar passar o cartão de crédito, certifique-se que as parcelas virão sem juros. Negocie com o vendedor a melhor opção de pagamento para os dois para não sair da loja com aquela sensação de que gastou demais.

Leia também: 5 dicas para juntar dinheiro para realizar um sonho

6. Fuja dos amigos secretos caros

Uma pesquisa de 2015 do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontou que 30,6% afirmam que não participarão de amigos secretos com a justificativa de economizar dinheiro.

Muitas vezes participamos da brincadeira por consideração ou para não soar antissocial, mesmo sabendo que o valor estabelecido é alto. Seja realista com suas condições e fuja daqueles cujo limite seja maior do que pode gastar. Se puder opinar, sugira uma troca de chocolates ou lembrancinhas, que geralmente saem bem mais em conta do que presentes tradicionais.


7. Compre do pequeno

A costureira do seu bairro pode cobrar o mesmo valor - ou até mais barato – pelo vestido que você deseja dar de presente à sua irmã. O amigo artesão pode fazer aquela peça de decoração linda que você quer dar para sua mãe e a amiga da faculdade que faz bijouterias com certeza terá opções interessantes para apresentar.

Ao comprar do pequeno, além de incentivar o microempreendedorism, você ajuda a financiar o Natal de pais e mães de família, a parcela da faculdade ou até a pagar as contas de luz do mês. Os valores podem ser negociados diretamente, desde que sejam justos para ambas as partes.

Presentes bons, bonitos e baratos para o Natal

Cervejas artesanais são opções deliciosas e cujo valor não costuma passar dos R$ 30. O bom e velho hidratante também pode ser encontrado com valores até R$ 50, além de batons, esfoliante para pele e cremes para os pés e mãos.

Você também pode colocar a mão na massa e confeccionar os presentes de Natal. Doces caseiros, peças de decoração ou até roupas e acessórios criados para a pessoa presenteada trazem uma carga afetiva maior e sentimento de exclusividade pelo que foi recebido. Personalizar os presentes de acordo com momentos, piadas internas e histórias os torna ainda mais especiais.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar