Financiamento de carros usados: quando vale apena investir?

Mesmo tendo juros altos o financiamento de carros usados tem crescido no Brasil. Saiba quando compensa investir nessa modalidade de compra.

Financiamento de carros usados: quando vale apena investir?
Analise os juros e veja se vale a pena financiar carros usados

O financiamento de carros usados tem crescido consideravelmente nos últimos anos no Brasil. Segundo a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (Cetip), em 2016 foram vendidos 10.008.769 modelos de veículos e comerciais leves, sendo este o segundo melhor ano de vendas para este segmento, perdendo apenas para 2014, quando 10.051.310 carros usados foram vendidos.
 
Os veículos usados mais financiados são aqueles que apresentam de 9 a 12 anos de uso, tendo sido fabricados entre 2004 e 2007. Esse aumento se deu porque o custo para a compra desses automóveis é menor em relação aos mais novos e nesse momento de crise econômica é o que mais atrai o consumidor. Como a procura por veículos seminovos é maior, o comprador do carro zero passou a comprar um automóvel seminovo.

No entanto, antes  de optar por essa modalidade de compra é preciso analisar as condições, custos adicionais e o prazo desse financiamento. Normalmente, os juros para financiar carros mais antigos são maiores, da mesma forma que os valores gastos com a manutenção desses veículos.


É possível fazer financiamento de carros usados

O financiamento de carros usados não só é possível, como é uma das opções mais escolhidas porque quem deseja ter o veículo em mãos rapidamente e não tem dinheiro para investir em um modelo novo. Há duas formas mais comuns de financiar carros usados. A primeira maneira é a que utiliza o Crédito Direito ao Consumidor (CDC). Para financiar nessa modalidade, você deve buscar um banco, que possibilite o crédito no valor da compra. Também é possível buscar uma financeira que trabalha com esse tipo de financiamento para conseguir pagar pelo modelo de carro da sua preferência.

A segunda opção para financiar carro usado é a modalidade de leasing. Nesse caso, é como se você ‘’alugasse’’ o veículo, pois adquire o bem e pode usá-lo assim que sai da concessionária, e segue pagando as parcelas mensais normalmente. Mas, o carro só será transferido para o seu nome quando o pagamento das parcelas for encerrado.

Toda e qualquer pessoa que apresente uma renda mínima pode efetuar o financiamento de carros usados. A documentação necessária para dar início à compra é simples e fácil de reunir, sem burocracia. Basicamente, você deve ter as originais e cópia do seu CPF e carteira de identidade. Também é preciso dispor do seu comprovante de renda mensal e do seu estado civil.
 

Taxa de juros de financiamento de carros usados

O financiamento de veículos usados tem uma taxa de juros mais alta em comparação aos carros novos. Inclusive, em alguns casos, a taxa de juros do financiamento de um automóvel usado pode atingir o dobro do modelo novo. Segundo o Banco Central, as taxas médias de juros de financiamento de veículos novos variam entre 1,5% e 2%, enquanto o juros para carros usados ficam entre 3 a 4,5%. Sendo assim, ao final do financiamento, você terá pago bem mais do que o carro vale no momento.

Para amenizar a alta taxa de juros no financiamento de carros usados, uma boa alternativa é dar uma entrada considerável e diminuir o valor e quantidade das parcelas a serem quitadas. Antes de contratar qualquer financiamento, é importante fazer simulações e procurar as menores taxas de juros. Procure oferecer um bom valor de entrada e tente não alongar muito o número de parcelas.
 

Vale a pena

O financiamento de carros usados vale a pena para quem precisa ter o veículo rapidamente, não pode poupar para comprá-lo à vista ou investir em um veículo novo. Ao escolher essa modalidade de compra, você pode pagar mais barato em um carro completo, contendo itens de segurança (freios ABS e airbags) e ter mais conforto (direção hidráulica, ar condicionado, acionamento elétrico de vidros e travas das portas).
 
Para financiar carros usados é possível dar uma entrada até 20% mais em conta do que o financiamento de carros novos. Também paga-se menos no valor do seguro de carros usados que estão classificados como seminovos.

Por fim, a documentação de um usado também é mais barata em relação a um modelo novo. Enquanto que a regularização do carro usado exige apenas a taxa de transferência no valor de R$ 193,04, para regularizar um carro novo seria necessário gastar em torno de R$ 1.200, incluindo o registro no nome do dono e o emplacamento.
 

Gostou? Compartilhe!
Elisabete Machado Elisabete Machado

Brasileira, natural de São Paulo, formada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-graduada em Fundamentos da Cultura e das Artes pela Universidade Estadual Paulista. Possui trabalhos na área de Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa.

Na Web:

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar